Profissionais: 7122
Prontuários: 505477

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Anestesia em Locais Remotos ao Bloco Operatório - Parte I

Serviço de Anestesiologia
Instituto Português de Oncologia de Lisboa, Francisco Gentil - E. P. E. - 2011
Número: 2400 / Publicado em 11/05/2012 - 18:41

Hoje em dia, são múltiplos os procedimentos que podem e devem ser efectuados longe de um Bloco Operatório, como, por exemplo e para além da clássica anestesia para cirurgia do ambulatório, a anestesia para procedimentos gastrenterológicos, procedimentos em pneumologia, radiologia de intervenção, rádio ou braquiterapia, terapêutica electroconvulsiva, no laboratório de cateterização cardíaca, neurorradiologia, TAC e RMN. Índice: População Adulta e População Pediátrica.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes do Diagnóstico e Tratamento do Angioedema Hereditário

Pedro Giavina-Bianchi, Alfeu T. França, Anete S. Grumach, Abílio A. Motta, Fátima R. Fernandes, Regis A. Campos, Solange O. Valle, Nelson A. Rosário, Dirceu Solé, Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia
Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 33. N° 6, 2010
Número: 2399 / Publicado em 11/05/2012 - 09:02

O angioedema hereditário (AEH) é uma doença transmitida por herança autossômica dominante, caracterizada pela deficiência quantitativa e/ou funcional do inibidor de C1 (C1-INH), anteriormente designado como inibidor de C1 esterase, o que acarreta crises de edema, com acometimento de diversos órgãos.

Abrir arquivo em PDF

Anafilaxia - Reação Anafilática (RA)

Comissão Científica da SAESP e Associação Paulista de Alergologia.
Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo - SAESP
Número: 2398 / Publicado em 11/05/2012 - 08:58

A reação anafilática (RA) é pouco freqüente. Devido à sua raridade, não há estudo controlado aleatório sobre esse assunto. Essas recomendações são baseadas em relatos de casos e na análise de séries de casos acumulados em um registro centralizado em uma determinada região ou país. No Brasil não há estatísticas confiáveis quanto à incidência de reação anafilática durante anestesia, mas, considerando os dados internacionais, pode ser estimada uma incidência em torno de um caso para cada 8 a 16 mil anestesias.

Abrir arquivo em PDF

IV Diretrizes Brasileiras para o Manejo da Asma

Roberto Stirbulov, Luiz Antônio G. Bernd, Dirceu Solé
Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 29, Nº 5, 2006
Número: 2396 / Publicado em 11/05/2012 - 08:47

A Diretriz aborda os mecanismos fisiopatológicos, diagnóstico, avaliação clínico-laboratorial, possibilidades terapêuticas disponíveis no momento e os programas de educação em asma.

Abrir arquivo em PDF

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV): uma Perspectiva Imunológica

Sílvio César Zeppone
Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - Araraquara 2008
Número: 2395 / Publicado em 11/05/2012 - 08:43

A utilização do teste de desencadeamento aberto com leite de vaca, segundo o protocolo da Sociedade de Gastroenterologia, mostrou-se prático para o diagnóstico de APLV em lactentes no dia-a-dia de um consultório de pediatria.

Abrir arquivo em PDF

Alergia às Proteínas do Leite de Vaca (APLV)

Liliana Marlene Oliveira Teixeira
Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação - Universidade do Porto - 2010
Número: 2394 / Publicado em 11/05/2012 - 08:37

A alergia às proteínas do leite de vaca é uma reacção de hipersensibilidade às proteínas do leite de vaca, onde intervêm mecanismos imunológicos e que pode incluir reacções mediadas ou não por IgE. A APLV é, principalmente, uma doença da infância, sendo mais prevalente durante o primeiro ano de vida. Os sinais e sintomas são, muitas vezes, difíceis de objectivar, sendo os sintomas cutâneos (50-70%) e os gastrointestinais (50-60%) os mais frequentes.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo Integral del Melanoma

Mario A. Marini, Mariano G. Marini, Miguel A. Allevato
Act Terap Dermatol 2006; 29: 198
Número: 2393 / Publicado em 11/05/2012 - 08:25

El manejo del melanoma está consensuado internacionalmente y no puede desconocerse. Hemos diseñado un algoritmo integral de melanoma que iremos describiendo.

Abrir arquivo em PDF

Instrumentos de Avaliação de Qualidade de Vida (WHOQOL-BREF)

Grupo de Qualidade de Vida da Divisão de Saúde Mental da OMS
Organização Mundial da Saúde - WHO - 1998
Número: 2392 / Publicado em 08/05/2012 - 07:46

O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da OMS definiu qualidade de vida como "a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações" (WHOQOL GROUP, 1994). Dessa forma, diferentemente de outros instrumentos utilizados para avaliação de qualidade de vida, este questionário baseia-se nos pressupostos de que qualidade de vida é um construto subjetivo (percepção do indivíduo em questão), multidimensional e composto por dimensões positivas (p.ex.mobilidade) e negativas (p.ex.dor). Este projeto foi realizado com a colaboração de 15 centros simultaneamente em diferentes culturas. Foram desenvolvidos até o momento dois instrumentos gerais de Qualidade de Vida: o WHOQOL-100 e o WHOQOL BREF. O WHOQOL-100 consta de 100 questões que avaliam 6 domínios: Físico, Psicológico, Nível de Independência, Relações sociais, Meio-ambiente e Espiritualidade/Crenças Pessoais. Já o WHOQOL BREF é uma versão abreviada composta pelas 26 questões que obtiveram os melhores desempenhos psicométricos extraídas do WHOQOL-100. A versão abreviada é composta por 4 domínios: Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio ambiente.

Abrir arquivo em PDF

Instrumentos de Avaliação de Qualidade de Vida (WHOQOL-100)

Grupo de Qualidade de Vida da Divisão de Saúde Mental da OMS
Organização Mundial da Saúde - WHO - 1998
Número: 2391 / Publicado em 08/05/2012 - 07:43

O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da OMS definiu qualidade de vida como "a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações" (WHOQOL GROUP, 1994). Dessa forma, diferentemente de outros instrumentos utilizados para avaliação de qualidade de vida, este questionário baseia-se nos pressupostos de que qualidade de vida é um construto subjetivo (percepção do indivíduo em questão), multidimensional e composto por dimensões positivas (p.ex.mobilidade) e negativas (p.ex.dor). Este projeto foi realizado com a colaboração de 15 centros simultaneamente em diferentes culturas. Foram desenvolvidos até o momento dois instrumentos gerais de Qualidade de Vida: o WHOQOL-100 e o WHOQOL BREF. O WHOQOL-100 consta de 100 questões que avaliam 6 domínios: Físico, Psicológico, Nível de Independência, Relações sociais, Meio-ambiente e Espiritualidade/Crenças Pessoais. Já o WHOQOL BREF é uma versão abreviada composta pelas 26 questões que obtiveram os melhores desempenhos psicométricos extraídas do WHOQOL-100. A versão abreviada é composta por 4 domínios: Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio ambiente.

Abrir arquivo em PDF

Os Médicos e os Planos de Saúde - Guia de Direitos Contra os Abusos Praticados pelas Operadoras

Câmara Técnica de Saúde Suplementar do Cremesp
Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo - 2012
Número: 2390 / Publicado em 08/05/2012 - 07:26

Esta publicação é um esforço da Câmara Técnica de Saúde Suplementar do Cremesp de revelar o retrato das arbitrariedades e distorções praticadas pelas empresas de planos de saúde. Pretende , com isso, ser um instrumento a mais de defesa dos direitos de médicos e pacientes.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter