Profissionais: 5875
Prontuários: 245118

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Manual de Aleitamento Materno

Leonor Levy, Helena Bértolo
Comité Português para a UNICEF - 2008
Número: 2061 / Publicado em 30/03/2012 - 08:39

Alguns estudos portugueses apontam para uma alta incidência do aleitamento materno, significando que mais de 90% das mães portuguesas iniciam o aleitamento materno; no entanto, esses mesmos estudos mostram que quase metade das mães desistem de dar de mamar durante o primeiro mês de vida do bebé, sugerindo que a maior parte das mães não conseguem cumprir o seu projecto de dar de mamar, desistindo muito precocemente da amamentação.

Abrir arquivo em PDF

Promovendo o Aleitamento Materno

Secretaria de Atenção à Saúde e UNICEF
Ministério da Saúde 2ª edição, revisada. Brasília: 2007
Número: 2060 / Publicado em 30/03/2012 - 08:33

Desejamos que este álbum seriado ajude as crianças a terem o seu direito de mamar no peito até os dois anos de idade ou mais garantido e respeitado. A amamentação, isto é, dar o peito, é a primeira e mais importante ação no combate à fome, às doenças e à desnutrição, e no fortalecimento do vínculo fundamental entre mãe e filho. Com a participação da família e da comunidade, a amamentação promove o desenvolvimento infantil adequado.

Abrir arquivo em PDF

Amamentação e Uso de Medicamentos e Outras Substâncias

Secretaria da Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas, 2. ed
Ministério da Saúde – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2010.
Número: 2059 / Publicado em 30/03/2012 - 08:26

É muito frequente o uso de medicamentos e outras substâncias por mulheres que estão amamentando. A maioria é compatível com a amamentação; poucos são os fármacos formalmente contraindicados e alguns requerem cautela ao serem prescritos durante a amamentação, devido aos riscos de efeitos adversos nos lactentes e/ou na lactação. No entanto, com frequência os profissionais de saúde recomendam a interrupção do aleitamento materno quando as mães são medicadas, muitas vezes porque desconhecem o grau de segurança do uso das diversas drogas (também referidas como medicamentos ou fármacos) durante o período de lactação. Por isso, cabe ao profissional de saúde, antes de tomar qualquer decisão, buscar informações atualizadas para avaliar adequadamente os riscos e os benefícios do uso de uma determinada droga em uma mulher que está amamentando.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Orientações Básicas para Prescrição Médica

Célia Maria Dias Madruga, Eurípedes Sebastião Mendonça de Souza
UFPB - João Pessoa: Idéia, 2009.
Número: 2058 / Publicado em 29/03/2012 - 21:49

O Manual dirige-se aos profissionais médicos, esperando que esta coleta de atuais informações proporcione uma boa prática de Prescrição Médica. Pretende esclarecer as dúvidas mais frequentes e evitar os erros prescritivos que ocorrem no exercício da profissão médica.

Abrir arquivo em PDF

Caderno Colorido - Álcool e suas Conseqüências: uma Abordagem Multiconceitual

Andrade AG, Anthony JC, Silveira CM.
Álcool e suas conseqüências: uma abordagem multiconceitual. Barueri, SP: Minha Editora, 2009.
Número: 2057 / Publicado em 29/03/2012 - 20:31

Álcool e suas conseqüências: uma abordagem multiconceitual tem o intuito de reunir conceitos e resultados provenientes de estudos científicos recentes sobre padrões de consumo do álcool e conseqüências agudas e crônicas decorrentes destes padrões. Escrito por especialistas do meio acadêmico-científico nacionais e internacionais com vasta experiência neste tema, este livro pode ser considerado uma referência na área.

Abrir arquivo em PDF

Sumário - Álcool e suas Conseqüências: uma Abordagem Multiconceitual

Andrade AG, Anthony JC, Silveira CM.
Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA): Minha Editora, 2009.
Número: 2056 / Publicado em 29/03/2012 - 20:27

Abstinência e permissividade, ou algo semelhante a isso, são escolhas que toda sociedade deve fazer, com base no nível de conhecimento científico e na formação moral da própria sociedade. Este importante e bem-editado livro ajuda a enfrentar algumas dessas questões polêmicas, apresentando provas científicas relevantes sem qualquer parcialidade. Esta obra oferece um panorama geral espantoso dos desafios que o álcool representa para indivíduos e sociedades, expondo evidências empíricas e deixando as conclusões para o leitor.

Abrir arquivo em PDF

Capítulo 9 - Consumo Nocivo de Álcool Durante a Gravidez

Hermann Grinfeld
Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).
Número: 2055 / Publicado em 29/03/2012 - 20:22

O uso do álcool é o vetor mais relevante de retardo mental nos filhos de mães usuárias dessa droga, além de ser o principal responsável por teratogenias no mundo ocidental. O consumo excessivo de álcool entre as mulheres grávidas constitui um dos problemas mais relevantes da dependência alcoólica, pois pode levar à síndrome alcoólica fetal (SAF), isto é, à expressão de maior comprometimento neuropsiquiátrico em filhos de mulheres que beberam em excesso durante a gestação.

Abrir arquivo em PDF

Capítulo 8 - Problemas Específicos - Álcool e Trânsito

Vilma Leyton, Julio de Carvalho Ponce, Gabriel Andreuccetti
Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).
Número: 2054 / Publicado em 29/03/2012 - 20:06

A ingestão de pequenas quantidades de álcool pode provocar alterações cognitivas e comportamentais. Assim, indivíduos com alcoolemia baixa podem apresentar sinais e sintomas de intoxicação alcoólica incompatíveis com o ato de dirigir.

Abrir arquivo em PDF

Capítulo 7 - A Violência e o Consumo Nocivo de Álcool

Danilo Antonio Baltieri, Fernanda Cestaro Prado Cortez
Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).
Número: 2053 / Publicado em 29/03/2012 - 20:04

A relação entre consumo de álcool e crime é reconhecida como um sério problema social em todo o mundo. O álcool pode ser a causa direta de um crime, uma vez que acarreta desinibição ou prejuízo cognitivo, e ambos podem compartilhar um terceiro fator complicador, como personalidade e desvantagens sociais. As atividades criminosas podem facilitar o consumo de bebidas alcoólicas, mas essa associação também pode ser espúria.

Abrir arquivo em PDF

Capítulo 6 - Problemas Específicos - Álcool e HIV AIDS

André Malbergier, Luciana Roberta Donola Cardoso
Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).
Número: 2052 / Publicado em 29/03/2012 - 20:02

O consumo de bebidas alcoólicas é uma prática freqüente na sociedade contemporânea. Segundo o último levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil, realizado pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Cebrid/Unifesp), 74,6% dos brasileiros já fizeram uso de álcool alguma vez na vida, 50% fizeram no último ano e 38,3% no mês anterior à entrevista. Todavia, sabe-se que pessoas que consomem bebidas alcoólicas têm duas vezes mais chances de contrair o vírus da imunodeficiência humana (HIV) que pessoas que nunca consumiram essa substância.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter