Profissionais: 7137
Prontuários: 513823

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Dicion√°rio de Dermatologia

Lidia Almeida Barros
São Paulo - Cultura Acadêmica, 2009.
Número: 2688 / Publicado em 06/04/2013 - 22:11

Esta obra pretende contribuir para a difus√£o de informa√ß√Ķes sobre Dermatologia e sua terminologia, de modo a facilitar a comunica√ß√£o entre a popula√ß√£o e os especialistas da √°rea.

Abrir arquivo em PDF

ABC Infecção Hospitalar: Check-list do Controle de Infecção Hospitalar

Maria Terezinha Le√£o
Curitiba. - 2011. 3v.: il.
Número: 2687 / Publicado em 05/04/2013 - 08:49

O visitante √© considerado como parte contribuinte na recupera√ß√£o do ser humano quando hospitalizado. Sendo o hospital um ambiente insalubre inerente √†s atividades exercidas e √† sua clientela, algumas considera√ß√Ķes a respeito de visitantes devem ser feitas a fim de proteger os pacientes e os visitantes de poss√≠veis contamina√ß√Ķes. O potencial benef√≠cio da visita de familiares deve ser avaliado frente ao potencial risco de transmiss√£o de agentes infecciosos. Embora n√£o se tenha demonstrado a rela√ß√£o entre a taxa de infec√ß√£o hospitalar e os visitantes, teme-se a dissemina√ß√£o de flora bacteriana hospitalar resistente para a comunidade.

Abrir arquivo em PDF

ABC Infecção Hospitalar: Bactérias e Infecção Hospitalar

Maria Terezinha Le√£o
Curitiba. - 2011. 3v.: il.
Número: 2686 / Publicado em 05/04/2013 - 08:43

Nas infec√ß√Ķes hospitalares, o achado de germes gram-positivos fala a favor de origem ou contamina√ß√Ķes de pele ou subcut√Ęneo, enquanto que germes gram-negativos sugerem origem em solu√ß√Ķes, materiais √ļmidos ou que n√£o foram adequadamente secos. A origem dupla, ou seja, de germes gram-positivos e gram-negativos fala a favor de contamina√ß√£o grosseira pela autoclave desregulada ou materiais n√£o limpos adequadamente.

Abrir arquivo em PDF

ABC Infecção Hospitalar: Antibióticos e Infecção

Maria Terezinha Le√£o
Curitiba. - 2011. 3v.: il.
Número: 2685 / Publicado em 05/04/2013 - 08:39

O maior problema √© a prescri√ß√£o inapropriada de antibi√≥ticos. Dezenas de milh√Ķes de antibi√≥ticos prescritos nos consult√≥rios m√©dicos s√£o para infec√ß√Ķes virais, que n√£o s√£o trat√°veis com antibi√≥ticos. H√° muitas raz√Ķes para isto, inclusive a demanda dos pacientes, press√£o do tempo sobre os m√©dicos, e a incerteza do diagn√≥stico. O paciente quer voltar ao trabalho ou voltar para a escola, e o m√©dico quer o paciente satisfeito com o tratamento. O resultado √© a superprescri√ß√£o de antibi√≥ticos, resultando no desenvolvimento de resist√™ncia bacteriana. A melhor maneira de combater esta pr√°tica √© educar os m√©dicos e o p√ļblico para diminuir a demanda e a superprescri√ß√£o. Al√©m disso, prover os cl√≠nicos de melhores maneiras de diagn√≥stico de infec√ß√Ķes do trato respirat√≥rio pode remover a incerteza que leva √† superprescri√ß√£o.

Abrir arquivo em PDF

Ingest√£o Moderada de √Ālcool e Prote√ß√£o Cardiovascular: de Associa√ß√Ķes Epidemiol√≥gicas a Mecanismos Celulares

CISA - Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool
http://www.cisa.org.br
Número: 2684 / Publicado em 05/04/2013 - 08:27

Revisão científica aponta que o consumo leve/moderado de álcool pode trazer benefícios cardiovasculares.

Abrir arquivo em PDF

Associa√ß√£o entre Baixo Consumo de √Ālcool e Comportamentos de Risco no Tr√Ęnsito entre Universit√°rios Brasileiros

CISA - Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool
http://www.cisa.org.br/novo_home.php
Número: 2683 / Publicado em 05/04/2013 - 08:28

Se beber, n√£o dirija; nem pegue carona com um motorista embriagado.

Abrir arquivo em PDF

Mesoterapia: uma Revis√£o Bibliogr√°fica

Herreros FOC, Moraes AM, Velho PENF
An Bras Dermatol. 2011;86(1):96-101.
Número: 2681 / Publicado em 19/01/2013 - 14:14

A intradermoterapia √© um procedimento m√©dico introduzido por Pistor, em 1958, e consiste na aplica√ß√£o, diretamente na regi√£o a ser tratada, de inje√ß√Ķes intrad√©rmicas de subst√Ęncias farmacol√≥gicas muito dilu√≠das. Esse m√©todo √© capaz de estimular o tecido que recebe os medicamentos tanto pela a√ß√£o da punctura quanto pela a√ß√£o dos f√°rmacos, e apregoa-se que sua vantagem √© evitar o uso de medica√ß√£o sist√™mica. H√° relatos da utiliza√ß√£o da intradermoterapia para tratamento de doen√ßas dolorosas, dermatoses e condi√ß√Ķes consideradas inest√©ticas. Atualmente, cl√≠nicas m√©dicas oferecem esse tratamento, utilizando, por√©m, o nome mais popular para essa pr√°tica, mesoterapia.

Abrir arquivo em PDF

S√≠ndrome P√≥s-Poliomielite - Orienta√ß√Ķes para Profissionais de Sa√ļde

Acary Souza Bulle Oliveira e Abrah√£o Augusto Juviniano Quadros
Secretaria de Estado da Sa√ļde de S√£o Paulo - 2008.
Número: 2680 / Publicado em 12/01/2013 - 15:44

A s√≠ndrome p√≥s-poliomielite (SPP) √© um transtorno neurol√≥gico, dentro do cap√≠tulo dos efeitos tardios da poliomielite, caracterizados por nova fraqueza muscular e/ou fadiga muscular anormal em indiv√≠duos que tiveram poliomielite aguda, muitos anos antes. A SPP encontra-se na categoria das doen√ßas do neur√īnio motor (neuroniopatia motora) em virtude dos quadros cl√≠nico e histol√≥gico estarem intimamente relacionados com disfun√ß√£o dos neur√īnios motores inferiores.

Abrir arquivo em PDF

Cientistas Comprovam Efeitos Ben√©ficos da Cerveja sem √Ālcool em Maratonistas

CISA - Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool
http://www.cisa.org.br/novo_home.php
Número: 2678 / Publicado em 11/01/2013 - 17:56

Polifenóis presentes nos componentes não alcoólicos da cerveja reduzem os processos inflamatórios causados pelo exercício intenso de longa duração.

Abrir arquivo em PDF

Doença Celíaca e Infertilidade

Piazza MJ, Urbanetz AA, Carvalho NS, Peixoto APL
FEMINA Novembro 2011 vol 39 n¬ļ 11
Número: 2677 / Publicado em 01/01/2013 - 22:22

Doen√ßa cel√≠aca ou enteropatia por sensibilidade ao gl√ļten √© uma doen√ßa cr√īnica condicionada pelo desenvolvimento de uma hipersensibilidade ao gl√ļten. √Č associada a uma ampla gama de manifesta√ß√Ķes cl√≠nicas existindo, simultaneamente, m√° digest√£o e um d√©ficit na absor√ß√£o de muitos nutrientes e vitaminas. Diversos estudos t√™m mostrado, tamb√©m, uma maior preval√™ncia desta com quadros de infertilidade, aparentemente sem uma causa definida. Este √© o motivo da presente revis√£o.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter