Profissionais: 7136
Prontuários: 513457

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Gestação Prolongada

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2589 / Publicado em 01/01/2013 - 22:50

√Č aquela que atinge 42 semanas completas (ou 294 dias), contadas a partir do 1¬ļ dia do √ļltimo per√≠odo menstrual. Na atualidade, h√° forte tend√™ncia a evitar que a dura√ß√£o da gesta√ß√£o ultrapasse 41 semanas. A conduta expectante ap√≥s esse limite tem revelado aumento da morbidade e mortalidade perinatais (com asfixia intra-uterina, presen√ßa de mec√īnio, macrossomia, distocia de bisacromial e compress√Ķes funiculares).

Abrir arquivo em PDF

Gestação Gemelar

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2588 / Publicado em 01/01/2013 - 22:49

√Č importante para progn√≥stico da gesta√ß√£o. As gesta√ß√Ķes monocori√īnicas apresentam maior risco de complica√ß√Ķes e mortalidade perinatal. A identifica√ß√£o utiliza tr√™s par√Ęmetros: sexo fetal, n√ļmero de placentas e caracter√≠stica da membrana entre os dois sacos.

Abrir arquivo em PDF

Febre sem sinais de localização

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2587 / Publicado em 01/01/2013 - 22:48

Algoritmo.

Abrir arquivo em PDF

Estreptococos do Grupo B

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2586 / Publicado em 01/01/2013 - 22:50

O estreptococo do grupo B (EGB), ou Streptococcus agalactiae, √© considerado o agente causador de graves infec√ß√Ķes neonatais de in√≠cio precoce. Pode manifestar-se como pneumonia, meningite, osteomielite, septicemia e √≥bito neonatal. O trato genital feminino √© importante reservat√≥rio desse microorganismo. A preven√ß√£o reduz substancialmente as infec√ß√Ķes neonatais causadas pelo EGB.

Abrir arquivo em PDF

Estreptococo do Grupo B e Prevenção da Infecção Neonatal

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2585 / Publicado em 01/01/2013 - 22:51

O Estreptococo do grupo B (EGB), ou Streptococcus agalactiae, √© o agente causador de infec√ß√£o neonatal grave de in√≠cio precoce, com manifesta√ß√Ķes como pneumonia, meningite, osteomielite ou sepse. Apresenta letalidade elevada resultando em √≥bito em torno de 25% dos casos. Ocasionalmente, pode produzir outras infec√ß√Ķes, como a infec√ß√£o do trato urin√°rio, pneumonias, abcessos, endocardite, peritonites e osteoartrites. Tamb√©m est√° presente nos abortamentos s√©pticos, na corioamnionite, na endometrite e em outras infec√ß√Ķes perinatais, demonstrando ser o trato genital feminino importante reservat√≥rio deste microorganismo. Diante da gravidade da infec√ß√£o neonatal por EGB, diversos √≥rg√£os de sa√ļde recomendam a ado√ß√£o de medidas preventivas visando a redu√ß√£o da ocorr√™ncia da infec√ß√£o neonatal.

Abrir arquivo em PDF

Erros Inatos do Metabolismo

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2584 / Publicado em 01/01/2013 - 22:51

A investiga√ß√£o dos erros inatos do metabolismo (EIM) deve ser realizada em todo RN com: ‚ÄĘ Antecedente familiar de √≥bitos neonatais inexplicados, sinais e sintomas de hipoatividade, hipotonia, s√≠ndrome convulsiva, icter√≠cia, hepatoesplenomegalia, perda de peso, recusa alimentar, letargia, coma, diarreia, desidrata√ß√£o, cor e odor urin√°rio anormais, desvios fenot√≠picos e f√°cies estranha ‚ÄĘ Sinais e sintomas refrat√°rios √† terapia institu√≠da ‚ÄĘ Hipoglicemia, acidose metab√≥lica, hiperamonemia, subst√Ęncias redutoras e cetoses na urina ‚ÄĘ Melhora dos sinais e sintomas ap√≥s procedimento de di√°lise.

Abrir arquivo em PDF

Enterocolite Necrosante

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2583 / Publicado em 01/01/2013 - 22:52

Síndrome clínico-patológica definida como inflamação e necrose de coagulação idiopática do intestino do recém-nascido.

Abrir arquivo em PDF

Encefalopatia Hipóxica Isquêmica e Hipotermia Neuroprotetora

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2582 / Publicado em 01/01/2013 - 22:52

Encefalopatia Hip√≥xica Isqu√™mica (EHI): √Č caracterizada por altera√ß√Ķes neurol√≥gicas incluindo dist√ļrbios de consci√™ncia, altera√ß√Ķes do t√īnus e dos reflexos e convuls√Ķes.A principal causa √© a asfixia perinatal (APN). Hipotermia neuroprotetora (NP): A hipotermia neuroprotetora (NP) moderada (redu√ß√£o e manuten√ß√£o da temperatura corp√≥rea do rec√©m-nascido entre 34 ¬įC e 35 ¬įC por 72h ap√≥s o nascimento) apresenta efeito ben√©fico no controle da les√£o neuronal nos casos de APN. Ela reduz a concentra√ß√£o de glutamato p√≥s-sin√°ptica, diminui o metabolismo energ√©tico, a apoptose neuronal, a libera√ß√£o de radicais livres de O2, √≥xido n√≠trico e, consequentemente, diminui ou atenua a les√£o isqu√™mica neuronal. N√≥s indicamos para RN com IG ‚Č• 35 semanas e com sinais neurol√≥gicos. Veja os crit√©rios de indica√ß√£o na se√ß√£o Terapia.

Abrir arquivo em PDF

Eclampsia

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2581 / Publicado em 01/01/2013 - 22:53

√Č o aparecimento de convuls√Ķes e/ou coma em gestantes com pr√©-eclampsia, excluindo-se outras doen√ßas convulsivas

Abrir arquivo em PDF

Doença Hemolítica Perinatal (DHPN)

Hospital S√£o Luiz - S√£o Paulo
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos.aspx
Número: 2580 / Publicado em 01/01/2013 - 22:53

Rea√ß√£o imunol√≥gica materna a ant√≠genos eritrocit√°rios fetais. Posteriormente, haver√° passagem Transplacent√°ria desses anticorpos para a circula√ß√£o fetal, com processo de hem√≥lise progressiva, anemia e hip√≥xia. A DHPN n√£o √© exclusiva do sistema Rh; a pesquisa de anticorpos deve ser solicitada para todas as pacientes, na primeira consulta pr√©-natal. A incompatibilidade ABO m√£e-feto constitui uma prote√ß√£o parcial contra a aloimuniza√ß√£o anti-D. O risco de aloimuniza√ß√£o anti- D em gesta√ß√Ķes ABO compat√≠veis √© acima de 15%; em caso de incompatibilidade o risco fica em torno de 1,5%.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter