Profissionais: 5632
Prontuários: 218668

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Orientações para Prevenção de Infecção Primária de Corrente Sanguínea.

Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde - GGTES.
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Setembro de 2010.
Número: 1323 / Publicado em 22/06/2012 - 10:35

As infecções primárias de corrente sanguínea (IPCS) estão entre as mais comumente relacionadas à assistência à saúde. Estima-se que cerca de 60% das bacteremias nosocomiais sejam associadas a algum dispositivo intravascular. Dentre os mais freqüentes fatores de risco conhecidos para IPCS, podemos destacar o uso de cateteres vasculares centrais, principalmente os de curta permanência.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Microbiologia Clínica para o Controle de Infecção em Serviços de Saúde. Introdução.

Gerência de Investigação e Prevenção das Infecções e dos Eventos Adversos.
Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Número: 1322 / Publicado em 22/06/2012 - 10:36

Uma das maiores preocupações na área de saúde é a alta incidência de infecção hospitalar ou nosocomial, isto é, infecção adquirida em ambientes hospitalares durante a internação ou após a alta do paciente, quando este esteve hospitalizado ou passou por procedimentos médicos.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Prevenção de Infecções Associadas a Procedimentos Estéticos.

Denise Brandão de Assis
Divisão de Infecção Hospitalar – DIH/CVE/CCD/SES-SP - 2008
Número: 1321 / Publicado em 22/06/2012 - 10:37

O número de estabelecimentos de saúde que realizam procedimentos estéticos é crescente no Estado de São Paulo. Estes incorporam, continuamente, novas tecnologias relacionadas a produtos e processos terapêuticos que podem trazer riscos aos usuários quando não possuem autorização para uso ou embasamento técnico-científico.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Atendimento Primário de Enfermagem aos Politraumatizados.

Universidade Federal do Triângulo Mineiro.
http://www.uftm.edu.br/paginas/hospitalclinicas/cod/39/t/PROTOCOLOS
Número: 1319 / Publicado em 22/06/2012 - 10:42

O planejamento antecipado à chegada do cliente traumatizado é essencial para um eficiente e rápido atendimento.

Abrir arquivo em PDF

Procotolo de Administração de Quimioterápicos Antineoplásicos.

Universidade Federal do Triângulo Mineiro.
http://www.uftm.edu.br/paginas/hospitalclinicas/cod/39/t/PROTOCOLOS
Número: 1318 / Publicado em 22/06/2012 - 10:43

Pretende-se, com as diretrizes assistenciais descritas no presente protocolo, contribuir para a segurança dos profissionais que administram tais drogas, como também a do cliente, assegurando desse modo, a qualidade da assistência prestada.

Abrir arquivo em PDF

Recomendações para Terapia Anti-retroviral em Adultos Infectados pelo HIV.

Programa Nacional de DST e Aids.
Ministério da Saúde - Secretaria de Vigilância em Saúde - Brasília - DF - 2008
Número: 1317 / Publicado em 22/06/2012 - 10:44

A infecção pelo HIV-1 cursa com amplo espectro de apresentações clínicas, desde a fase aguda (que pode ser assintomática, oligossintomática ou se manifestar como síndrome retroviral aguda), até a fase avançada da doença, com as manifestações definidoras da síndrome da imunodeficiência (aids). Em indivíduos não-tratados, estima-se em dez anos o tempo médio entre o contágio e o aparecimento da doença.

Abrir arquivo em PDF

A Gravidez e a Maternidade Pós-Transplante: O que Você Deve Saber.

Sociedade Internacional das Enfermeiras de Transplante.
http://www.transplantliving.org/afterthetransplant/pregnancy.aspx
Número: 1316 / Publicado em 22/06/2012 - 10:47

Os transplantes oferecem uma segunda possibilidade de vida para muitas pessoas que apresentam doenças nos órgãos em estágio final. Os índices de sobrevivência têm melhorado durante os últimos 20 anos e muitos receptores de transplantes são saudáveis e ativos e apresentam melhora na qualidade de vida.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Interações Medicamentosas - Ambulatório de Neurologia.

Grupo de Prevenção ao Uso Indevido de Medicamentos – GPUIM.
Hospital Infantil Albert Sabin - Centro de Farmacovigilância do Ceará - 2009
Número: 1314 / Publicado em 22/06/2012 - 10:50

A elaboração do Manual de Interação Medicamentosa da neurologia tem como objetivo contribuir para uma prescrição racional dos fármacos que compõem o elenco do Programa de Medicamentos Excepcionais da Portaria 2577/2006 do Ministério da Saúde, bem como dos medicamentos que constam na Relação de Medicamentos Essenciais (RESME).

Abrir arquivo em PDF

Manual de Interações Medicamentosas - UTI Materna.

Grupo de Prevenção ao Uso Indevido de Medicamentos – GPUIM
CEFACE- GPUIM-UFC Fortaleza 2008
Número: 1313 / Publicado em 22/06/2012 - 10:50

As Interações Medicamentosas (IM) ocorrem quando as ações de um medicamento são alteradas pela presença de outro medicamento. A alteração pode acarretar perda de eficácia ou aumento de efeitos farmacodinâmicos que produzem eventos medicamentosos adversos. Algumas interações são de fácil compreensão e mesmo preveníveis, por conta de suas causas subjacentes simples. A magnitude do problema das IM aumenta significativamente em determinadas populações de pacientes como idosos, pacientes em ambiente de cuidado intensivo e pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos complexos.

Abrir arquivo em PDF

Comparação de Anticoncepcionais - Planejamento Familiar.

Planejamento Familiar: Um Manual Global para Profissionais e Serviços de Saúde.
Family Planning: A Global Handbook for Providers - The INFO Project’s.
Número: 1299 / Publicado em 22/06/2012 - 11:26

Comparação de Métodos Combinados.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter