Profissionais: 7169
Prontuários: 531405

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Cap√≠tulo 5 - Padr√Ķes de Consumo do √Ālcool e Problemas Decorrentes do Beber Pesado Epis√≥dico no Brasil

Laura Helena S. G. Andrade, Camila Magalh√£es Silveira, Silvia S. Martins, Carla L. Storr, Yuan-Pang Wang, Maria Carmen Viana
Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool (CISA).
Número: 2051 / Publicado em 29/03/2012 - 19:58

Estudos recentes, tendo como base as popula√ß√Ķes dos pa√≠ses da Am√©rica Latina e regi√£o do Caribe (ALC), como o M√©xico, o Chile e o Brasil, deram suporte √† literatura cient√≠fica com evid√™ncias sobre a carga crescente de doen√ßas mentais, incluindo o consumo do √°lcool, nesta regi√£o. Murray e Lopez previram, em 1996, que, at√© o ano de 2020, a propor√ß√£o de anos vividos com incapacita√ß√£o (disability-adjusted life years ‚Äď DALY) atribu√≠da a condi√ß√Ķes neuropsiqui√°tricas ser√° de 20,6% nessa regi√£o.

Abrir arquivo em PDF

Cap√≠tulo 4 - Consumo Nocivo de √Ālcool entre Estudantes Europeus - Resultados do ESPAD

Salme Ahlström
Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool (CISA).
Número: 2050 / Publicado em 29/03/2012 - 19:54

O Levantamento de Dados do Consumo Nocivo de √Ālcool e Drogas em Escolas Europ√©ias (ESPAD) √© uma pesquisa importante e tem acumulado informa√ß√Ķes nucleares sobre o consumo de √°lcool por adolescentes de v√°rios pa√≠ses europeus.Esse estudo realizado em v√°rios pa√≠ses sobre o consumo de √°lcool e drogas entre jovens europeus de 15 a 17 anos de idade foi conduzido, pela primeira vez, em 1995. O segundo e o terceiro ESPAD aconteceram nos anos de 1999 e 2003, respectivamente. A cole√ß√£o de dados mais recente foi realizada em 2007 e o relat√≥rio baseado nesse levantamento est√° prestes a ser publicado.

Abrir arquivo em PDF

Cap√≠tulo 3 - Depend√™ncia do √Ālcool - Aspectos Cl√≠nicos e Diagn√≥sticos

Wolfgang Heckmann, Camila Magalh√£es Silveira
Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool (CISA).
Número: 2049 / Publicado em 29/03/2012 - 19:51

O consumo de √°lcool na sociedade contempor√Ęnea √© visto predominantemente de forma positiva, o que dificulta o reconhecimento de determinados padr√Ķes de consumo como doen√ßa e, ao mesmo tempo, a mobiliza√ß√£o de profissionais de sa√ļde para diminuir √≠ndices de problemas decorrentes do uso do √°lcool. A dupla moral de uma sociedade que, por um lado, tolera ou promove o consumo moderado do √°lcool e, por outro, discrimina o consumo excessivo e fora de controle, confunde a popula√ß√£o, que precisa se orientar pelas normas.

Abrir arquivo em PDF

Cap√≠tulo 2 - Principais Conseq√ľ√™ncias em Longo Prazo Relacionadas ao Consumo Moderado de √Ālcool

Arthur Guerra de Andrade, L√ļcio Garcia de Oliveira
Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool (CISA).
Número: 2048 / Publicado em 29/03/2012 - 19:49

Para a Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS), ‚Äúuso moderado‚ÄĚ √© um termo impreciso que define um padr√£o de consumo no qual s√£o empregadas quantidades de √°lcool que, por si s√≥, n√£o causam problemas √† sa√ļde. Muitas vezes, o uso moderado √© empregado como sin√īnimo de uso social, definido como n√£o-problem√°tico e ditado conforme os costumes, as motiva√ß√Ķes e as formas socialmente aceitas.

Abrir arquivo em PDF

Cap√≠tulo 1 - Consumo Nocivo de √Ālcool: Dados Epidemiol√≥gicos Mundiais

James C. Anthony - Departamento de Epidemiologia da Michigan State University Medical School
Centro de Informa√ß√Ķes sobre Sa√ļde e √Ālcool (CISA).
Número: 2047 / Publicado em 29/03/2012 - 19:45

A cada ano, cerca de 2 bilh√Ķes de pessoas consomem bebidas alco√≥licas, o que corresponde a aproximadamente 40% (ou 2 em cada 5) da popula√ß√£o mundial acima de 15 anos. Em grande parte, as experi√™ncias com os compostos psicoativos provenientes das bebidas alco√≥licas prov√©m do consumo de produtos comerciais, como verificado nos registros oficiais de cada pa√≠s (p. ex., arrecada√ß√£o de impostos). Ainda assim, h√° um consumo consider√°vel de produtos alco√≥licos n√£o-comerciais, como ‚Äúvinho de palmeira‚ÄĚ, ‚Äúbebidas caseiras‚ÄĚ e ‚Äúchicha‚ÄĚ, que tamb√©m s√£o levados em conta nas estimativas globais do consumo de √°lcool.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo para a Prevenção de Transmissão Vertical de HIV e Sífilis

Secretaria de Vigil√Ęncia em Sa√ļde. Programa Nacional de DST e Aids. S√©rie B. Textos B√°sicos de Sa√ļde.
Minist√©rio da Sa√ļde, Bras√≠lia : 2007
Número: 2046 / Publicado em 28/03/2012 - 22:23

Este ‚ÄúProtocolo para a Preven√ß√£o Vertical de HIV e S√≠filis‚ÄĚ tem o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade na aten√ß√£o destas mulheres e rec√©m-nascidos, resultando em uma redu√ß√£o das taxas de transmiss√£o vertical do HIV e a elimina√ß√£o da s√≠filis cong√™nita como um problema de sa√ļde p√ļblica.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Aten√ß√£o √† Sa√ļde Bucal.

Secretaria Municipal de Sa√ļde.
Prefeitura Municipal de Florianópolis - julho de 2006
Número: 2045 / Publicado em 28/03/2012 - 22:17

A atual vis√£o de promo√ß√£o de sa√ļde √© abrangente, superando a pr√°tica corrente que entende a promo√ß√£o de sa√ļde apenas como a√ß√Ķes voltadas √† mudan√ßa de comportamento e preven√ß√£o das doen√ßas. Esta vis√£o implica reconhecer que o objeto de atua√ß√£o dos profissionais de sa√ļde bucal constitui-se em tr√™s vertentes; a recupera√ß√£o dos danos causados pelas doen√ßas bucais, a aplica√ß√£o de m√©todos de preven√ß√£o e o repasse de informa√ß√Ķes para o autocuidado e manuten√ß√£o da sa√ļde.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Sa√ļde Bucal na Doen√ßa Falciforme

Departamento de Atenção Especializada. Série A. Normas e Manuais Técnicos.
Minist√©rio da Sa√ļde. Secretaria de Aten√ß√£o √† Sa√ļde .Bras√≠lia : Editora do Minist√©rio da Sa√ļde, 2005.
Número: 2044 / Publicado em 28/03/2012 - 22:07

A anemia falciforme √© a doen√ßa heredit√°ria mais comum no Brasil. A causa da doen√ßa √© uma muta√ß√£o de ponto no gene da globina beta da hemoglobina, originando no lugar da hemoglobina A (HbA) uma hemoglobina alterada denominada hemoglobina S (HbS). Em determinadas situa√ß√Ķes, essas mol√©culas podem sofrer polimeriza√ß√£o, com falciza√ß√£o (assumindo forma de foice, da√≠ o nome falciforme) das hem√°cias, ocasionando encurtamento da vida m√©dia dos gl√≥bulos vermelhos, fen√īmenos de vasoclus√£o, epis√≥dios de dor e les√£o de √≥rg√£os.

Abrir arquivo em PDF

Meu bebê tem Doença Falciforme. O que Fazer?

Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria
htpp://www.anvisa.gov.br
Número: 2043 / Publicado em 28/03/2012 - 22:02

A Doen√ßa Falciforme √© uma doen√ßa heredit√°ria do sangue, que afeta 1 em cada 1.000 cidad√£os brasileiros. H√° v√°rios tipos diferentes de Doen√ßa Falciforme, que variam quanto √† gravidade, alguns causando muitos problemas e outros, quase nenhum. Algumas complica√ß√Ķes da Doen√ßa Falciforme podem afetar o beb√™, tornando, ent√£o, necess√°rio que voc√™ esteja consciente a respeito dos conceitos de alguns problemas que poder√£o ocorrer com seu filho, e como preveni-los.

Abrir arquivo em PDF

Cuidados Gerais e Higiene Oral para Prevenção de Cáries em Crianças

Cristiane Rufino Macedo - Centro Cochrane do Brasil, Universidade Federal de S√£o Paulo (Unifesp)
Diagn Tratamento. 2010;15(4):191-3.
Número: 2042 / Publicado em 28/03/2012 - 21:46

A c√°rie dent√°ria √© uma das doen√ßas de maior preval√™ncia no ocidente e √© o principal problema de sa√ļde bucal no Brasil. Gra√ßas √†s a√ß√Ķes preventivas, educativas e o uso disseminado do fl√ļor, tanto na √°gua de abastecimento p√ļblico quanto nos cremes dentais, a preval√™ncia e a gravidade desta doen√ßa t√™m diminu√≠do nas √ļltimas d√©cadas. Normalmente, o processo de desenvolvimento da c√°rie inicia-se logo na inf√Ęncia e, uma vez estabelecido, provoca les√Ķes irrevers√≠veis, ocasionando dor, forma√ß√£o de cavidade e at√© mesmo destrui√ß√£o total do dente.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter