Profissionais: 6867
Prontuários: 401517

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

IV Diretrizes Brasileiras para o Manejo da Asma

Roberto Stirbulov, Luiz Antônio G. Bernd, Dirceu Solé
Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 29, Nº 5, 2006
Número: 2396 / Publicado em 11/05/2012 - 08:47

A Diretriz aborda os mecanismos fisiopatológicos, diagnóstico, avaliação clínico-laboratorial, possibilidades terapêuticas disponíveis no momento e os programas de educação em asma.

Abrir arquivo em PDF

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV): uma Perspectiva Imunológica

Sílvio César Zeppone
Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - Araraquara 2008
Número: 2395 / Publicado em 11/05/2012 - 08:43

A utilização do teste de desencadeamento aberto com leite de vaca, segundo o protocolo da Sociedade de Gastroenterologia, mostrou-se prático para o diagnóstico de APLV em lactentes no dia-a-dia de um consultório de pediatria.

Abrir arquivo em PDF

Alergia às Proteínas do Leite de Vaca (APLV)

Liliana Marlene Oliveira Teixeira
Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação - Universidade do Porto - 2010
Número: 2394 / Publicado em 11/05/2012 - 08:37

A alergia às proteínas do leite de vaca é uma reacção de hipersensibilidade às proteínas do leite de vaca, onde intervêm mecanismos imunológicos e que pode incluir reacções mediadas ou não por IgE. A APLV é, principalmente, uma doença da infância, sendo mais prevalente durante o primeiro ano de vida. Os sinais e sintomas são, muitas vezes, difíceis de objectivar, sendo os sintomas cutâneos (50-70%) e os gastrointestinais (50-60%) os mais frequentes.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo Integral del Melanoma

Mario A. Marini, Mariano G. Marini, Miguel A. Allevato
Act Terap Dermatol 2006; 29: 198
Número: 2393 / Publicado em 11/05/2012 - 08:25

El manejo del melanoma está consensuado internacionalmente y no puede desconocerse. Hemos diseñado un algoritmo integral de melanoma que iremos describiendo.

Abrir arquivo em PDF

Instrumentos de Avaliação de Qualidade de Vida (WHOQOL-BREF)

Grupo de Qualidade de Vida da Divisão de Saúde Mental da OMS
Organização Mundial da Saúde - WHO - 1998
Número: 2392 / Publicado em 08/05/2012 - 07:46

O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da OMS definiu qualidade de vida como "a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações" (WHOQOL GROUP, 1994). Dessa forma, diferentemente de outros instrumentos utilizados para avaliação de qualidade de vida, este questionário baseia-se nos pressupostos de que qualidade de vida é um construto subjetivo (percepção do indivíduo em questão), multidimensional e composto por dimensões positivas (p.ex.mobilidade) e negativas (p.ex.dor). Este projeto foi realizado com a colaboração de 15 centros simultaneamente em diferentes culturas. Foram desenvolvidos até o momento dois instrumentos gerais de Qualidade de Vida: o WHOQOL-100 e o WHOQOL BREF. O WHOQOL-100 consta de 100 questões que avaliam 6 domínios: Físico, Psicológico, Nível de Independência, Relações sociais, Meio-ambiente e Espiritualidade/Crenças Pessoais. Já o WHOQOL BREF é uma versão abreviada composta pelas 26 questões que obtiveram os melhores desempenhos psicométricos extraídas do WHOQOL-100. A versão abreviada é composta por 4 domínios: Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio ambiente.

Abrir arquivo em PDF

Instrumentos de Avaliação de Qualidade de Vida (WHOQOL-100)

Grupo de Qualidade de Vida da Divisão de Saúde Mental da OMS
Organização Mundial da Saúde - WHO - 1998
Número: 2391 / Publicado em 08/05/2012 - 07:43

O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da OMS definiu qualidade de vida como "a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações" (WHOQOL GROUP, 1994). Dessa forma, diferentemente de outros instrumentos utilizados para avaliação de qualidade de vida, este questionário baseia-se nos pressupostos de que qualidade de vida é um construto subjetivo (percepção do indivíduo em questão), multidimensional e composto por dimensões positivas (p.ex.mobilidade) e negativas (p.ex.dor). Este projeto foi realizado com a colaboração de 15 centros simultaneamente em diferentes culturas. Foram desenvolvidos até o momento dois instrumentos gerais de Qualidade de Vida: o WHOQOL-100 e o WHOQOL BREF. O WHOQOL-100 consta de 100 questões que avaliam 6 domínios: Físico, Psicológico, Nível de Independência, Relações sociais, Meio-ambiente e Espiritualidade/Crenças Pessoais. Já o WHOQOL BREF é uma versão abreviada composta pelas 26 questões que obtiveram os melhores desempenhos psicométricos extraídas do WHOQOL-100. A versão abreviada é composta por 4 domínios: Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio ambiente.

Abrir arquivo em PDF

Os Médicos e os Planos de Saúde - Guia de Direitos Contra os Abusos Praticados pelas Operadoras

Câmara Técnica de Saúde Suplementar do Cremesp
Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo - 2012
Número: 2390 / Publicado em 08/05/2012 - 07:26

Esta publicação é um esforço da Câmara Técnica de Saúde Suplementar do Cremesp de revelar o retrato das arbitrariedades e distorções praticadas pelas empresas de planos de saúde. Pretende , com isso, ser um instrumento a mais de defesa dos direitos de médicos e pacientes.

Abrir arquivo em PDF

Mesotelioma - Você Conhece esta Doença?

Instituto Nacional do Câncer - INCA
Ministério da Saúde - Julho de 2009
Número: 2389 / Publicado em 02/05/2012 - 15:07

O Mesotelioma é uma neoplasia do mesotélio, tecido de origem mesodérmica. Ele cresce preferencialmente sobre as superfícies serosas e atinge mais frequentemente a pleura, em 81% dos casos, o peritônio em 15%, e o pericárdio em 4%.

Abrir arquivo em PDF

Consenso Nacional de Nutrição Oncológica

Instituto Nacional de Câncer - INCA
Ministério da Saúde. Rio de Janeiro: 2009.
Número: 2388 / Publicado em 02/05/2012 - 14:53

A desnutrição calórica e proteica em indivíduos com câncer é muito frequente. Diversos fatores estão envolvidos no seu desenvolvimento, particularmente aqueles relacionados ao curso da doença (redução do apetite, dificuldades mecânicas para mastigar e deglutir alimentos), efeitos colaterais do tratamento e jejuns prolongados para exames pré ou pós-operatórios, que são agravados por condição socioeconômica precária e hábitos alimentares inadequados. Os principais fatores determinantes da desnutrição nesse indivíduo são: a redução na ingestão total de alimentos, as alterações metabólicas provocadas pelo tumor e o aumento da demanda calórica para crescimento do tumor, sendo frequente a ocorrência de desnutrição em indivíduos com câncer.

Abrir arquivo em PDF

Pirataria em Diagnósticos: um Resultado Criminoso!

Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial - CBDL
http://www.cbdl.com.br/index.php/legislacao/outros/299-cartilha-antipirataria
Número: 2387 / Publicado em 02/05/2012 - 08:16

Pirata é todo produto que não possui registro junto à Anvisa ou ainda, todo produto/equipamento que não foi importado ou vendido pelo detentor do registro ou por alguém autorizado por ele. Um produto para saúde só pode ter sua entrada liberada no Brasil após ter seu processo de importação verificado pela Anvisa. A importação só poderá ser feita pelo detentor do registro, ou importador por ele formalmente autorizado.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
02/12/2018
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter