Profissionais: 5755
Prontuários: 232232

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Carcinoma Basocelular.

Dres. E. Herrera, A. Matilla y E. Herrera-Acosta.
Dermatología: Correlación clínico-patológica Tema 11.
Número: 1482 / Publicado em 18/03/2012 - 17:31

Neoplasia epitelial de malignidad limitada por su crecimiento lento y su excepcional capacidad para dar metástasis. A lo largo del tiempo ha recibido diferentes nombres como ulcus rodens, epitelioma malpighiano de Darier, epitelioma anexial de Foot y basalioma. No se le conoce lesión precursora. Es el más común de los tumores cutáneos malignos y localiza fundamentalmente en la cara de sujetos de edad mediana o avanzada.

Abrir arquivo em PDF

Carcinoma Basocelular (Basalioma), Espinalioma.

Programa Nacional Migração e Saúde 2008–2013 da Repartição Federal.
Krebsliga Schweiz, Bern 2010
Número: 1481 / Publicado em 18/03/2012 - 17:32

Há diversos tipos de câncer de pele: o melanoma malígno (câncer de pele escuro) e o câncer de pele não melanoma, também denominado espinalioma ou carcinoma basocelular (basalioma). Estas enfermidades se desenvolvem diferentemente uma da outra e também recebem tratamentos diferenciados.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento Tópico do Carcinoma Basocelular Superficial e Nodular pelo Imiquimod creme a 5%: Observação de 10 Casos.

Cyro Festa Neto
An bras Dermatol, Rio de Janeiro, 77(6):693-698, nov./dez. 2002.
Número: 1480 / Publicado em 18/03/2012 - 17:33

O carcinoma basocelular (CBC) constitui a forma mais comum de câncer do ser humano. É responsável por 70% do número de casos de cânceres cutâneos não melanoma. Embora de crescimento lento e com pouca possibilidade de levar a metástases, por vezes, sua extensão e localização oferecem grandes dificuldades terapêuticas. Essas dificuldades são evidenciadas pelas múltiplas variações existentes no tratamento desses tumores, entre elas excisão cirúrgica, curetagem e eletrocoagulação, aplicação de laser, terapia fotodinâmica, criocirurgia, interferon intralesional e quimioterapia.

Abrir arquivo em PDF

Ventilação Mecânica na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Sérgio Jezler, Marcelo A.Holanda, Anderson José, Suelene Aires Franca.
Revista Brasileira de Terapia Intensiva Vol. 19 Nº 2, Abril-Junho, 2007.
Número: 1479 / Publicado em 21/06/2012 - 10:32

São apresentadas recomendações quanto aos modos ventilatórios e aos parâmetros a serem aplicados quando do ajuste do ventilador, além da monitoração recomendada. Apresentam-se ainda, técnicas alternativas que possam ser utilizadas.

Abrir arquivo em PDF

Infliximab e Artrite Reumatóide: Quando e Como Usar.

Morton Scheinberg
einstein 2003; 1:138
Número: 1478 / Publicado em 21/06/2012 - 10:35

A artrite reumatóide (AR) é uma doença auto-imune (doença de Still do adulto) de etiologia desconhecida caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade.

Abrir arquivo em PDF

Artroplastia Lombar.

Cirurgia da Coluna Vertebral.
http://www.cirurgiadacolunavertebral.com.br/portal/
Número: 1477 / Publicado em 21/06/2012 - 10:37

Fluxograma. Critérios de Bertagnoli para artroplastia.

Abrir arquivo em PDF

Arritmias.

Eurival Soares Borges.
Sociedade Brasileira de Cardiologia. Educação Médica Continuada.
Número: 1476 / Publicado em 21/06/2012 - 10:42

Algoritmos para diagnóstico e tratamento.

Abrir arquivo em PDF

Fluxograma para Atendimento Imediato das DST por Abordagem Sindrômica.

Secretaria Municipal de Saúde - DST/AIDS
Prefeitura do Municipio de São Paulo.
Número: 1475 / Publicado em 21/06/2012 - 10:43

Fluxograma de atendimento de úlcera genital, desconforto ou dor pélvica, corrimento vaginal, corrimento cervical e corrimento uretral.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento da Epilepsia - Consenso dos Especialistas Brasileiros.

Luiz Eduardo Betting, Eliane Kobayashi, Maria Augusta Montenegro, Li Li Min, Fernando Cendes, Marilisa M. Guerreiro, Carlos A.M. Guerreiro.
Arq Neuropsiquiatr 2003;61(4):1045-1070
Número: 1474 / Publicado em 18/03/2012 - 18:14

Epilepsia é uma condição muito freqüente em todo o mundo. Na última década, várias opções terapêuticas surgiram ou foram aprimoradas. O principal método utilizado para decisão terapêutica baseia-se nos estudos randomizados, que representam o maior nível de evidência. Entretanto, mesmo estes estudos são passíveis de críticas e em alguns casos o tratamento de escolha permanece controverso. Nestas situações, a opinião dos especialistas, na área da epileptologia, com maior experiência clínica, passa a ter grande valor. O presente estudo tem como principal objetivo elaborar um consenso de tratamento das epilepsias, através da opinião de experts brasileiros no assunto. Este consenso poderá auxiliar na criação de manuais e estratégias para o tratamento de determinadas síndromes epilépticas, de acordo com os padrões socioeconômicos brasileiros.

Abrir arquivo em PDF

Normas Informativas e Compartilhadas em Cirurgias Plásticas.

Câmara Técnica de Cirurgia Plástica.
Conselho Federal de Medicina - CFM.
Número: 1472 / Publicado em 21/06/2012 - 10:45

Formulário de preenchimento compartilhado para médicos e pacientes.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter