Profissionais: 5632
Prontuários: 218668

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Protocolo de Atendimento: Assistência no Trauma.

Sérgio S. P. Silva, Carlos Augusto G. Ferraz Jr.
Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba - 01/07/2009.
Número: 1182 / Publicado em 23/06/2012 - 07:25

Esta rotina aplica-se a padronizar e orientar a equipe de enfermagem e médica no atendimento ao Trauma.

Abrir arquivo em PDF

Aspectos Ambientais e Genéticos no Desenvolvimento de Leucemias.

Kátia Kvitko, Paula Rohr, Giovana Zucchetti e Lúcia Mariano da Rocha Silla.
Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 6, n. 4, p. 369-373, out./dez. 2008.
Número: 1181 / Publicado em 23/06/2012 - 07:27

A etiologia da leucemia aguda (LA) pode ser explicada pela combinação de fatores genéticos e ambientais. Como exemplo das influências genéticas pode-se citar polimorfismos de genes de metabolização/detoxificação e, como de agente ambiental, a exposição ocupacional e por lazer. Tem sido descrito que leucemias infantis poderiam ter a iniciação ocorrendo in utero devido à exposição parental pré-ou durante a gestação. Foi detectada uma prevalência alta de pais que relatam exposição a tintas e solventes no período de pré-concepção, podendo este ser um fator importante na origem da doença.

Abrir arquivo em PDF

Câncer e Trombose: uma Revisão da Literatura.

Ernesto de Meis, Roger Abramino Levy.
Revista Brasileira de Cancerologia 2007; 53(2): 183-193
Número: 1180 / Publicado em 23/06/2012 - 07:28

A trombose em pacientes com neoplasia, que já foi considerada apenas como uma complicação secundária à cirurgia ou ao período de restrição no leito, recentemente mudou completamente seu foco. Nos dias atuais, acredita-se que a ativação da coagulação é um fenômeno gerado diretamente ou indiretamente pelas células neoplásicas, de modo a gerar um ambiente propício para o seu crescimento.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil: Responsabilidade de Todos.

Karla Emilia Rodrigues, Beatriz de Camargo.
Rev Assoc Med Bras 2003; 49(1): 29-34
Número: 1179 / Publicado em 23/06/2012 - 07:29

Muitos fatores parecem estar associados ao atraso do diagnóstico do câncer infantil. O tempo que decorre entre o primeiro sintoma e o diagnóstico depende da idade da criança e do tipo do tumor, principalmente. Determinar os sinais e sintomas que devem alertar para a possibilidade de doenças malignas ainda é um desafio.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo: Osteomielite.

Cláudio de Cerqueira Cotrim Neto e Equipe GIPEA.
Hospital UNIMED Maceió - 15/04/2009.
Número: 1178 / Publicado em 23/06/2012 - 07:32

O termo osteomielite é mundialmente aceito para descrever uma infecção que envolva osso. Surgiu na literatura francesa no início do século XIX e se aplica ao envolvimento do trabéculo e da medula óssea.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo: Câncer de Mama.

Serviço de Mastologia - Hospital Aristides Maltez - junho 2006.
Liga Bahiana Contra o Câncer.
Número: 1177 / Publicado em 23/06/2012 - 07:36

O câncer de mama é, provavelmente, o mais temido pelas mulheres devido à sua alta freqüência e, sobretudo, pelos seus efeitos psicológicos que afetam a percepção da sexualidade e a própria imagem pessoal. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas, acima desta faixa etária, sua incidência cresce rápida e progressivamente.

Abrir arquivo em PDF

Termo de Consentimento: Câncer da Tireóide.

Liga Bahiana Contra o Câncer.
http://www.lbcc.org.br/compos.php?m=site.pagina&pag=60&idioma=br
Número: 1176 / Publicado em 23/06/2012 - 07:36

A cirurgia realizada para o tratamento destes tumores, é a tireoidectomia total (retirada total da glândula tireóide). Em muitos casos, mesmo sem o comprometimento da função das cordas vocais, poderá ser necessária a retirada do nervo que é responsável pela fala,implicando em rouquidão temporária ou permanente (apenas 1 nervo), e até a colocação de uma cânula de traqueostomia para respiração (2 nervos retirados).Outra possibilidade é a remoção das glândulas paratireóides, resultando em hipocalcemia, com necessidade de reposição de cálcio e vitamina D (transitória ou definitivamente).Estes procedimentos médicos requerem a assinatura do paciente, do Termo de Consentimento Informado.

Abrir arquivo em PDF

Termo de Consentimento: Câncer da Laringe.

Liga Bahiana Contra o Câncer.
http://www.lbcc.org.br/compos.php?m=site.pagina&pag=60&idioma=br
Número: 1175 / Publicado em 23/06/2012 - 07:37

A cirurgia realizada para o tratamento deste tumor, quando não é possível a preservação de 1 (uma) das 2 (duas) cordas vocais, é a laringectomia total. Esta operação consiste na retirada de ambas as cordas vocais, em conjunto ou não com os linfonodos (gânglios, “olandras”) do pescoço. Como implicações decorrentes do ato cirúrgico estão a perda da fala, e a realização de uma traqueostomia (comunicação da traquéia com a pele), definitivamente. Estes procedimentos médicos requerem a assinatura do paciente, do Termo de Consentimento Informado.

Abrir arquivo em PDF

Termo de Consentimento: Câncer de Boca.

Liga Bahiana Contra o Câncer.
http://www.lbcc.org.br/compos.php?m=site.pagina&pag=60&idioma=br
Número: 1174 / Publicado em 23/06/2012 - 07:37

As cirurgias realizadas para o tratamento destes tumores incluem a retirada das zonas acometidas (doentes), que podem incluir uma parte ou a totalidade das seguintes áreas: língua, palatos (“céu-da-boca e campanhia”), regiões jugais (face interna das bochechas), mandíbula (“osso do queixo”), e lábios, além da pele da face. Estas podem ser, ou não, acompanhadas da retirada dos linfonodos (gânglios, “olandras”) do pescoço. Estes procedimentos médicos requerem a assinatura do paciente, do Termo de Consentimento Informado.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Diagnóstico e Tratamento das LER/DORT.

Rodolpho Repullo Junior
Boletim da Saúde, Porto Alegre Volume 19, Número 1, Jan./Jun. 2005.
Número: 1172 / Publicado em 23/06/2012 - 07:39

Os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT) constituem um conjunto de perturbações do aparelho locomotor, principalmente da coluna vertebral e dos membros superiores, com causa multifatorial, decorrentes da inadequação dos aspectos sociais, organizacionais e físicos do trabalho e de sua interação com os aspectos sociais, culturais e comportamentais do estilo de vida do trabalhador ou da trabalhadora e de suas características individuais.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter