Profissionais: 5757
Prontuários: 232267

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Cadernos de Atenção Básica: Diabetes mellitus.

Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.
Ministério da Saúde - Brasilia - 2006.
Número: 1380 / Publicado em 22/06/2012 - 09:35

O Diabetes Mellitus configura-se hoje como uma epidemia mundial, traduzindose em grande desafio para os sistemas de saúde de todo o mundo. O envelhecimento da população, a urbanização crescente e a adoção de estilos de vida pouco saudáveis como sedentarismo, dieta inadequada e obesidade são os grandes responsáveis pelo aumento da incidência e prevalência do diabetes em todo o mundo.

Abrir arquivo em PDF

Cuidados de Enfermagem em Diabetes mellitus.

Sonia Aurora Alves Grossi e Paula Maria Pascali.
Departamento de Enfermagem da Sociedade Brasileira de Diabetes. São Paulo - 2009.
Número: 1376 / Publicado em 22/06/2012 - 09:36

O Diabetes mellitus é um grupo de doenças metabólicas caracterizadas por hiperglicemia resultante de defeitos na secreção e/ou ação da insulina.

Abrir arquivo em PDF

Câncer da Próstata: Consenso.

Secretaria Nacional de Assistência à Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev.
Ministério da Saúde. Rio de Janeiro: INCA, 2002.
Número: 1375 / Publicado em 22/06/2012 - 09:37

O câncer da próstata é a quarta causa de morte por neoplasias no Brasil, correspondendo a 6% do total de óbitos por este grupo nosológico. A taxa de mortalidade bruta vem apresentando um ritmo de crescimento acentuado, passando de 3,73/100.000 homens em 1979 para 8,93/100.000 homens em 1999, o que representa uma variação percentual relativa de 139%. Para 2002, estima-se a ocorrência de 25.600 casos novos, precedido apenas pelo câncer de pele não-melanoma, e 7.870 óbitos, representando 12% do total das mortes esperadas por câncer em homens.

Abrir arquivo em PDF

Vigitel Brasil 2009 e POF 2008-2009: Os Números da Obesidade no Brasil.

Maria Edna de Melo
Ministério da Saúde - Brasil.
Número: 1374 / Publicado em 22/06/2012 - 09:38

A Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou que em 2005 o mundo teria 1,6 bilhões de pessoas acima de 15 anos de idade com excesso de peso (IMCI ≥ 25 kg/m2) e 400 milhões de obesos (IMC ≥ 30 kg/m2). A projeção para 2015 é ainda mais pessimista: 2,3 bilhões de pessoas com excesso de peso e 700 milhões de obesos. Indicando um aumento de 75% nos casos de obesidade em 10 anos.

Abrir arquivo em PDF

Vigitel Brasil 2010: Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico.

Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa.
Ministério da Saúde, Brasília - 2011.
Número: 1373 / Publicado em 22/06/2012 - 09:39

Esta publicação divulga resultados do quinto ano de operação (2010) do sistema VIGITEL – Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico. Desde 2006, implantado em todas as capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o VIGITEL vem cumprindo, com grande eficiência, seu objetivo de monitorar a frequência e distribuição dos principais determinantes das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) por inquérito telefônico. O Vigitel compõe o sistema de Vigilância de Fatores de Risco de DCNT do Ministério da Saúde, e conjuntamente com outros inquéritos como os domiciliares e em populações escolares, vem ampliado o conhecimento sobre as DCNT no país.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes Brasileiras para o Tratamento da Narcolepsia.

Alóe F et al.
Rev. Bras. Psiquiatr. vol.32 no.3 São Paulo Sept. 2010.
Número: 1366 / Publicado em 22/06/2012 - 09:45

O tratamento da narcolepsia é baseado em diversas classes de agentes, estimulantes para sonolência excessiva, agentes antidepressivos para cataplexia e hipnóticos para sono noturno fragmentado. Medidas comportamentais são igualmente importantes e recomendadas universalmente.

Abrir arquivo em PDF

Proposta de Diretrizes Brasileiras do Exame e Tratamento de Retinopatia da Prematuridade (ROP).

Andrea Zin, Telma Florêncio, João Borges Fortes Filho, Célia Regina Nakanami, Nicole Gianini, Rosa Maria Graziano, Nilva Moraes.
Arq Bras Oftalmol. 2007;70(5):875-83
Número: 1365 / Publicado em 22/06/2012 - 09:47

A retinopatia da prematuridade é uma das principais causas de cegueira na infância, havendo cerca de 50.000 crianças cegas pela doença em todo o mundo. A deficiência visual causada pela retinopatia dá-se em função de descolamento de retina tracional. O exame de rotina de prematuros possibilita a identificação de formas graves da doença, cujo tratamento por fotocoagulação ou crioterapia pode reduzir significativamente a cegueira por retinopatia da prematuridade (ROP).

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes para Avaliação e Tratamento de Pacientes com Arritmias Cardíacas.

Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).
Arq Bras Cardiol volume 79, (suplemento V), 2002.
Número: 1364 / Publicado em 22/06/2012 - 09:48

O Departamento de Arritmias e Eletrofisiologia Clínica (DAEC) decidiu realizar um documento mais amplo que nos consensos realizados anteriormente, revisando criticamente, não apenas as informações das especialidades intervencionistas, como a eletrofisiologia invasiva e a estimulação cardíaca artificial, mas propondo diretrizes para temas anteriormente não abordados, de especial interesse dos cardiologistas clínicos, como as indicações e interpretações dos métodos não invasivos e o tratamento clínico das arritmias cardíacas.

Abrir arquivo em PDF

Guidelines Sobre Suspensão e Abstenção de Tratamento em Doentes Terminais.

Serviço de Bioética e Ética Médica.
Faculdade de Medicina do Porto. 26 de Maio de 2008.
Número: 1363 / Publicado em 22/06/2012 - 09:49

A fase final da vida de uma pessoa suscita desde há largos anos inúmeras questões éticas e dúvidas de natureza existencial, sobretudo quando existe a possibilidade de intervir medicamente para aliviar a dor e o sofrimento.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes para Tratamento da Sepse Grave/Choque Séptico - Avaliação da Perfusão Tecidual.

Glauco Adrieno Westphal, Anderson R. Gonçalves, Milton Caldeira Filho, Eliezer Silva, Reinaldo Salomão, Wanderley Marques Bernardo, Flávia Ribeiro Machado.
Rev Bras Ter Intensiva. 2011; 23(1):6-12.
Número: 1362 / Publicado em 22/06/2012 - 09:49

A sepse tem alta incidência, alta letalidade e custos elevados, sendo a principal causa de mortalidade em Unidades de terapia intensiva. Está claramente demonstrado que pacientes reconhecidos e tratados precocemente tem melhor prognóstico. A formulação de diretrizes de tratamento é fundamental para a adequação desse tratamento.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter