Profissionais: 7152
Prontuários: 519869

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Diagnóstico da Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP). Tratamento Clínico da Claudicação Intermitente. Tratamento Cirúrgico da Claudicação Intermitente.

Diretrizes sobre Diagnóstico, Prevenção e Tratamento da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
J Vasc Br. 2005;4 (supl.4): S222-S228
Número: 686 / Publicado em 18/06/2012 - 20:29

Normas de orientação clínica para prevenção, diagnóstico e tratamento da doença arterial obstrutiva periférica (DAOP). Tratamento Clínico da Claudicação Intermitente. Tratamento Cirúrgico da Claudicação Intermitente.

Abrir arquivo em PDF

Normas de Orientação Clínica para a Prevenção, o Diagnóstico e o Tratamento da Trombose Venosa Profunda (TVP).

Diretrizes sobre Diagnóstico, Prevenção e Tratamento da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
J Vasc Br 2005;4(Supl.3):S205-S220
Número: 685 / Publicado em 18/06/2012 - 20:30

Propor uma orientação de como devem ser realizados a prevenção, o diagnóstico e o tratamento da trombose venosa profunda.

Abrir arquivo em PDF

Úlcera de Insuficiência Venosa Crônica (IVC).

Diretrizes sobre Diagnóstico, Prevenção e Tratamento da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
J Vasc Br 2005;4(Supl.2):S195-200.
Número: 684 / Publicado em 18/06/2012 - 20:31

Estabelecer recomendações para orientação do diagnóstico, da terapêutica e da prevenção da úlcera de insuficiência venosa crônica (IVC) de etiologia primária e secundária.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento da Doença Venosa Crônica (DVC).

Normas de Orientação Clínica da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
Vasc Br 2005, Vol. 4, Nº 3, Supl.2
Número: 683 / Publicado em 18/06/2012 - 20:32

A DVC compreende um conjunto de sinais e sintomas que abrange desde as telangiectasias às úlceras abertas, em conseqüência da hipertensão venosa crônica em todos os seus graus, causada por refluxo e/ou obstrução. A DVC constitui grave problema de saúde pública, não só por sua alta prevalência, mas por seu impacto socioeconômico. Atingindo cerca de 20% da população adulta em países ocidentais54, com 3,6% de casos de úlcera ativa ou cicatrizada na população adulta é, segundo dados oficiais no Brasil, a 14ª causa de afastamento temporário do trabalho.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico, Prevenção e Tratamento do Linfedema.

Diretrizes sobre Diagnóstico, Prevenção e Tratamento da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
J Vasc Br 2005, Vol. 4, Nº 3, Supl.2
Número: 682 / Publicado em 18/06/2012 - 20:32

Estas diretrizes foram elaboradas com o intuito de conscientização da existência das doenças do sistema linfático, caracterizadas por edema (linfedema) e que devem ser prevenidas precocemente, diagnosticadas e tratadas para minimizar as complicações derivadas da cronicidade, como infecções de repetição, incapacidade funcional e restrição social do paciente.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para as Alopécias Cicatriciais e suas Opções de Tratamento.

Radwanski HN et al
Rev. Bras. Cir. Plást. 170 2009; 24(2): 170-5
Número: 681 / Publicado em 18/06/2012 - 20:33

A cirurgia plástica dispõe de um variado arsenal de técnicas para o tratamento das alopécias cicatriciais. A correção cirúrgica dos defeitos do couro cabeludo deve começar por uma sistematização da classificação das lesões. A proposta de um algoritmo tem por objetivo organizar de maneira racional as opções para cada caso, sem, no entanto, substituir o julgamento e a criatividade do cirurgião. Este trabalho apresenta um raciocínio clínico que poderá facilitar a escolha da melhor opção cirúrgica para corrigir cicatrizes do couro cabeludo.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para Tratamento da Convulsão Neonatal.

Sílvia Maria Lima Lemos, Gilma Holanda, Francisca Lúcia Medeiros do Carmo.
Rev. Saúde Criança Adolesc., 1(1): 61 - 64, jul./dez., 2009
Número: 680 / Publicado em 18/06/2012 - 20:35

A convulsão neonatal, sendo a manifestação mais freqüente do comprometimento do sistema nervoso central, representa um significativo preditor de morbidade neurológica.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para Tratamento de Dor Oncológica.

Fabiola Peixoto Minson
einstein: Educ Contin Saúde. 2008, 6(3 Pt 2): 140-1
Número: 679 / Publicado em 18/06/2012 - 20:35

A dor é definida como uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a uma lesão tecidual real ou potencial. As dores relacionadas ao crescimento de um tumor ou ao seu tratamento, freqüentemente fazem parte da evolução da doença no paciente oncológico, desde as fases iniciais de diagnóstico até estádios avançados.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Tratamento Cirúrgico do Paciente com Sequela de Queimadura.

Luiz Philipe Molina Vana, Carlos Fontana, Marcus Castro Ferreira.
Rev Bras Queimaduras. 2010;9(2):45-9.
Número: 678 / Publicado em 18/06/2012 - 20:02

Apesar de ênfase crescente em prevenção, cerca de 2 milhões de pessoas sofrem queimaduras todos os anos, 80.000 são internadas em hospitais, e 6.500 perdem suas vidas a cada ano nos Estados Unidos. No Brasil ainda não dispomos de um eficiente sistema de centralização de dados, mas já possuímos informações que demonstram a gravidade das queimaduras em nosso país. No Brasil estima-se que, no ano de 2001, aconteceram 1.000.000 de acidentes por queimaduras, sendo 150.000 causados por álcool líquido (15%) e 45.000 atingiram crianças de até 12 anos (30%).

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes para Tratamento Biológico de Transtornos Depressivos Unipolares, 1ª parte: Tratamento Agudo e de Continuação do Transtorno Depressivo Maior.

Michael Bauer; Peter C. WhybrowI; Jules Angst; Marcio Versiani; Hans-Jürgen Möller; Força-Tarefa da WFSBP Sobre Diretrizes de Tratamento para Transtornos Depressivos Unipolares.
Rev. psiquiatr. clín. vol.36 supl.2 São Paulo 2009.
Número: 677 / Publicado em 18/06/2012 - 20:04

Estas diretrizes práticas para o tratamento biológico de transtornos depressivos unipolares foram desenvolvidas por uma Força-Tarefa internacional da Federação Mundial de Sociedades de Psiquiatria Biológica (WFSBP). O objetivo ao desenvolver tais diretrizes foi rever sistematicamente todas as evidências existentes referentes ao tratamento de transtornos depressivos unipolares e produzir uma série de recomendações práticas com significado clínico e científico, baseadas nas evidências existentes. Têm como objetivo seu uso por todos os médicos que atendam e tratem pacientes com essas afecções.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter