Profissionais: 7152
Prontuários: 522084

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Algoritmos de Tratamento da Hipertensão Arterial (Leve, Moderada e Grave) associada ou não ao Diabetes mellitus.

Programa de Hipertensão.
Secretaria Municipal da Saúde - Rio de Janeiro.
Número: 1013 / Publicado em 23/06/2012 - 20:45

São apresentados três algoritmos práticos de tratamento da hipertensão arterial (leve, moderada e grave) associada ou não ao Diabetes mellitus. Estágios 1, 2 e 3.

Abrir arquivo em PDF

Transtorno Obsessivo - Compulsivo (TOC): Diretrizes e Algoritmo do Tratamento Farmacológico.

Aristides Volpato Cordioli e Marcelo Basso de Sousa.
Psicofármacos: Consulta Rápida; Porto Alegre, Artmed, 2005, p.357
Número: 1012 / Publicado em 23/06/2012 - 20:46

A farmacoterapia com Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina (ISRS), a clomipramina e a terapia cognitivo-comportamental de exposição e prevenção de rituais (TCC) são considerados os tratamentos de primeira linha para o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Abrir arquivo em PDF

Cuidados Paliativos Oncológicos - Controle da Dor.

Instituto Nacional de Câncer.
Ministério da Saúde - Rio de Janeiro: 2001.
Número: 1011 / Publicado em 23/06/2012 - 20:48

A dor é uma das mais freqüentes razões de incapacidade e sofrimento para pacientes com câncer em progressão. Em algum momento da evolução da doença, 80% dos pacientes experimentarão dor. É condição imprescindível que os profissionais de saúde saibam como controlar a dor de pacientes com câncer avançado, que reajam contra mitos e conceitos principalmente sobre as drogas disponíveis e que se mantenham atualizados.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Regulação da Atenção Básica para Encaminhamento aos Especialistas e Exames / Procedimentos de Alta e Média Complexidade.

Secretaria Municipal da Saúde - Junho / 2009.
Prefeitura Municipal de Guarulhos.
Número: 1010 / Publicado em 23/06/2012 - 20:50

Protocolos abordados para consultas, procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos para: Nefrologia, Oftalmologia, Dermatologia, Cirurgias Ambulatoriais, Cardiologia, Ortopedia, Neurologia, Reumatologia, Endocrinologia, Pneumologia, Alergologia, Gastroenterologia, Mastologia, Otorrinolaringologia, Cirurgia Vascular, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Urologia, Neurocirurgia, Cirurgia Plástica, Cirurgia Buco Maxilo Facial, Cirurgia de Mão, Proctologia, Cirurgia Toráxica, Alergologia Infantil, Hematologia Infantil, Cirurgia Pediátrica, Nefrologia Infantil, Endocrinologia Infantil, Pneumologia Infantil, Exames de Alta Complexidade, Cateterismo Cardíaco, Tomografia, Ressonância Magnética Nuclear, Cintilografia de Sistema Cardiovascular, Cintilografia de Sistema Neurológico, Cintilografia de Sistema Endócrino, Cintilografia de Sistema Digestivo, Cintilografia de Fígado, Baço e Vias Biliares, Cintilografia de Sistema Hematológico, Cintilografia de Sistema Respiratório, Cintilografia Renal, Cintilografia do Corpo Inteiro, Cintilografia das Articulações, Mielocintilografia, Linfocintilografia, Cintilografia de Mama, Cintilografia com Gálio 67, Cintilografia para Pesquisa de Diverticulite de Meckel, Cintilografia Testicular (Bolsa Escrotal), Cintilografia das Glândulas Lacrimais, Imunocintilografia, Uretrocistografia Miccional, Facectomia, Terapia Renal Substitutiva, Exames de Médica Complexidade, Teste de Esforço ou Ergométrico, Eletrocardiograma (ECG), Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA), Holter 24 Horas, Ultrassonografia, USG Bi-Dimensional com ou sem Doppler (Ecocardiograma), Protocolo para Mamografia, Estudo Urodinâmico, Urografia Excretora, Mapeamento de Retina, Biometria, Campimetria, Exames de Biópsia de Próstata.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo para Requisição de Exames Complementares em Oftalmologia.

Federação das Cooperativas Estaduais de Serviços em Oftalmologia.
Sociedade Brasileira de Oftalmologia.
Número: 1009 / Publicado em 23/06/2012 - 20:51

Apresenta relação de procedimentos e as respectivas indicações.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: Glaucoma.

Secretaria Executiva de Assistência à Saúde - 2007.
Secretaria de Saúde - Governo de Pernambuco.
Número: 1008 / Publicado em 23/06/2012 - 20:53

Glaucoma é um grupo de patologias que atingem o nervo óptico e envolvem a perda de células ganglionares da retina num padrão característico de neuropatia óptica, manifestada por escavação e atrofia do disco óptico, associada há alterações características no campo visual e elevação na Pressão Intra-Ocular (PIO), apresentando quadros clínicos, patogenias e tratamentos distintos.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Tratamento Sistêmico do Câncer de Próstata.

Diretrizes Assistenciais - Versão eletrônica atualizada em Fevereiro – 2009.
Hospital Israelita Albert Einstein - São Paulo.
Número: 1007 / Publicado em 23/06/2012 - 20:55

Pacientes tratados com intuito curativo, seja com prostatectomia ou radioterapia, podem sofrer recidiva bioquímica precedendo o aparecimento ou da manifestação de recidiva local ou de metástases em meses a anos. Assim, a primeira grande pergunta é se um aumento de PSA representa uma recidiva local ou doença sistêmica. Recidivas locais podem ser tratadas com resgate radioterápico (cirurgia prévia) ou cirurgia (radioterapia prévia), cuja discussão foge do objetivo deste documento. O uso de hormônioterapia em pacientes com recivida bioquímica é controverso.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático.

Versão eletrônica atualizada em Dezembro – 2009
Hospital Israelita Albert Einstein - São Paulo
Número: 1006 / Publicado em 23/06/2012 - 20:55

O tratamento de pacientes com câncer de mama metastático segue algumas regras e limitações dependentes do paciente (idade, comorbidades, suporte social), de características do tumor (presença ou não de expressão de receptores hormonais, Her-2, localização das metástases) e da disponibilidade de drogas.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Tratamento e Acompanhamento do Câncer Diferenciado de Tireóide (CDT).

Leandro Arthur Diehl
Departamento de Clínica Médica - CCS/UEL - Londrina, agosto de 2006.
Número: 1005 / Publicado em 23/06/2012 - 20:56

O câncer de tireóide responde por 1% das neoplasias em adultos, sendo a neoplasia maligna mais comum do sistema endócrino. Os tipos mais comuns são: o carcinoma papilífero e o carcinoma folicular, que juntos correspondem a cerca de 90% dos cânceres da tireóide. Como seu diagnóstico e tratamento são muito semelhantes, o papilífero e o folicular podem ser agrupados sob a denominação comum de Câncer Diferenciado de Tireóide (CDT), o que permite simplificar seu estudo.

Abrir arquivo em PDF

Direitos Sexuais, Direitos Reprodutivos e Métodos Anticoncepcionais.

Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Brasília - 2006.
Série F. Comunicação e Educação em Saúde - Série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos ; caderno nº 2.
Número: 1003 / Publicado em 23/06/2012 - 20:58

Este caderno, que integra a série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, destina-se a homens e mulheres, adultos e adolescentes, e tem o objetivo de oferecer informações sobre direitos sexuais, direitos reprodutivos e métodos anticoncepcionais. O Ministério da Saúde empenha seus esforços e recursos visando à garantia de direitos e a uma sociedade mais justa e igualitária.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter