Profissionais: 7132
Prontuários: 511672

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Terapia Nutricional na Insuficiência Cardíaca Congestiva

Celano RMG, Loss SH, Nogueira RJN
Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1932 / Publicado em 07/03/2012 - 19:55

Pacientes com ICC podem ter aumentado gasto energ√©tico cal√≥rico, especialmente aqueles com caquexia card√≠aca, que ocorre em at√© 15% dos doentes com insufici√™ncia card√≠aca. Provavelmente, a hiperativa√ß√£o do eixo da aldosterona determine ac√ļmulo de √°gua e catabolismo aumentado, gerando mudan√ßas do ambiente hormonal e humoral que determinar√£o desnutri√ß√£o nesta popula√ß√£o. A caquexia card√≠aca pode ser sugerida quando da perda de 6% do peso magro (aus√™ncia de edema) em seis meses. Colesterol total diminu√≠do pode marcar o paciente com ICC que cursa com desnutri√ß√£o moderada.

Abrir arquivo em PDF

Terapia Nutricional na Gestação

Dias MCG, Catalani LA
Sociedade Brasileira Nutrição Parenteral e Enteral, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1931 / Publicado em 07/03/2012 - 19:52

A gesta√ß√£o √© um per√≠odo de profundas altera√ß√Ķes no metabolismo materno, aumentando as necessidades nutricionais para garantir o adequado crescimento e desenvolvimento fetal. S√£o necess√°rias adapta√ß√Ķes nutricionais para suprir essa necessidade aumentada, podendo ser necess√°ria suplementa√ß√£o de alguns nutrientes, como ferro e √°cido f√≥lico.

Abrir arquivo em PDF

Terapia Nutricional na Fibrose Cística

Epifanio M, Spolidoro JVN
Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Entera,l Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1930 / Publicado em 07/03/2012 - 19:51

A fibrose c√≠stica (FC) √© uma doen√ßa gen√©tica autoss√īmica recessiva, caracterizada por muta√ß√Ķes no gene CFTR (Cystic Fibrosis Transmembrane Condutance Regulator), localizado no bra√ßo longo do cromossoma sete. H√° mais de 1000 muta√ß√Ķes descritas respons√°veis pela transmiss√£o da doen√ßa.

Abrir arquivo em PDF

Terapia Nutricional na Doença de Crohn

Silva MLT, Dias MCG, Vasconcelos MIL, Sapucahy MV, Catalani LA, Miguel BZB, Buzzini R
Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1929 / Publicado em 07/03/2012 - 19:49

Várias teorias são avaliadas com o intuito de elucidar a exata etiologia da doença, sendo a mais aceita a que descreve o processo inflamatório da doença de Crohn (DC) dependente da interação entre fatores genéticos, imunológicos e ambientais. Considera-se a produção excessiva de citocinas pró-inflamatórias e o desequilíbrio da microbiota intestinal.

Abrir arquivo em PDF

Terapia Nutricional na Disfunção Cardíaca da Criança

Oba J, Delgado AF
Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1928 / Publicado em 07/03/2012 - 19:48

A disfun√ß√£o card√≠aca na crian√ßa abrange as doen√ßas card√≠acas cong√™nitas (CC), que incluem as anomalias cong√™nitas do cora√ß√£o e dos grandes vasos, e as cardiopatias adquiridas, como endocardite bacteriana, miocardite, febre reum√°tica e insufici√™ncia card√≠aca. As disfun√ß√Ķes card√≠acas na crian√ßa propiciam um risco significativo para o desequil√≠brio energ√©tico, devido ao aumento das necessidades e insuficiente ou inadequada nutri√ß√£o. O desequil√≠brio energ√©tico leva ao desenvolvimento da desnutri√ß√£o, que prejudica o desenvolvimento e o crescimento da crian√ßa.

Abrir arquivo em PDF

Terapia Nutricional Domiciliar

Van Aanholt DPJ, Dias MCG, Marin MLM, Silva MFB, Cruz MELF, Fusco SRG, Souza GM, Schieferdecker MEM, Rey JSF
Sociedade Brasileira Nutrição Parenteral e Enteral, Associação Brasileira de Nutrologia. 2011
Número: 1927 / Publicado em 07/03/2012 - 19:47

A terapia nutricional domiciliar (TND) pode ser definida como assist√™ncia nutricional e cl√≠nica ao paciente em seu domic√≠lio. Tem como objetivo recuperar ou manter o n√≠vel m√°ximo de sa√ļde, funcionalidade e comodidade do paciente e est√° associada com redu√ß√£o de custos assistenciais. A TND pode ser institu√≠da em regime oral, enteral ou parenteral e deve ser parte do acompanhamento cl√≠nico de pacientes de m√©dia e alta complexidade. √Č considerada segura e tem rela√ß√£o custo-benef√≠cio satisfat√≥ria, quando bem indicada, com bom planejamento e monitoramento adequado por parte de equipe especializada.

Abrir arquivo em PDF

Terapia de Compress√£o de Membros Inferiores

Figueiredo MAM, Castro AA, Sim√Ķes R
Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular. 2011
Número: 1926 / Publicado em 07/03/2012 - 19:46

A compress√£o el√°stica ou inel√°stica √© a aplica√ß√£o de uma for√ßa em uma √°rea da superf√≠cie corp√≥rea. O termo meia el√°stica terap√™utica (sin√īnimo: meia medicinal, meia de compress√£o ou simplesmente meia el√°stica) indica existir um perfil de compress√£o determinada in vitro, com a press√£o m√°xima no tornozelo, decrescendo no sentido da coxa em mil√≠metro de merc√ļrio - mmHg (unidade padr√£o para medidas de compress√£o el√°stica).

Abrir arquivo em PDF

Terapêutica Androgênica Feminina

Strufaldi R, Steiner ML, Pompei LM, Fernandes CE, Sim√Ķes R
Federa√ß√£o Brasileira das Associa√ß√Ķes de Ginecologia e Obstetr√≠cia. 2011
Número: 1925 / Publicado em 07/03/2012 - 19:44

A s√≠ndrome da insufici√™ncia androg√™nica na mulher (SIA) atualmente tem despertado in√ļmeras discuss√Ķes e controv√©rsias. Nas mulheres, os androg√™nios declinam lenta e progressivamente ao longo do per√≠odo reprodutivo. O estado de defici√™ncia androg√™nica se manifesta insidiosamente por diminui√ß√£o da fun√ß√£o sexual, bem estar, energia, fadiga, emagrecimento, instabilidade vasomotora, altera√ß√Ķes na composi√ß√£o corporal e perda de massa √≥ssea.

Abrir arquivo em PDF

Tensão Pré-menstrual

de Arruda CG, Fernandes A, Cezarino PYA, Sim√Ķes R
Federa√ß√£o Brasileira das Associa√ß√Ķes de Ginecologia e Obstetr√≠cia, Sociedade Brasileira de Medicina de Fam√≠lia e Comunidade. 2011
Número: 1924 / Publicado em 07/03/2012 - 19:43

A síndrome pré-menstrual (SPM), também conhecida como tensão pré-menstrual (TPM) é representada por um conjunto de sintomas físicos, emocionais e comportamentais, que apresentam caráter cíclico e recorrente iniciando-se na semana anterior à menstruação e que aliviam com o início do fluxo menstrual.

Abrir arquivo em PDF

Retinopatia da Prematuridade

Zin A, Uno F, Sociedade Brasileira de Retina e V√≠treo Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pedi√°trica, Sim√Ķes R
Conselho Brasileiro de Oftalmologia e outras. 2011
Número: 1923 / Publicado em 07/03/2012 - 19:41

A retinopatia da prematuridade (ROP) √© uma doen√ßa vasoproliferativa secund√°ria √† inadequada vasculariza√ß√£o da retina imatura dos rec√©m-nascidos prematuros, que pode levar a cegueira ou a severas sequelas visuais. √Č uma das principais causas de cegueira preven√≠vel na inf√Ęncia, estimando-se que 2/3 das 50.000 crian√ßas cegas em todo o mundo vivem na Am√©rica Latina.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter