Profissionais: 7132
Prontuários: 511327

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Triagem de Síndrome Coronariana Aguda na Sala de Emergência.

Mariana Vargas Furtado, Carisi Anne Polanczyk.
Revista da Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul - Ano XV n¬ļ 07 Jan/Fev/Mar/Abr 2006
Número: 1433 / Publicado em 22/06/2012 - 08:40

A dor torácica é um sintoma comum nos serviços de emergência, responsável por aproximadamente 7-9% dos atendimentos clínicos. Representa um desafio para o médico pela ampla diversidade de agentes etiológicos possíveis e está associado com elevado custo para a sociedade. Sabe-se que a maioria dos pacientes apresenta uma etiologia não cardíaca para dor torácica, com um curso relativamente benigno. Entretanto, cerca de 30-40% destes pacientes estão desenvolvendo um quadro de insuficiência coronariana aguda e é este grupo de pacientes que buscamos identificar.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Dor Tor√°cica.

Departamento de Clínica Médica - Disciplina de Cardiologia.
Universidade Federal do Paran√° - 2010
Número: 1432 / Publicado em 18/03/2012 - 19:00

A dor tor√°cica √© um dos problemas mais comuns na cl√≠nica m√©dica, e uma das causas mais prevalentes de interna√ß√£o. Ocorrem 3 a 6 milh√Ķes de atendimentos por ano por dor no peito em servi√ßos de emerg√™ncia nos EUA.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Dor Tor√°cica.

Crystian Josué Tholl, Maíra Melissa Meira.
N√ļcleo de Educa√ß√£o em Urg√™ncias - Santa Catarina - Brasil
Número: 1431 / Publicado em 22/06/2012 - 08:42

Algoritmo de Dor torácica, diagnósticos diferenciais e com condutas de atendimento.

Abrir arquivo em PDF

Síndrome SAPHO: Entidade Rara ou Subdiagnosticada?

Jozephina Gon√ßalves Guerra, Francisco Ayres Corr√™a Lima, L√ļcia Maria Gon√ßalves Macedo, Arthem√≠zio Ant√īnio Lopes Rocha, Jo√£o Luiz Fernandes.
Radiol Bras vol.38 no.4 S√£o Paulo July/Aug. 2005
Número: 1430 / Publicado em 22/06/2012 - 08:43

A manifesta√ß√£o cl√≠nica inicial de todos os pacientes foi dor na parede tor√°cica √Ęntero-superior h√° pelo menos quatro meses. Todos apresentavam achados de imagem de processo inflamat√≥rio e/ou oste√≠te e hiperostose nas articula√ß√Ķes da parede tor√°cica √Ęntero-superior. As altera√ß√Ķes cut√Ęneas da s√≠ndrome, tipo pustulose palmoplantar, estiveram presentes em cinco dos seis pacientes. Em nenhum dos seis casos o diagn√≥stico foi sugerido na consulta cl√≠nica inicial ou na primeira interpreta√ß√£o das imagens feita por radiologistas n√£o especialistas em sistema m√ļsculo-esquel√©tico. Os nossos achados est√£o de acordo com os descritos na literatura, devendo ser considerado este diagn√≥stico em todo paciente que apresente quadro doloroso de parede tor√°cica acompanhado de manifesta√ß√Ķes dermatol√≥gicas e/ou oste√≠te.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Colina nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1429 / Publicado em 22/06/2012 - 08:46

Colina √© um composto org√Ęnico, um micronutriente essencial sol√ļvel em √°guaque faz parte do complexo B de vitaminas, √© produzida nos tecidos biol√≥gicos dos animais, onde ocorre na sua forma livre. Atua no metabolismo de prote√≠nas e lip√≠deos como doador de grupos met√≠licos, sendo cofator no metabolismo de lip√≠dios, onde promove o seu transporte e utiliza√ß√£o, sob as formas de lecitina e lipoprote√≠nas.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Vitamina B12 (Cobalamina) nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1428 / Publicado em 22/06/2012 - 08:48

A vitamina B12 refere-se a um grupo de corrin√≥ides que cont√™m cobalto, conhecidos como cobalamina. √Č tamb√©m chamada factor anti anemia perniciosa, factor extr√≠nseco de Castle e factor de prote√≠na animal. As cobalaminas principais nos seres humanos e animais s√£o as hidroxocobalaminas, adenosilcobalaminas e metilcobalaminas, sendo as duas √ļltimas as formas coenzim√°ticas activas. A cianocobalamina, uma forma sint√©tica de vitamina B12 e que √© largamente usada clinicamente devido √† sua disponibilidade e estabilidade, √© transformada nos factores activos no corpo.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Vitamina B6 (Piridoxina) nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1427 / Publicado em 22/06/2012 - 08:48

A niacina, tamb√©m conhecida como vitamina B3, vitamina PP ou √°cido nicot√≠nico, √© uma vitamina hidrossol√ļvel cujos derivados (NAD+, NADH, NADP+ e NADPH) desempenham importante papel no metabolismo energ√©tico celular e na repara√ß√£o do DNA. A designa√ß√£o "vitamina B3" tamb√©m inclui a amida correspondente, a nicotinamida, ou niacinamida. Outras fun√ß√Ķes da niacina incluem remover subst√Ęncias qu√≠micas t√≥xicas do corpo e auxiliar a produ√ß√£o de horm√īnios ester√≥ides pelas gl√Ęndulas supra-renais, como os horm√īnios sexuais e os relacionados ao estresse.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Vitamina B3 (Niacina) nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1426 / Publicado em 22/06/2012 - 08:49

A niacina, tamb√©m conhecida como vitamina B3, vitamina PP ou √°cido nicot√≠nico, √© uma vitamina hidrossol√ļvel cujos derivados (NAD+, NADH, NADP+ e NADPH) desempenham importante papel no metabolismo energ√©tico celular e na repara√ß√£o do DNA. A designa√ß√£o "vitamina B3" tamb√©m inclui a amida correspondente, a nicotinamida, ou niacinamida. Outras fun√ß√Ķes da niacina incluem remover subst√Ęncias qu√≠micas t√≥xicas do corpo e auxiliar a produ√ß√£o de horm√īnios ester√≥ides pelas gl√Ęndulas supra-renais, como os horm√īnios sexuais e os relacionados ao estresse.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Vitamina B1 (Tiamina) nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1425 / Publicado em 22/06/2012 - 08:50

Tiamina; factor anti-beribéri; aneurina; factor anti-neurítico.

Abrir arquivo em PDF

Tabela de Conte√ļdo de Vitamina K nos Alimentos.

Sílvia Cozzolino.
Biodisponibilidade de Nutrientes - Editora Manole.
Número: 1424 / Publicado em 22/06/2012 - 08:50

A vitamina K surge sob várias formas. A vitamina K1 (filoquinona, fitonadiona) encontra-se principalmente nos vegetais. A vitamina K2 (menaquinona), a qual tem cerca de 75% da força da vitamina K1, é sintetizada por bactérias no tracto intestinal dos seres humanos e de vários animais. A vitamina K3 (menadiona) é um composto sintético que pode ser convertido em K2 no tracto intestinal.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter