Profissionais: 7226
Prontuários: 604470

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Psoríase: Fotototerapia (Capítulo 7).

Ida Duarte
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 710 / Publicado em 18/06/2012 - 21:23

A psor√≠ase √© uma das principais indica√ß√Ķes da fototerapia, e todos os tipos podem ser tratados com essa metodologia. O mecanismo de a√ß√£o se faz atrav√©s da atividade antiproliferativa, anti-inflamat√≥ria e imunossupressora.

Abrir arquivo em PDF

Psoríase: Tratamento Tópico (Capítulo 5).

Gladys Aires Martins e Aiçar Chaul.
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 709 / Publicado em 18/06/2012 - 21:24

O tratamento t√≥pico - administra√ß√£o de medicamento diretamente sobre a les√£o cut√Ęnea - permite minimizar poss√≠veis efeitos colaterais do tratamento em outros √≥rg√£os e na pele n√£o-lesada.

Abrir arquivo em PDF

Psoríase: Instrumentos de Avaliação de Gravidade (Capítulo 4).

Silvio Alencar Marques
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 708 / Publicado em 18/06/2012 - 21:25

O conceito de gravidade, em psor√≠ase, depende muito de quem √© o observador e atende a s√©rie de vis√Ķes subjetivas, mas √†s quais se procura agregar elementos objetivos.

Abrir arquivo em PDF

Psoríase: Artrite Psoriásica e Comorbidades (Capítulo 3).

Artur Antonio Duarte e Jackson Machado-Pinto.
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 707 / Publicado em 18/06/2012 - 21:25

A artrite psori√°sica √© uma inflama√ß√£o autoimune, mediada por linf√≥citos CD-8, que afeta ligamentos, tend√Ķes, f√°scias, articula√ß√Ķes espinais e perif√©ricas, em pacientes portadores de psor√≠ase cut√Ęnea ou n√£o. Em geral, o comprometimento articular se revela ap√≥s o aparecimento da psor√≠ase cut√Ęnea, em 70% dos pacientes e pode preceder o aparecimento das les√Ķes cut√Ęneas, em 14 a 21% das vezes, podendo ser concomitante, em 11% a 15% dos pacientes.

Abrir arquivo em PDF

Psor√≠ase: Manifesta√ß√Ķes Cl√≠nicas, Diagn√≥stico, Diagn√≥stico Diferencial (Cap√≠tulo 2).

Maria Denise Fonseca Takahashi
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 706 / Publicado em 18/06/2012 - 21:26

A les√£o t√≠pica de psor√≠ase, seja uma √ļnica p√°pula, seja extensa placa, √© sempre caracter√≠stica e apresenta: eritema, escama√ß√£o e eleva√ß√£o.

Abrir arquivo em PDF

Psoríase: Conceito, Epidemiologia, Genética e Imunopatogênese (Capítulo 1).

Silvio Alencar Marques
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 705 / Publicado em 18/06/2012 - 21:26

Psor√≠ase √© uma doen√ßa inflamat√≥ria sist√™mica de evolu√ß√£o cr√īnica, com predile√ß√£o pelo acometimento da pele e articula√ß√Ķes. Na pele, caracteriza-se por les√Ķes eritemato-descamativas m√ļltiplas pelas quais podem formar placas. Acomete √°reas de extens√£o e o couro cabeludo, e, em certas circunst√Ęncias, a pele de maneira generalizada: eritrodermia. Nas articula√ß√Ķes, ataca a inser√ß√£o dos tend√Ķes, com dor e inflama√ß√£o, seguindo-se de deformidade articular, principalmente nas pequenas articula√ß√Ķes. √Č doen√ßa de etiologia multifatorial, em que fatores gen√©ticos e influ√™ncias ambientais levam √† disfun√ß√£o imunecelular, respons√°vel pelo quadro inflamat√≥rio caracter√≠stico. Apresenta car√°ter recidivante e pode levar a grandes repercuss√Ķes cl√≠nicas sist√™micas, j√° que envolvem diferentes comorbidades. O impacto negativo na qualidade de vida e sua alta preval√™ncia fazem da psor√≠ase uma doen√ßa de car√°ter social muito importante.

Abrir arquivo em PDF

Psor√≠ase: Tratamento de √Āreas Especiais (Cap√≠tulo 6).

L√ļcia Arruda
Consenso Brasileiro de Psoríase 2009 - Sociedade Brasileira de Dermatologia
Número: 704 / Publicado em 18/06/2012 - 21:27

As regi√Ķes palmoplantares, as unhas, o couro cabeludo e as dobras, quando acometidas pela psor√≠ase, apresentam caracter√≠sticas em comum: a dificuldade terap√™utica, o alto √≠ndice de recidiva e a possibilidade de produzir incapacidades. Com base neste fato, a abordagem deve ser especial.

Abrir arquivo em PDF

Atendimento ao Acidente Vascular Cerebral - Parte I: Atendimento da Fase Aguda.

Projeto Nacional de Atendimento ao Acidente Vascular.
Coordena√ß√£o Geral de Urg√™ncia e Emerg√™ncia - Minist√©rio da Sa√ļde.
Número: 703 / Publicado em 18/06/2012 - 21:30

Com a finalidade de modificar o grande impacto econ√īmico e social do AVC no Brasil, em 2008 a Coordena√ß√£o Geral de Urg√™ncia e Emerg√™ncia do Minist√©rio da Sa√ļde iniciou a organiza√ß√£o da Rede Nacional de Atendimento ao AVC, com hospitais sendo capacitados em todos o pa√≠s e interligados pelo SAMU. O objetivo √© de implementar um programa de atendimento ao paciente com Acidente Vascular Cerebral, visando contemplar todos os n√≠veis de aten√ß√£o: reconhecimento da popula√ß√£o, atendimento pr√©-hospitalar, hospitalar, reabilita√ß√£o e preven√ß√£o.

Abrir arquivo em PDF

Manejo do Tratamento da Crise de Asma.

Mário Sérgio Monteiro Fonseca.
Protocolos Cl√≠nicos da COOPERCLIM ‚Äď AM
Número: 702 / Publicado em 18/06/2012 - 21:33

A exacerba√ß√£o da asma √© uma causa freq√ľente de procura a servi√ßos de urg√™ncia e emerg√™ncia ocasionando devido a sua morbidade elevado absente√≠smo ao trabalho e custos aos servi√ßos de sa√ļde, al√©m de, infelizmente tamb√©m ocasionar √≥bito. No Brasil, h√° uma m√©dia anual de 350 mil interna√ß√Ķes por asma pelo SUS com um total de 2 mil √≥bitos. Este manual tem como objetivo orientar as principais condutas que podem ser utilizadas para revers√£o da crise de asma.

Abrir arquivo em PDF

Arritmias e seus Tratamentos.

SAVC - Suporte Avançado de Vida em Cardiologia
American Heart Association - 2003
Número: 701 / Publicado em 18/06/2012 - 20:37

Conte√ļdo: Algoritmo para bradicardia (paciente sem parada card√≠aca), TSV de complexo estreito, As taquicardias: Algoritmo geral, TV est√°vel: monom√≥rfica ou polim√≥rfica, Taquicardia: a FA e o flutter atrial, Taquicardia: a FA e o flutter atrial associados com a s√≠ndrome de Wolff.Parkinson.White (WPW), Algoritmo para cardiovers√£o sincronizada, Antiarr√≠tmicos: Principais f√°rmacos nos algoritmos e suas doses

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter