Profissionais: 7090
Prontuários: 489121

Portal Saúde Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos Algoritmos Diretrizes Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Fatores Nutricionais Relacionados à Enxaqueca.

Iglesias et al.
Com. Ciências Saúde. 2009;20(3):229-240
Número: 1508 / Publicado em 21/06/2012 - 09:44

Alguns nutrientes e certos alimentos têm sido apontados como fatores desencadeantes da crise de dor de cabeça em pessoas com predisposição à enxaqueca. Contudo, para se estabelecer uma estratégia nutricional individualizada no tratamento da enxaqueca, é importante a identificação dos fatores desencadeantes e do padrão de evolução das crises. São necessários mais estudos para uma melhor compreensão do papel dos fatores nutricionais relacionados à enxaqueca.

Abrir arquivo em PDF

Enxaqueca: Mal Antigo com Roupagem Nova.

Lenita Wannmacher e Maria Beatriz Cardoso Ferreira.
Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde - Brasil, 2004.
Número: 1507 / Publicado em 21/06/2012 - 09:45

O manejo de enxaqueca engloba medidas não-medicamentosas e medicamentosas, destinadas a tratamento agudo de crises e profilaxia de novos episódios. Algumas dessas estratégias não têm evidências para sustentá-las, principalmente em crianças. O aspecto mais bem estudado é o tratamento de crises de diferentes intensidades. Contemporaneamente, opta-se pelo uso de analgésicos simples e antiinflamatórios não-esteróides, isoladamente ou em associação com cafeína, coadjuvados por metoclopramida, em pacientes com enxaqueca de intensidade leve a moderada e náuseas. Triptanos e derivados ergóticos são destinados ao controle de crises intensas, em pacientes sem contra-indicações a eles. Os triptanos apresentam diferenças de eficácia marginais. Os medicamentos usados em profilaxia têm eficácia moderada e propiciam o surgimento de efeitos adversos.

Abrir arquivo em PDF

Enxaqueca: da Clínica para a Etiopatogenia.

Isabel Pavão Martins.
Acta Med Port 2009; 22: 589-598
Número: 1506 / Publicado em 21/06/2012 - 09:47

A enxaqueca é uma das doenças neurológicas mais frequentes, com grande impacto social e económico nos países industrializados. É uma cefaleia episódica, tipicamente unilateral e pulsátil, associada a queixas gastro intestinais, intolerância aos estímulos sensoriais e, em 20% dos doentes, sintomas neurológicos transitórios que se designam por aura.

Abrir arquivo em PDF

Escabiose (sarna).

Brazilian Portuguese – Scabies Public Health Fact Sheet.
Massachusetts Department of Public Health. 2006
Número: 1505 / Publicado em 21/06/2012 - 09:48

A escabiose (também conhecida como sarna) é uma reação comum da pele acompanhada por prurido (coceira) causada por um ácaro parasita, o Sarcoptes scabiei, que afeta apenas seres humanos. O ácaro é muito pequeno e só pode ser visto com o auxílio de um microscópio.

Abrir arquivo em PDF

Síndrome de Cushing.

Fernando Baptista.
Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo - Hospital Santa Maria - PE
Número: 1501 / Publicado em 21/06/2012 - 10:03

Exposição prolongada e inadequada de glucocorticóides.

Abrir arquivo em PDF

Síndrome de Noonan.

Chong Ae Kim, Claudette H. Gonzalez.
Instituto da Criança
Número: 1500 / Publicado em 21/06/2012 - 10:20

As características craniofaciais nos afetados pela Síndrome de Noonan modificam-se com a idade. No período neonatal, os achados principais são: o hipertelorismo com inclinação palpebral antimongolóide (95%), filtrum com sulcos evidentes (95%), orelhas com implantação baixa ou posteriorizada (90%), excesso de pele e baixa implantação de cabelo na região posterior do pescoço (55%), palato alto (45%) e micrognatia (25%).

Abrir arquivo em PDF

Síndrome de Guillain-Barré.

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas.
Ministério da Saúde - 2010.
Número: 1499 / Publicado em 21/06/2012 - 10:21

Síndrome de Guillain-Barré (SGB) é a maior causa de paralisia flácida generalizada no mundo, com incidência anual de 1-4 por 100.000 habitantes1 e pico entre 20-40 anos de idade. Não existem dados epidemiológicos específicos para o Brasil. Trata-se de uma doença de caráter autoimune que acomete primordialmente a mielina da porção proximal dos nervos periféricos de forma aguda/subaguda.

Abrir arquivo em PDF

Síndrome de Fournier - Cuidados de Enfermagem.

Cláudia Renata Freitas Lapa et cols.
Universidade Federal da Paraíba. - Centro de Ciências da Saúde 2004.
Número: 1497 / Publicado em 21/06/2012 - 10:24

A Síndrome de Fournier é uma patologia infecciosa grave, rara, de rápida progressão, que acomete a região genital e áreas adjacentes, caracterizada por uma intensa destruição tissular, envolvendo o tecido subcutâneo e a fáscia. Essa patologia ocorre mais freqüentemente em homens, podendo acometer também em mulheres. O índice de mortalidade está relacionado com a precocidade no diagnóstico e tratamento adequado.

Abrir arquivo em PDF

Síndrome de Rett.

José Salomão Schwartzman.
Rev Bras Psiquiatr 2003;25(2):110-3
Número: 1496 / Publicado em 21/06/2012 - 10:25

A partir do que já se conhece sobre a síndrome de Rett, este artigo focaliza as informações mais recentes da literatura internacional sobre os aspectos genéticos e etiológicos desta condição, bem como sobre a sua identificação clínica e laboratorial, neuropatologia, eletrofisiologia, e evolução clínica (epilepsia, distúrbios respiratórios, distúrbios autonômicos e aspectos nutricionais), enfatizando, ainda, que, embora até recentemente tida como condição que afetava apenas o sexo feminino, também pode estar presente no sexo masculino, ainda que com fenótipo diverso.

Abrir arquivo em PDF

Aspectos Diagnósticos e Terapêuticos da Síndrome de Sheehan.

Débora Vieira Soares, Flávia Lúcia Conceição, Mário Vaisman
Arq Bras Endrocrinol Metab 2008;52/5
Número: 1495 / Publicado em 21/06/2012 - 10:26

A síndrome de Sheehan se caracteriza pelo hipopituitarismo pós-parto secundário à necrose hipofisária decorrente de hipotensão ou choque em virtude de hemorragia maciça durante ou logo após o parto. Sua freqüência vem caindo em todo o mundo, principalmente em países e regiões mais desenvolvidas em razão da melhora nos cuidados obstétricos, contudo, ainda é freqüente em países em desenvolvimento onde os cuidados obstétricos são mais precários.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
17/06/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter