Profissionais: 5632
Prontuários: 218668

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Hemorróida: Manejo Não-Cirúrgico.

Sociedade Brasileira de Coloproctologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 352 / Publicado em 09/03/2012 - 17:39

O tratamento das hemorróidas depende mais do conjunto de sintomas de cada paciente e dos achados objetivos ao exame físico e proctológico. Portanto, apenas as hemorróidas sintomáticas precisam ser tratadas.

Abrir arquivo em PDF

Hemorróida: Diagnóstico.

Sociedade Brasileira de Coloproctologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 351 / Publicado em 09/03/2012 - 17:40

Hemorróida é a dilatação varicosa das veias anorretais submucosas devido à pressão venosa persistentemente elevada no plexo hemorroidário. As hemorróidas externas ocorrem abaixo da linha pectínea e são recobertas por epitélio escamoso ou do tipo cutâneo, enquanto que o plexo hemorroidário interno localiza-se acima da linha pectínea e é recoberto por mucosa colunar ou epitélio transicional.

Abrir arquivo em PDF

Hemorragias Digestivas.

Federação Brasileira de Gastroenterologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 350 / Publicado em 09/03/2012 - 17:41

A hemorragia digestiva aguda, evidenciada clinicamente pela exteriorização de hematêmese, melena ou enterorragia, é uma causa frequente de hospitalização de urgência.

Abrir arquivo em PDF

Hanseníase: Episódios Reacionais.

Sociedade Brasileira de Hansenologia e Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 349 / Publicado em 09/03/2012 - 17:41

Episódios reacionais, descritos como fenômenos agudos sobrepostos à evolução crônica e insidiosa da hanseníase, são potencialmente responsáveis por perda funcional de nervos periféricos e agravantes das incapacidades.

Abrir arquivo em PDF

Hanseníase: Diagnóstico e Tratamento da Neuropatia.

Sociedade Brasileira de Hansenologia, Academia Brasileira de Neurologia e Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 348 / Publicado em 09/03/2012 - 17:42

Os avanços na terapêutica da hanseníase e a implementação de novas estratégias na condução dos programas de controle reduziram drasticamente sua prevalência em todo o mundo.

Abrir arquivo em PDF

Fissura Anal: Manejo.

Sociedade Brasileira de Coloproctologia, Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 347 / Publicado em 09/03/2012 - 17:43

A fissura anal é uma lesão longitudinal ou área ulcerada no canal anal distal, que se estende desde a linha pectínea até a borda anal.

Abrir arquivo em PDF

Fibromialgia.

Sociedade Brasileira de Reumatologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 346 / Publicado em 09/03/2012 - 17:43

A síndrome da fibromialgia pode ser definida como uma síndrome dolorosa crônica, não inflamatória, de etiologia desconhecida, que se manifesta no sistema músculo-esquelético, podendo apresentar sintomas em outros aparelhos e sistemas. Sua definição constitui motivo de controvérsia, basicamente pela ausência de substrato anatômico na sua fisiopatologia e por sintomas que se confundem com a depressão maior e a síndrome da fadiga crônica.

Abrir arquivo em PDF

Febre Reumática.

Sociedade Brasileira de Pediatria.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 345 / Publicado em 09/03/2012 - 17:44

A febre reumática é uma doença inflamatória, sistêmica, deflagrada pelo agente infeccioso Streptococcus b-hemolítico do grupo A, que ocorre em pessoas geneticamente predispostas. A manifestação clínica mais relevante da doença é cardíaca e se caracteriza, na maioria das vezes, por valvulite, em especial das valvas mitral e aórtica, que pode se cronificar e originar seqüelas incapacitantes.

Abrir arquivo em PDF

Espasticidade: Tratamento Medicamentoso.

Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 344 / Publicado em 09/03/2012 - 17:45

No tratamento medicamentoso da espasticidade, devemos considerar, em primeiro lugar, a sua real necessidade, uma vez que muitos pacientes a usam para desenvolver uma série de atos motores e outros têm na espasticidade um suporte psicológico importante no sentido da compensação da perda do movimento voluntário.

Abrir arquivo em PDF

Espasticidade: Avaliação Clínica.

Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 343 / Publicado em 09/03/2012 - 17:45

A espasticidade é uma alteração motora caracterizada por hipertonia e hiper-reflexia, secundárias a um aumento da resposta do reflexo de estiramento, diretamente proporcional à velocidade de estiramento muscular.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter