Profissionais: 7152
Prontuários: 520352

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Olho Vermelho (Capítulo 36).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 812 / Publicado em 12/03/2012 - 10:12

Algoritmo de atendimento a pacientes com olho vermelho.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Glaucoma de Ângulo Fechado (Capítulo 35).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 811 / Publicado em 12/03/2012 - 10:12

Os ataques em pacientes com estreitamento da câmara anterior podem ser precipitados em cinemas, lendo, após o uso de dilatadores de pupila ou anticolinérgicos inalatórios.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Desidratação (Capítulo 34).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 810 / Publicado em 12/03/2012 - 10:13

Causada principalmente por diarréia (gastroenterite), queimaduras, alimentos excessivamente hipertônicos, diabetes mellitus complicado, infecção febril com ingestão inapropriada de água.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Deglutição de Corpo Estranho (Capítulo 33).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 809 / Publicado em 12/03/2012 - 10:13

A maioria dos casos ocorre em crianças pequenas (moedas e brinquedos). Pode ocorrer em adultos sem elementos dentários (geralmente alimentos não mastigados) e em pacientes psiquiátricos. O objeto impacta em locais naturais de estreitamento, podendo causar obstrução, perfuração e infecção. O piloro é o ponto mais crítico e após ser vencido o objeto passa com pouca dificuldade.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Trombose Venosa Profunda (Capítulo 32).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 808 / Publicado em 12/03/2012 - 10:13

Os fatores que predispõem à trombose venosa incluem estase, injúria endotelial e hipercoagulabilidade. As condições associadas ao aumento de risco de trombose venosa incluem grandes cirurgias, neoplasias, trauma, imobilização prolongada, gestação, uso de estrogênio, trombofilias, insuficiência cardíaca e trombose venosa prévia.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Tromboflebite Superficial (Capítulo 31).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 807 / Publicado em 12/03/2012 - 10:14

Em extremidade superior geralmente é causada por cateterismo venoso e administração de medicamentos ou drogas (ex.: Amiodarona). Nas extremidades inferiores é geralmente causada por trauma, varizes e celulite.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Oclusão Arterial Aguda de Extremidade (Capítulo 30).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 806 / Publicado em 12/03/2012 - 10:14

Pode ser causada por êmbolo, trombose ou trauma arterial. Caso não tratada pode evoluir para necrose da extremidade em poucas horas.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Hipocalcemia (Capítulo 29).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 805 / Publicado em 12/03/2012 - 10:14

Causada por diminuição na ingestão ou na absorção de cálcio (deficiência de vitamina D e síndromes de má-absorção), perdas renais aumentadas (uso de diuréticos e insuficiência renal), doença endócrina (hipoparatireoidismo), hipomagnesemia ou hiperfosfatemia. Raramente ameaça a vida. Pode acompanhar choque e pancreatite necro hemorrágica.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Hiponatremia Grave (Capítulo 28).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 804 / Publicado em 12/03/2012 - 10:15

Causada por distúrbio na excreção de água.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Hipercalemia (Capítulo 27).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 803 / Publicado em 12/03/2012 - 10:15

Causas: Sangue colhido de extremidade onde está sendo infundido potássio (pseudo hipercalemia). Insuficiência renal. Medicamentos que interferem com a excreção de potássio: inibidores da ECA, anti-inflamatórios, espironolactona, digital, succinilcolina e betabloqueadores. Acidose metabólica. Rabdomiólise, queimaduras, hemólise e exercício vigoroso.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter