Profissionais: 5757
Prontuários: 232267

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Alterações Genéticas Submicroscópicas: Parte I

Raskin S, Souza J, Pilotto RF, Perez ABA, Simões R
Sociedade Brasileira de Genética Médica. 27 de junho de 2011
Número: 1893 / Publicado em 07/03/2012 - 18:12

Nos últimos vinte anos foram desenvolvidas novas técnicas na tentativa de minimizar estas limitações do cariótipo, com destaque para a hibridização in situ por fluorescência (FISH) e amplificação dependente de ligação por múltiplas sondas (MLPA). Estas técnicas passaram a permitir a detecção não só de grandes anormalidades cromossômicas estruturais, mas em especial aquelas menores do que 10 Mb, possibilitando definir a etiologia de quadros clínicos cujas causas eram até então indefinidas.

Abrir arquivo em PDF

Aloimunização Rh na Gestação

Brizot ML, Nishie EN, Liao AW, Zugaib M, Simões R
Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. 10 de outubro de 2011
Número: 1892 / Publicado em 07/03/2012 - 18:08

A aloimunização Rh consiste na sensibilização ao antígeno D presente na superfície eritrocitária. Durante a gestação e parto, pequenas quantidades de hemácias fetais podem atingir a circulação materna. Nos casos em que a grávida é Rh negativo (desprovida do antígeno D) e a criança, Rh positivo, a mãe pode ser sensibilizada e passa a produzir anticorpos anti-D. Estes atravessam a barreira placentária e acarretam doença hemolítica perinatal, a qual pode cursar com repercussões graves determinando morbidade e mortalidade fetal e perinatal aumentadas.

Abrir arquivo em PDF

Acessos para Terapia de Nutrição Parenteral e Enteral

Ciosak SI, Matsuba CST, Silva MLT, Serpa LF, Poltronieri MJ
Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral e Associação Brasileira de Nutrologia. 8 de outubro de 2011
Número: 1891 / Publicado em 07/03/2012 - 18:06

A escolha e o cuidado adequados com a via de acesso venoso são fundamentais para minimizar eventos adversos e garantir o sucesso da terapia de nutrição parenteral (TNP). O tipo e o local de acesso têm relação com o volume, a composição e a concentração da solução utilizada, além do tempo previsto para a terapia.

Abrir arquivo em PDF

Abuso e Dependência: Crack

Marques ACPR, Ribeiro M, Laranjeira RR, Andrada NC
Associação Brasileira de Psiquiatria - 31 agosto de 2011
Número: 1890 / Publicado em 07/03/2012 - 18:00

A cocaína ressurgiu no Brasil nos últimos vinte anos. Desde então, novos padrões de consumo e apresentações da substância foram introduzidos. O consumo da cocaína atinge hoje todos os estratos sociais. A cocaína e o crack são consumidos por 0,3% da população mundia. A maior parte dos usuários concentra-se nas Américas (70%) e, na última década, o número desses vem aumentando. Entre os países emergentes, o Brasil é o maior mercado na América do Sul em números absolutos: mais de 900.000 usuários de cocaína no Brasil, quase o triplo dos levantamentos anteriores.

Abrir arquivo em PDF

Dor Torácica Aguda - Avaliação e Triagem. Acute Chest Pain - Evaluation and Triage

Guidelines & Protocols Advisory Committee
British Columbia Medical Association Guidelines. Effective Date: November 10, 2008
Número: 1889 / Publicado em 07/03/2012 - 17:45

O objetivo deste guia é para melhorar a eficiência e a eficácia do diagnóstico de síndrome coronariana aguda (SCA) em pacientes com dor torácica aguda.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo: Investigação da Hematúria Microscópica Persistente em Adultos - Algorithm: Investigation of Persistent Microscopic Hematuria in Adults

Guidelines and Protocols Advisory Committee
British Columbia Medical Association - Effective Date: April 22, 2009
Número: 1888 / Publicado em 07/03/2012 - 17:51

Esta diretriz trata da investigação de sangue em tiras de teste de urina e hematúria microscópica persistente em adultos (19 anos e mais).

Abrir arquivo em PDF

El 40% de los Segundos Tratamientos con Isotretinoína por Recidivas o Resistencias se Asocian a Dosis Acumuladas Insuficientes

Tribó M.J, Mirada A.
XXXVII AEDV Madrid 2009
Número: 1887 / Publicado em 07/03/2012 - 11:50

Aunque sólo en el 21% de los casos los médicos atribuyen la necesidad de repetir el tratamiento con isotretinoína a la administración de dosis previas insuficientes, en el 40% de los casos de recidivas o persistencias del acné las dosis de isotretinoína acumuladas en su primer tratamiento son inferiores a los 120 mg/kg recomendados, lo que sugiere que el objetivo de dosis acumulada 120 mg/kg puede ser más determinante en la aparición de recidivas y persistencias del acné de lo que se percibe en la práctica clínica.

Abrir arquivo em PDF

Medicamentos Excepcionais (Uso Contínuo e Alto Custo)

Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo - SP
http://www.saude.sp.gov.br
Número: 1886 / Publicado em 07/03/2012 - 09:14

Para a dispensação dos Medicamentos Excepcionais são utilizados alguns critérios, como diagnóstico, esquemas terapêuticos, monitorização/acompanhamento e demais parâmetros, contidos nos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas, estabelecidos pela Secretaria de Assistência à Saúde (SAS), do Ministério da Saúde. Os protocolos também relacionam os medicamentos que são fornecidos pelo programa. As regras referentes aos medicamentos excepcionais são definidas pelo Ministério da Saúde, sendo que o principal documento exigido para o Programa é o Laudo para Solicitação/Autorização de Medicamentos de Dispensação Excepcional (LME).

Abrir arquivo em PDF

Medicamentos de Alto Custo - Lista por CID e Medicamento

Sistema Único de Saúde (SUS)
Ministério da Saúde - Brasil
Número: 1885 / Publicado em 07/03/2012 - 09:08

Os medicamentos de dispensação excepcional são, geralmente, de uso contínuo e de alto custo. São usados no tratamento de doenças crônicas e raras, e dispensados em farmácias específicas para este fim. Por representarem custo elevado, sua dispensação obedece a regras e critérios específicos. O Programa de Medicamentos Excepcionais foi criado em 1993 e posteriormente, através de novas Portarias, o Ministério da Saúde ampliou de forma significativa o número de medicamentos excepcionais distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Abrir arquivo em PDF

Hipertensão - Detecção, Diagnóstico e Tratamento. Hypertension – Detection, Diagnosis and Management

Guidelines & Protocols Advisory Committee
British Columbia Medical Association Guidelines Effective Date: February 15, 2008
Número: 1884 / Publicado em 04/03/2012 - 18:00

Esta diretriz se concentra na detecção, diagnóstico e manejo da hipertensão (HT) em não-gestantes adultas (idade 19 anos e mais velhos). Hipertensão arterial em cada categoria é definida por uma elevação do limiar sistólico ou diastólico ou ambos.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter