Profissionais: 5627
Prontuários: 218206

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Escala Multidimensional de Avaliação de Dor (EMADOR)

Fátima Faleiros Sousa, Lilian Varanda Pereira, Roberta Cardos, Priscilla Hortense
Rev. Latino-Am. Enfermagem. jan-fev 2010;18(1)
Número: 2225 / Publicado em 18/04/2012 - 07:46

Os objetivos deste estudo foram elaborar escala de avaliação de dor e validá-la para a língua portuguesa.

Abrir arquivo em PDF

Ferramenta Universal de Avaliação da Dor - Universal Pain Assessment Tool

Donna Wong
http://www.wphospital.org/documents/likert_scale.aspx
Número: 2224 / Publicado em 17/04/2012 - 09:53

Escala de avaliação da dor em diversas linguas.

Abrir arquivo em PDF

Escala de Avaliação de Dor - Wong-Baker FACES Pain Rating Scale

Hockenberry MJ, Wilson D
Wong’s Essentials of Pediatric Nursing, 8th Edition. St. Louis: 2009; Mosby.
Número: 2222 / Publicado em 17/04/2012 - 09:46

Point to each face using the words to describe the pain intensity. Ask the child to choose face that best describes own pain and record the appropriate number.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento das Cefaléias na Infância e Adolecência

José Luiz Dias Gherpelli
Jornal de Pediatria - Vol. 78, Supl.1, 2002
Número: 2221 / Publicado em 17/04/2012 - 09:18

A cefaléia é uma queixa freqüente na infância e na adolescência. Estudos epidemiológicos realizados na faixa etária pediátrica revelam que a prevalência de cefaléia de qualquer natureza, nos últimos 12 meses antecedendo o inquérito, varia de 40,7 a 82,9%. A prevalência da cefaléia na infância aumenta numa relação diretamente proporcional à idade das crianças. Estudo prospectivo, realizado com 2.921 crianças, mostrou que a prevalência de cefaléia aumenta de 39%, na idade de 7 anos, para 69% aos 14 anos de idade. Abaixo dos 10 anos de idade, há uma predominância no sexo masculino, e, a partir da adolescência, há um predomínio no sexo feminino.

Abrir arquivo em PDF

Aspectos Clínicos e Terapêuticos das Cefaléias Agudas

Getúlio D. Rabello
Medicina, Ribeirão Preto - 30: 458-471, out./dez. 1997
Número: 2220 / Publicado em 17/04/2012 - 09:13

Pacientes com cefaléia necessitam de: diagnóstico etiológico, eventual investigação diagnóstica e, por tratar-se de processo álgico, proposição terapêutica sintomática, na primeira avaliação.

Abrir arquivo em PDF

Classificação das Cefaléias

José Geraldo Speciali
Medicina, Ribeirão Preto - 30: 421-427, out./dez. 1997
Número: 2219 / Publicado em 17/04/2012 - 09:09

Cefaléia é um sintoma muito freqüente e deve ser considerado um sinal de alerta, seja ela conseqüência de problemas graves ou não. A classificação das cefaléias tem utilidade clínica, auxiliando no estabelecimento do diagnóstico, prognóstico e abordagem em terapêutica, e científica, uniformizando a nomenclatura dos diversos tipos de cefaléia, estudados em diferentes centros de investigação.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento das Cefaléias em Adultos na Atenção Primária à Saúde

Maria Eugênia Bresolin Pinto, Hamilton Lima Wagner, André Klafke, Adriane Ramos
http://www.sbmfc.org.br/media/file/diretrizes/cefaleia.pdf
Número: 2218 / Publicado em 17/04/2012 - 09:04

A cefaléia é uma condição prevalente, incapacitante, muitas vezes sem um diagnóstico e um tratamento adequados. Ela afeta mais as mulheres e tem uma maior freqüência nos anos de maior produtividade. No Brasil as cefaléias são responsáveis por 9% das consultas por problemas agudos em atenção primária.

Abrir arquivo em PDF

Ejaculação Precoce ou Rápida

Tamara Melnik
Diagn Tratamento. 2010;15(2):91.
Número: 2217 / Publicado em 17/04/2012 - 08:44

A ejaculação precoce (EP) é uma das disfunções sexuais masculinas mais frequentes, principalmente entre os homens mais jovens (5%-40% dos homens sexualmente ativos).

Abrir arquivo em PDF

Manejo Farmacológico da Ejaculação Precoce

Eduardo Bertero
Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – USP
Número: 2216 / Publicado em 17/04/2012 - 08:39

Nesta revisão, observamos que a terapia farmacológica atualmente disponível envolve o uso off-label de ISrS e iPDE5, assim como de agentes locais anestésicos, cada qual apresentando na literatura médica vários graus de tolerabilidade e eficácia. Novos medicamentos estão surgindo, como dapoxetina de ação na demanda, o que minimizaria os efeitos indesejáveis característicos do uso crônico de ISrS.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento Cirúrgico da Rinite Atrófica: Descrição de uma Nova Via de Acesso para os Implantes Nasais

Tatiana de Aguiar Vidigal, Daniele Cristine Gomes Pinto, Maria Cecília Canela e Paiva, Flávio Sirihal Werkema, Dário Antunes Martins
ACTA ORL/Técnicas em Otorrinolaringologia - Vol. 26 (3: 7-10, 2008)
Número: 2215 / Publicado em 17/04/2012 - 08:25

A rinite atrófica é uma doença nasal crônica caracterizada pela atrofia progressiva da mucosa nasal, reabsorção óssea das conchas nasais, presença de uma secreção viscosa, formação de crostas amarelo-esverdeadas e por um odor fétido característico, algumas vezes chamado de ozena.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter