Profissionais: 7137
Prontuários: 513823

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Hipogonadismo Masculino Tardio (Andropausa): Tratamento.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 377 / Publicado em 09/03/2012 - 17:24

O uso da terapia de reposi√ß√£o androg√™nica em homens hipogon√°dicos est√° bem documentado, especialmente porque a restaura√ß√£o das concentra√ß√Ķes de testosterona nos limites normais mant√©m as caracter√≠sticas sexuais, a energia, o humor, o desenvolvimento de massa muscular e o aumento de massa √≥ssea. No entanto, a reposi√ß√£o hormonal no hipogonadismo masculino tardio permanece controversa.

Abrir arquivo em PDF

Hipogonadismo Masculino Tardio (Andropausa): Diagnóstico.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 376 / Publicado em 09/03/2012 - 17:24

Por muitos anos, estratégias de reposição hormonal focaram principalmente o tratamento de mulheres na menopausa. No entanto, o uso de terapia de reposição de testosterona para prevenir e tratar aspectos da andropausa ganhou o interesse de pesquisadores e clínicos. Esse fato coincide com a tendência de dados demográficos do envelhecimento, que mostram um aumento da porcentagem de homens mais velhos inclusive na América Latina.

Abrir arquivo em PDF

Os Ritmos da Vida: Uma Vis√£o Actualizada da Cronobiologia Aplicada.

Ana Rita Ac√ļrcio, Lu√≠s Monteiro Rodrigues.
Rev. Lus√≥fona de Ci√™ncias e Tecnologias da Sa√ļde, 2009; (6) 2: 216-234
Número: 375 / Publicado em 18/06/2012 - 08:54

As flutua√ß√Ķes ambientais, tais como o ciclo dia-noite, as esta√ß√Ķes do ano e as varia√ß√Ķes de temperatura e humidade, s√£o um desafio √† sobreviv√™ncia dos seres vivos, os quais desenvolveram mecanismos de ajustamento e adapta√ß√£o dos seus processos fisiol√≥gicos a essas varia√ß√Ķes c√≠clicas - o chamado Rel√≥gio End√≥geno. Este rel√≥gio percebe a varia√ß√£o temporal, √© regulado por diversos sincronizadores e, informa todo o organismo atrav√©s de sistemas humorais e neurais.

Abrir arquivo em PDF

Ritmos Biol√≥gicos: Entendendo as Horas, os Dias e as Esta√ß√Ķes do Ano.

Regina Pekelmann Markus, Eduardo José Mortani Barbosa Junior, Zulma Silva Ferreira.
einstein 2003; 1:148
Número: 374 / Publicado em 18/06/2012 - 08:56

Esta revis√£o tem por objetivo apresentar aos m√©dicos em geral os principais conceitos e a evolu√ß√£o no campo da cronobiologia. Este campo busca o entendimento de como os seres vivos manuseiam as recorr√™ncias temporais e como os diferentes organismos s√£o capazes de sincronizar as suas atividades a estas varia√ß√Ķes.

Abrir arquivo em PDF

Hipertens√£o na Gravidez.

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 373 / Publicado em 09/03/2012 - 17:25

Ecl√Ęmpsia.

Abrir arquivo em PDF

Hipertens√£o Arterial: Situa√ß√Ķes Especiais.

Sociedade Brasileira de Cardiologia e Sociedade Brasileira de Nefrologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 372 / Publicado em 09/03/2012 - 17:26

O encontro de press√£o elevada, acompanhada de sintomas, caracteriza complica√ß√£o hipertensiva aguda, que requer adequada avalia√ß√£o cl√≠nica, com fundoscopia. Cerca de 5% dos hipertensos apresentam hipertens√£o secund√°ria, sendo a mais freq√ľente a doen√ßa renal, seguida da hipertens√£o renovascular e, menos comuns, o hiperaldosteronismo prim√°rio, feocromocitoma e coarta√ß√£o de aorta.

Abrir arquivo em PDF

Hipertens√£o Arterial: Abordagem Geral.

Sociedade Brasileira de Cardiologia e Sociedade Brasileira de Nefrologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 371 / Publicado em 09/03/2012 - 17:27

A hipertens√£o √© um dos principais agravos √† sa√ļde no Brasil. Eleva o custo m√©dico-social, principalmente pelas suas complica√ß√Ķes, como as doen√ßas c√©rebro-vascular, arterial coronariana e vascular de extremidades, al√©m da insufici√™ncia card√≠aca e da insufici√™ncia renal cr√īnica.

Abrir arquivo em PDF

Hipertermia Maligna.

Sociedade Brasileira de Anestesiologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 370 / Publicado em 09/03/2012 - 17:27

A hipertermia maligna (HM) é uma afecção hereditária e latente, caracterizada classicamente por uma síndrome hipermetabólica em resposta à exposição aos anestésicos voláteis (halotano, enflurano, isoflurano, sevoflurano e desflurano) e/ou succinilcolina.

Abrir arquivo em PDF

Hiperplasia Prost√°tica Benigna.

Sociedade Brasileira de Urologia, Sociedade Brasileira de Medicina de Fam’lia e Comunidade.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 369 / Publicado em 09/03/2012 - 17:28

A HPB é uma das doenças mais comuns no homem idoso, e quando associada aos sintomas do trato urinário inferior (STUI) tem importante impacto na qualidade de vida, por interferir diretamente nas atividades diárias e no padrão do sono.

Abrir arquivo em PDF

Hiperparatireoidismo Prim√°rio.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 368 / Publicado em 09/03/2012 - 17:28

O hiperparatireoidismo prim√°rio tem demonstrado uma mudan√ßa na sua apresenta√ß√£o cl√≠nica ao longo do tempo √† medida que se determina o c√°lcio sangu√≠neo com mais freq√ľ√™ncia. Pode ocorrer em qualquer idade, sendo que a forma assintom√°tica ou oligosintom√°tica √© mais prevalente em mulheres no per√≠odo p√≥s-menopausa.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter