Profissionais: 5632
Prontuários: 218668

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Doenças Genéticas.

Genesis Genetics Institute
http://www.genesisgenetics.com.br/
Número: 1447 / Publicado em 22/06/2012 - 08:25

Através da técnica de DPI é possível detectarmos diversas doenças genéticas. O Genesis Genetics Institute foi o primeiro a realizar esse teste e é mundialmente conhecido por sua habilidade em testar as desordens genéticas mais raras. As famílias afetadas por praticamente qualquer desordem genética conhecida podem reduzir o risco de terem filhos afetados realizando os testes necessários.

Abrir arquivo em PDF

Adesão ao Tratamento em Hipertensão Arterial Sistólica Isolada.

Josiane Lima de Gusmão, Giordano Floripe Ginani, Giovanio Vieira da Silva, Katia Coelho Ortega, Décio Mion Jr.
Rev Bras Hipertens vol.16(1):38-43, 2009.
Número: 1446 / Publicado em 22/06/2012 - 08:26

O arsenal terapêutico para doenças crônicas, como hipertensão arterial, recebe frequentemente novos medicamentos. Entretanto, mesmo com todo esse investimento, quem trata de pacientes com essas condições continua esbarrando em um problema secular, a falta de adesão à terapêutica, seja ela medicamentosa ou não. Em relação à hipertensão arterial sistólica isolada garantir a adesão é ainda mais difícil, porque é condição relacionada à faixa etária mais avançada.

Abrir arquivo em PDF

Posição Europeia sobre Rinossinusite e Polipose Nasal.

European Position Paper on Rhinosinusitis and Nasal Polyposis.
Rhinology, Supplement 20, 2007
Número: 1445 / Publicado em 22/06/2012 - 08:30

Esquema de tratamento para adultos com rinossinusite aguda, para os cuidados primários. Esquema de tratamento para adultos com rinossinusite aguda, para especialistas em ORL. Esquema de tratamento da rinossinusite crónica com ou sem polipose nasal para os cuidados primários e para especialistas não ORL. Cirurgia na rinossinusite: Recomendações baseadas na evidência. Esquema de tratamento para adultos com rinossinusite crónica sem polipose nasal e com polipose nasal para especialistas em ORL, esquema de tratamento para crianças com rinossinusite aguda e crónica em crianças.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Investigação das Alterações das Provas Hepáticas.

João Espírito Santo, Luís Martins, Manuel Ferreira Gomes.
Update em Medicina 2011.
Número: 1442 / Publicado em 22/06/2012 - 08:31

Algoritmos de diagnóstico e provas laboratoriais.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Investigação das Adenomegalias.

João Espírito Santo, Luís Brito Avô, Manuel Ferreira Gomes.
Update em Medicina 2011.
Número: 1441 / Publicado em 22/06/2012 - 08:32

Algoritmos de diagnóstico e condutas ambulatoriais e hospitalares de adenomegalias. Descrição de casos exemplos.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Atendimento a Paciente com Suspeita de Influenza Pandêmica - H1N1.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Ministério da Saúde - 2009.
Número: 1440 / Publicado em 22/06/2012 - 08:34

Algoritmo de paciente referindo sintomas de gripe. Atenção Primária à Saúde.

Abrir arquivo em PDF

Febre Aguda Sem Sinais de Localização em Crianças Menores de 36 meses de Idade.

Eliana de Andrade Trotta, Alfredo Elias Gilio.
Jornal de Pediatria - Vol. 75, Supl.2, 1999.
Número: 1439 / Publicado em 22/06/2012 - 08:35

Crianças febris são responsáveis por uma proporção importante de visitas a ambulatórios pediátricos, sendo a maioria menor que 3 anos de idade. Ao primeiro exame, pode não haver diferença na aparência clínica de uma criança com doença viral, bacteremia oculta ou infecção bacteriana grave. Os autores apresentam as recomendações e os protocolos citados na literatura para auxiliar os médicos no manejo de lactentes e crianças com febre aguda sem sinais de localização.

Abrir arquivo em PDF

Reações Transfusionais Tardias Não-Infecciosas - Diagnóstico Diferencial, Algoritmos de Investigação e Incidência.

Youko Nukui.
Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.
Número: 1438 / Publicado em 22/06/2012 - 08:36

Algoritmos e diagramas diagnósticos.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para Classificação das Notificações de Casos de Gripe A (H1N1).

Roberto Dusi, Lívia Sant’anna, Rosa Mossri, Adarc Flor, Ana Maria, Sueli Sabino, Rosilene Rodrigues, Suzana Ilha, Rosana Campos, Janilce Guedes, Priscila Evangelho, Diva Castelo Branco.
Gerência de Vigilância Epidemiológica e Imunização - DIVEP - Secretaria de Saúde do DF - 2009.
Número: 1437 / Publicado em 22/06/2012 - 08:38

Fluxogramas de Notificação.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento das Cefaléias.

José Luiz Dias Gherpelli.
Jornal de Pediatria - Vol. 78, Supl.1, 2002.
Número: 1436 / Publicado em 22/06/2012 - 08:39

A cefaléia é um sintoma que preocupa o médico e a família por ser um sinal indicativo de patologias potencialmente graves, tais como infecções do sistema nervoso central (SNC), hemorragias intracranianas, tumores do encéfalo, hidrocefalia, etc. A cefaléia é uma queixa freqüente na infância e na adolescência.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter