Profissionais: 7122
Prontuários: 505501

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Apendicite (Capítulo 17).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 793 / Publicado em 12/03/2012 - 10:18

A incidência de apendicite aguda atinge o pico na segunda e na terceira década da vida. Contudo, a perfuração é mais frequente na infância e nos idosos; faixa etária que apresenta maior taxa de mortalidade.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Emergências Abdominais não Traumáticas (Capítulo 16).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 792 / Publicado em 12/03/2012 - 10:19

São exemplos de emergências abdominais não traumáticas: Apendicite , Colecistite aguda , Úlcera perfurada e Pancreatite.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Hemorragia Digestiva (Capítulo 15).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 791 / Publicado em 12/03/2012 - 10:19

Em 90% dos pacientes a hemorragia origina-se de do trato digestivo superior (proximal ao ligamento de Treitz). Em 80% dos pacientes o sangramento cessa antes da chegada a emergência. A úlcera péptica é a causa mais comum de sangramento digestivo, seguida por gastrite e esofagite erosivas, varizes de esôfago e gástricas e síndrome de Mallory Weiss. A principal causa de sangramento digestivo baixo aparente é o sangramento digestivo alto.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Náusea e Vômitos (Capítulo 14).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 790 / Publicado em 12/03/2012 - 10:19

Podem ser causadas por: intoxicação alimentar, gastroenterite infecciosa, colecistite, pancreatite, medicações, doenças sistêmicas (uremia, cetoacidose, IAM), distúrbios do SNC (infecções, tumores e enxaqueca)ou por patologias digestivas.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Hemoptise (Capítulo 13).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 789 / Publicado em 12/03/2012 - 10:19

Expectoração de sangue da árvore broncopulmonar. A hemoptise maciça com sangramento maior que 600 ml por 24 horas é uma emergência, mesmo a hemoptise leve (pequena quantidade de sangue misturada com muco, requer avaliação). Pode ser causada por várias doenças: tuberculose, pneumonia, carcinoma broncogênico, bronquite, bronquiectasia, embolia pulmonar, síndromes de hemorragia alveolar, causas cardiogênicas (IVE e estenose mitral), diátese hemorrágica.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) Descompensada (Capítulo 12).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 788 / Publicado em 12/03/2012 - 10:20

O DPOC inclui a bronquite crônica e o enfisema pulmonar. É a causa mais comum de insuficiência respiratória no adulto. A maioria dos pacientes tem hipoxemia crônica e uma minoria tem hipercapnia.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Asma Brônquica (Capítulo 11).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 787 / Publicado em 12/03/2012 - 10:20

A asma cursa com obstrução crônica das pequenas e grandes vias aéreas. Inicialmente ocorrem broncoespasmo e produção exacerbada de muco. Posteriormente hipertrofia do músculo liso brônquico e glândulas mucosas e um infiltrado inflamatório.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Abordagem ao Paciente com Dispnéia (Capítulo 10).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 786 / Publicado em 12/03/2012 - 10:21

É a sensação de falta de ar, com respiração difícil ou desconfortável.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Intoxicações Endógenas (Capítulo 9).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 785 / Publicado em 12/03/2012 - 10:21

São situações frequentes, pois grande número de pessoas faz uso de medicações ou estoca nas residências produtos potencialmente tóxicos com várias finalidades. O abuso de substâncias ilícitas também é comum.

Abrir arquivo em PDF

Parte I – Protocolo de Clínica Médica: Urticária (Capítulo 8).

Fernando Suarez Alvarez, Marcelo Dominguez Canetti, Wilson Braz Corrêa Filho, Danielle Borghi
Secretaria de Saúde e Defesa Civil - Governo do Rio de Janeiro - 2010
Número: 784 / Publicado em 12/03/2012 - 10:22

Pode ser aguda ou crônica e aparecer em qualquer faixa etária. As lesões representam áreas localizadas de edema da derme, podendo ter tamanhos variados, que desaparecem com a digito pressão. A urticária pode ser parte da síndrome do choque anafilático. Causada por exposição a várias substâncias, medicamentos e alimentos.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter