Profissionais: 7101
Prontuários: 494859

Portal Saúde Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos Algoritmos Diretrizes Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Protocolo de Prevenção de Trombose Venosa Profunda em Cirurgia Plástica.

Jaime Anger, Antonio Cláudio Amaral Baruzzi, Elias Knobel
Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, Vol. 18 nº 1 - Jan/Fev/Mar de 2003
Número: 102 / Publicado em 18/09/2010 - 21:31

A ocorrência de trombose venosa profunda tem sido cada vez mais discutida na cirurgia plástica. Embora os seus índices sejam pequenos, a repercussão de suas complicações é importante. Após rever a literatura, os autores constataram não haver um protocolo específico para esta especialidade que possa servir de base de avaliação e conduta. Os autores propõem um protocolo específico com fatores de risco avaliados em sistema de pontos que, uma vez somados, conferem o grau de risco, que pode ser pequeno, médio e alto. Para cada nível de risco são sugeridas medidas de prevenção farmacológicas e não farmacológicas. Os autores concluem que este protocolo é de fácil execução na rotina clínica, pode ser copiado e repetido e, também, servir de parâmetro de avaliação para futuras pesquisas.

Abrir arquivo em PDF

Reações Cutâneas Graves Adversas a Drogas - Aspectos Relevantes ao Diagnóstico e aoTratamento - Parte I - Anafilaxia e Reações Anafilactóides, Eritrodermias e o Espectro Clínico da Síndrome de Stevens-Johnson e Necrólise Epid

Criado, Criado, Vasconcellos, Ramos et Gonçalves
An Bras Dermatol, Rio de Janeiro, 79(4):471-488, jul./ago. 2004.
Número: 100 / Publicado em 16/06/2012 - 18:07

As reações cutâneas graves adversas a droga (RCGAD) são as que geralmente necessitam de internação hospitalar, por vezes em unidade de terapia intensiva ou de queimados, com observação minuciosa dos sinais vitais e da função de órgãos internos. O objetivo é descrever essas reações, facilitando seu reconhecimento e tratamento. Fazem parte desse grupo a anafilaxia, a síndrome de Stevens-Johnson (SSJ), a necrólise epidérmica tóxica (NET) e, dependendo do envolvimento sistêmico, as eritrodermias. Neste artigo, são abordados as características clínicas e o tratamento de algumas reações adversas a droga: anafilaxia, as eritrodermias, a síndrome de Stevens-Johnson (SSJ) e a necrólise epidérmica tóxica (NET).

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Febre sem Sinais Localizatórios em Crianças até 3 anos

Hospital Israelita Albert Einstein - São Paulo
Versão Eletrônica atualizada - Dezembro de 2005
Número: 99 / Publicado em 26/09/2010 - 10:08

A intenção deste protocolo é de encorajar a uniformização de alguns serviços de saúde prestados. Embora pretenda melhorar a eficácia e a qualidade dos serviços, não é uma garantia absoluta sobre os resultados.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo para a Abordagem e Tratamento dos Pacientes com Dor Lombar Aguda ou Ciática no Pronto-Atendimento do Hospital

Francisco dos Santos Silva et al
Hospital Sirio Libanes - São Paulo - Outubro de 2002
Número: 98 / Publicado em 26/09/2010 - 10:09

Dor lombar aguda é queixa comum de procura de serviços de emergência.

Abrir arquivo em PDF

Guia de Conduta para Realização do Exame Baciloscópico.

Baptista I M F D, Sartori B C S, Trino L M.
Hansen int 2006; 31 (2): 39-41.
Número: 97 / Publicado em 26/09/2010 - 10:09

Esta abordagem tem o objetivo de fornecer orientação adequada para profissionais que realizam o exame baciloscópico em suas unidades de trabalho. A baciloscopia é um exame de auxilio diagnóstico na Hanseníase e o profissional que o realiza deve ter treinamento especializado.

Abrir arquivo em PDF

Propaganda de Medicamentos - Os Éticos e a Ética da Indústria Farmacêutica no Brasil.

Paula Renata Camargo de Jesus.
Universidade Metodista de São Paulo/UMESP.
Número: 96 / Publicado em 28/06/2011 - 14:42

O tema Propaganda de Medicamentos, foi escolhido por ser muito questionado, já que a propaganda é um instrumento persuasivo, o que gera uma contradição com a responsabilidade social da própria indústria farmacêutica. O estudo contou com a pesquisa bibliográfica e entrevistas com profissionais da área.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para o Tratamento do Diabetes Tipo 2 - Atualização 2009.

Posicionamento Oficial SBD nº 2 – 2009.
Sociedade Brasileira de Diabetes.
Número: 95 / Publicado em 28/06/2011 - 14:38

O objetivo final deste projeto em particular é o de propor um novo algoritmo brasileiro para o tratamento do diabetes tipo 2, com base nas opiniões de endocrinologistas que se manifestaram através de enquete conduzida pelo site da SBD em relação ao último algoritmo proposto pela ADA/EASD, publicado em janeiro de 2009.

Abrir arquivo em PDF

Pensando o Processo Saúde Doença: a que responde o Modelo Biomédico?

José Augusto C. Barros
Saúde e Sociedade V.11 No 1 jan-jul/2002
Número: 93 / Publicado em 16/06/2012 - 18:12

Com o propósito de efetuar uma crítica ao modelo biomédico, mecanicista, hegemônico na doutrina e prática que informa a medicina na atualidade, o texto parte de uma síntese histórico-evolutiva que contempla a apresentaçao das idéias e personagens chave que caracterizariam os quatro paradigmas ou modelos que, ao longo do tempo, precederam o modelo sob estudo. Em seguida discorre, efetuando uma análise crítica, sobre o fenômeno da medicalizaçao, consequência e estímulo ao mesmo tempo para a hegemonia do modelo biomédico, contextualizando-a, brevemente, na sociedade de consumo, sob o império da lógica de mercado, tomando a questão dos medicamentos como exemplo das distorções advindas do incremento da medicalização e dos fatores a ela subjacentes. Ao final, comenta-se a respeito das limitações no alcance da desejada interferência positiva da medicina, uma vez feita a opção pelo modelo biomédico.

Abrir arquivo em PDF

Interações Medicamentosas: Fundamentos para a Prática Clínica da Enfermagem.

Secoli, SR.
Rev Esc Enf USP, v.35, n. 1, p. 28-34, mar. 2001.
Número: 92 / Publicado em 26/09/2010 - 10:11

O fenômeno das interações medicamentosas constitui na atualidade um dos temas mais importantes da farmacologia, para a prática clínica dos profissionais da saúde. O uso concomitante de vários medicamentos, enquanto estratégia terapêutica, e o crescente número destes agentes no mercado são alguns dos fatores que contribuem para ampliar os efeitos benéficos da terapia, mas que também possibilitam a interferência mútua de ações farmacológicas podendo resultar em alterações dos efeitos desejados. Este artigo, de revisão, tem por objetivos rever os princípios farmacológicos relacionados aos mecanismos das interações medicamentosas; descrever as classes dos medicamentos interativos, os grupos de pacientes expostos ao risco e sugerir medidas práticas para a equipe de enfermagem, no intuito de prevenir a ocorrência de reações adversas decorrentes de interações fortuitas.

Abrir arquivo em PDF

Atenção Farmacêutica na Prevenção de Interações Medicamentosas em Hipertensos.

Moreno AH, Nogueira EP, Perez MPMS, Lima LRO.
Rev Inst Ciênc Saúde. 2007;25(4):373-7.
Número: 91 / Publicado em 26/09/2010 - 10:12

O uso concomitante de vários medicamentos tem como objetivo a tentativa de que o tratamento seja eficaz e satisfatório. Porém, surge a possibilidade de interferência mútua de ações e modificação dos efeitos terapêuticos, no sentido de aumentar ou diminuir a eficácia terapêutica e ainda acentuar ou atenuar os fenômenos indesejáveis dos medicamentos, principalmente em indivíduos idosos e portadores de doenças crônicas, como hipertensão arterial e diabetes. O objetivo do presente trabalho foi analisar possíveis interações medicamentosas em pacientes idosos e hipertensos residentes no município de Araraquara-SP.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
02/08/2020