Profissionais: 6902
Prontuários: 420122

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Tratamento das Infecções em Pacientes com Pancitopenia Secundária a Tratamento Citorredutor.

Danielle Leão C. F. Souza e Eduardo Magalhães Rego.
Medicina, Ribeirão Preto, 36: 446-452, abr./dez. 2003.
Número: 1777 / Publicado em 18/03/2012 - 15:55

Febre de etiologia desconhecida é a causa mais freqüente de internação hospitalar de pacientes neutropênicos em quimioterapia. O paciente é, em geral, oligossintomático, e a avaliação inicial deve incluir história e exame físico completos e minuciosos, além de exames laboratoriais, procurando identificar a etiologia da febre e complicações decorrentes da quimioterapia. No texto, discorremos sobre o diagnóstico da neutropenia febril, suas particularidades e o manejo do paciente.

Abrir arquivo em PDF

Normas de Manejo dos Casos de Malária em Moçambique.

Programa Nacional de Controlo da Malária.
Ministério da Saúde. República de Moçambique - 2005.
Número: 1776 / Publicado em 18/03/2012 - 15:45

A malária é um dos principais problemas de saúde em Moçambique representando cerca de 48% do total das consultas externas e 63% de todos os internamentos em pediatria nos hospitais rurais e gerais e cerca de 26,7% da mortalidade total do País.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes Sobre Trauma Urológico.

N. Djakovic, Th. Linch, L. Martinez-Piñero, Y. Mor, E. Plas, E. Serafetinides, L. Turkeri, R.A. Santucci, M.Hohenfellner.
Eur Urol 2005;47(1):1-15.
Número: 1775 / Publicado em 18/03/2012 - 15:47

Aborda traumas renal, ureteral, vesical, uretral, peniano e genital feminino.

Abrir arquivo em PDF

Fluxograma para Diagnóstico e Tratamento de Acidente por Lonomia (taturana, oruga ou ruga).

Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina - CIT/SC
www.cit.sc.gov.br
Número: 1774 / Publicado em 18/03/2012 - 15:45

Duas espécies estão envolvidas em acidentes humanos graves e fatais: Lonomia oblíqua e Lonomia achelous. O contato com as lagartas do gênero Lonomia obliqua podem provocar: dor em queimação, hiperemia, prurido e raramente bolhas (sintomas benignos e de regressão espontânea em poucas horas); cefaléia, mal-estar geral, náuseas e vômitos, dores abdominais e mialgia; e Distúrbio da Hemostasia/Síndrome Hemorrágica.

Abrir arquivo em PDF

Gravidez Ectópica Não Rota – Diagnóstico e Tratamento. Situação Atual.

Elito Junior J, Montenegro NAMM, Soares RC, Camano L.
Rev Bras Ginecol Obstet. 2008; 30(3):149-59
Número: 1773 / Publicado em 18/03/2012 - 15:46

A gravidez ectópica é a principal causa de morte materna no primeiro trimestre da gestação. A atenção do obstetra deve estar voltada para o diagnóstico precoce.

Abrir arquivo em PDF

Hepatites Virais: O Brasil está Atento.

Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica.
Ministério da Saúde - Brasília, 2005.
Número: 1772 / Publicado em 18/03/2012 - 15:49

As hepatites virais são doenças provocadas por diferentes agentes etiológicos, com tropismo primário pelo tecido hepático, que apresentam características epidemiológicas, clínicas e laboratoriais semelhantes, porém, com importantes particularidades.

Abrir arquivo em PDF

Guia de Vigilância Epidemiológica e Controle da Mielorradiculopatia Esquistossomótica.

Secretaria de Vigilância em Saúde.
Ministério da Saúde – Brasília:2006.
Número: 1771 / Publicado em 18/03/2012 - 13:30

A mielorradiculopatia esquistossomótica representa, geralmente, um episódio agudo e imprevisível na evolução da esquistossomose crônica. Embora suas manifestações clínicas dificilmente passem despercebidas, o mesmo não acontece com sua identificação etiológica, principalmente pelas dificuldades de sua confirmação e pelo seu diagnóstico diferencial. As possibilidades de recuperação parcial ou total de suas lesões diminuem em função do retardamento do conhecimento de sua causa e da correção de seu tratamento.

Abrir arquivo em PDF

Abordagem de Gestantes e Puérperas com Síndrome Gripal Durante a Pandemia de Influenza A(H1N1).

Secretaria de Vigilância em Saúde.
Ministério da Saúde - Brasil.
Número: 1770 / Publicado em 20/06/2012 - 08:56

Algoritmo 2 - Avaliação Obstétrica.

Abrir arquivo em PDF

Fluxograma HIV.

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar - CCIH.
HGB - Junho 2009.
Número: 1769 / Publicado em 20/06/2012 - 08:57

Fluxograma prático para relato de soropositividade para HIV, com sintomas respiratórios e neurológicos.

Abrir arquivo em PDF

Fluxograma para o Tratamento das Fraturas do Colo Femoral.

Consenso no Tratamento das Fraturas do Colo Femoral.
Sociedade Brasileira de Quadril - 2004.
Número: 1768 / Publicado em 18/03/2012 - 13:30

A fratura do colo femoral é uma fratura que apresenta um elevado índice de mortalidade e morbidade, os resultados do tratamento são extremamente dependentes de uma técnica cirúrgica precisa, tanto pelo grande número de procedimentos que podem ser utilizados como pela falta de consenso na escolha do tipo de procedimento.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/09/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter