Profissionais: 7152
Prontuários: 520352

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Protocolo Estadual de Vigil√Ęncia e Assist√™ncia aos Casos de Influenza A (H1N1).

Secretaria de Estado de Sa√ļde de Minas Gerais
Comitê Estadual de Enfrentamento da Influenza A (H1N1) - Belo Horizonte 21 de agosto / 2009
Número: 1077 / Publicado em 23/06/2012 - 10:01

Toda pessoa com s√≠ndrome gripal (febre + tosse e/ou dor de garganta) deve procurar o servi√ßo de sa√ļde para avalia√ß√£o e estabelecimento da conduta.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 042 - Protocolo de Eletroconvulsoterapia.

H√©lio Lauar, Helian Nunes, Jo√£o Vinicius Salgado, Geovany Eliberto Ara√ļjo.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1075 / Publicado em 17/03/2012 - 15:55

O mecanismo de ação da eletroconvulsoterapia não está claro, há hipóteses relacionadas aos neurotransmissores, neuroendócrinas e neurofisiológicas. Porém as evidências científicas indicam melhora significativa do humor, padrão do sono, apetite e no interesse geral. A eficácia global da ECT é em torno de 80% para depressão, significativamente superior a dos antidepressivos.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Cl√≠nicos - 041 - Linha Guia para o Manejo Cl√≠nico do Paciente com Influenza por Cepa Emergente Potencialmente Pand√™mica ‚Äď Influenza A H1N1 ‚Äď (gripe su√≠na).

Tania Maria Marcial, Lorenza Nogueira Campos, Glaucia Fernandes Cota, Talitah Michel Sanchez Candiani, Vanderson Valente, Regina Lunardi.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1074 / Publicado em 17/03/2012 - 15:56

Esta Diretriz difere conceitualmente dos demais protocolos cl√≠nicos da Fhemig a exemplo do protocolo 020 (Influenza avi√°ria humana H5N1). A mesma tem atua√ß√£o nos diversos n√≠veis hierarquizados do Sistema √önico de Sa√ļde e dentro de um n√≠vel v√°rios pontos de a√ß√£o, constituindo assim uma Linha Guia, por n√£o atuar em um √ļnico ponto da aten√ß√£o. √Č aplic√°vel durante a fase inicial do plano de enfrentamento mineiro, enquanto n√£o existem casos aut√≥ctones no territ√≥rio, com transmiss√£o sustentada.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 038 - Triagem Nutricional Neonatal.

Mariana Rezende Casagrande
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1073 / Publicado em 17/03/2012 - 15:56

O estado nutricional de uma crian√ßa ao nascer varia de acordo com as condi√ß√Ķes de vida intra-uterina √†s quais esteve submetida. A adequa√ß√£o nutricional do feto pode influenciar de forma significante a morbidade e a mortalidade do rec√©m-nascido (RN).

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Cl√≠nicos - 036 - Protocolo de Cetoacidose Diab√©tica (CAD) na Inf√Ęncia e Adolesc√™ncia.

Luís Fernando Andrade de Carvalho,Cristiano Maciel Albuquerque.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1072 / Publicado em 17/03/2012 - 15:54

A cetoacidose diab√©tica (CAD) √© a causa mais freq√ľente de morte nas crian√ßas com diabetes mellitus tipo 1 (DM1). Apresenta uma taxa de mortalidade de 0,15 a 0,3% que pode chegar a 20% nos pacientes com edema cerebral. A freq√ľ√™ncia da cetoacidose diab√©tica varia de 1 a 10% nas crian√ßas com diagn√≥stico pr√©vio de diabetes mellitus e de 15 a 70% como primeira manifesta√ß√£o nas crian√ßas sem diagn√≥stico. As infec√ß√Ķes s√£o os principais fatores precipitantes (30 a 40% dos casos). Em pacientes com diabetes previamente diagnosticada, a cetoacidose diab√©tica costuma estar relacionada com o uso inadequado de insulina.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 031 - Sepse Neonatal (SN).

Sandra Lima Ornelas, Ana Maria de Jesus Cardoso, Giselle Cucconato, Ana Lucia Lima Guedes, Valda M. Franqueira Mendonça.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1071 / Publicado em 17/03/2012 - 15:53

Sepse Neonatal (SN) é uma síndrome clínica caracterizada por sinais sistêmicos de infecção e acompanhada por bacteremia, no primeiro mês de vida, podendo ou não apresentar hemocultura positiva.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 030 - Esquizofrenia Refratária.

Adelaide Duarte Ubaldino Pereira, Márcia Amaral Montezuma, Dante Galileu Guedes Duarte, Samir Melki, Eliane Mussel da Silva, Hélio Lauar de Barros, Helian Nunes de Oliveira, João Vinicius Salgado.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1070 / Publicado em 17/03/2012 - 15:53

A esquizofrenia √© tida como uma doen√ßa mental grave persistente, de curso vari√°vel, que atinge 1% da popula√ß√£o geral e, em que 80 a 90% dos pacientes apresenta algum n√≠vel de preju√≠zo do funcionamento social, ocupacional e afetivo, apesar de responsivos ao tratamento. Em seu car√°ter de doen√ßa cr√īnica, cerca de 30% dos pacientes s√£o considerados refrat√°rios.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 025 - Triagem Nutricional em Paciente Adulto.

Ivan Lamac de Carvalho, Iv√Ęnia C√°tia Moutinho Ramos.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1069 / Publicado em 17/03/2012 - 15:52

A desnutri√ß√£o representa grave indicador na epidemiologia hospitalar. Est√° claramente demonstrada a correla√ß√£o entre o estado nutricional do paciente como importante vari√°vel para o sucesso terap√™utico da enfermidade. A desnutri√ß√£o est√° relacionada com infec√ß√£o, √ļlcera por press√£o, deisc√™ncia de ferida, f√≠stula no trato gastrointestinal, insufici√™ncia card√≠aca, insufici√™ncia respirat√≥ria e debilidade m√ļsculo-esquel√©tica. Por isso, contribui com o aumento da letalidade, tempo de interna√ß√£o, custo financeiro, al√©m de reduzir a disponibilidade de leito.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 024 - Protocolo de Cuidados ao Idoso e Reabilitação.

Leonardo Cançado Monteiro Savassi, Tataiana Roberta Sarubi Bogutchi, Milena Barroso, Tiago Sávio Moreira Possas, Magda Fajardo, Ivania Cáthia Moutinho Ramos.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1068 / Publicado em 17/03/2012 - 15:51

O envelhecimento traz vulnerabilidades decorrentes de perdas biol√≥gicas que s√£o diferenciadas por g√™nero, idade, grupo social e regi√Ķes geogr√°ficas, entre outros, que podem ser refor√ßadas ou atenuadas pelo contexto sociocultural.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos Clínicos - 023 - Protocolo de Traumatismo Raquimedular Cervical (tratamento agudo).

Newton Godoy, Maria Amélia Ferreira Rocha.
Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - 2010
Número: 1067 / Publicado em 17/03/2012 - 15:57

O trauma raquimedular apresenta taxa de incid√™ncia em torno de 11 mil casos por ano no Brasil. A les√£o da medula espinhal acomete pessoas jovens, em sua maioria, na faixa et√°ria entre 18 e 40 anos, tendo como principais causas: acidentes de tr√Ęnsito, mergulho em √°guas rasas (ver√£o) e traumatismos por arma de fogo. As interven√ß√Ķes precoces devem minimizar os danos f√≠sicos, ps√≠quicos e sociais inerentes √† patologia.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter