Profissionais: 7132
Prontuários: 512004

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Venda de Medicamentos, Produtos e Servi√ßos de Sa√ļde via Internet

Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS)
http://www.cvs.saude.sp.gov.br
Número: 2039 / Publicado em 28/03/2012 - 08:59

A populariza√ß√£o do acesso √† Internet e a grande quantidade de informa√ß√Ķes sobre temas relacionados √† sa√ļde presentes na rede vem modificando notavelmente o conhecimento dos usu√°rios sobre doen√ßas e seus tratamentos. Paralelamente ao crescimento do n√ļmero de informa√ß√Ķes confi√°veis, baseadas em crit√©rios cient√≠ficos, notamos um aumento de informa√ß√Ķes d√ļbias, inconsistentes, tendo como √ļnico prop√≥sito o interesse comercial promocional.

Abrir arquivo em PDF

Medicamento - Um Direito Essencial

Conselho Regional de Medicina do Estado de S√£o Paulo (Cremesp), Conselho Regional de Farm√°cia do Estado de S√£o Paulo (CRF-SP), Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC)
http://www.dhnet.org.br/dados/cartilhas/a_pdf/114_cartilha_direito_medicamentos.pdf
Número: 2038 / Publicado em 28/03/2012 - 08:52

No Brasil, n√£o s√£o todos os cidad√£os que, diante de um problema de sa√ļde, conseguem obter os medicamentos necess√°rios ao seu tratamento. Muitas pessoas, com a receita nas m√£os, voltam para casa sem o rem√©dio. Mais tarde, com o estado de sa√ļde agravado, recorrem a prontos-socorros e hospitais, o que pode trazer riscos para a sa√ļde e gerar gastos ainda maiores. Mesmo aqueles que conseguem comprar os medicamentos sacrificam quantia importante da renda da fam√≠lia. Al√©m de pagar impostos que financiam o sistema de sa√ļde, o brasileiro gasta muito dinheiro do pr√≥prio bolso com sa√ļde. O que muita gente n√£o sabe √© que todos deveriam ter acesso aos medicamentos por meio do Sistema √önico de Sa√ļde (SUS). √Č um direito previsto na Constitui√ß√£o e em outras leis. Por isso, n√£o deveria depender do poder aquisitivo ou da ‚Äúboa vontade‚ÄĚ dos governos.

Abrir arquivo em PDF

Medicamento Falsificado

Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria - ANVISA
Boletim Informativo Edi√ß√£o n¬ļ 63 ‚ÄĘ outubro de 2006
Número: 2037 / Publicado em 28/03/2012 - 08:48

Nesta edi√ß√£o, h√° outras mat√©rias de relevante interesse de sanitaristas e da popula√ß√£o. Destaque para o Projeto de Educa√ß√£o para Consumo Respons√°vel de Medicamentos e de outros Produtos sujeitos √† Vigil√Ęncia Sanit√°ria, o Educanvisa, e para a Rede Nacional de Centros de Informa√ß√£o e Assist√™ncia Toxicol√≥gica (Renaciat), que a Anvisa criou para unir os 36 centros que auxiliam, por telefone ou presencialmente, na resolu√ß√£o de casos de pessoas intoxicadas. Com esses projetos, a Ag√™ncia presta mais um servi√ßo para toda a sociedade.

Abrir arquivo em PDF

Pr√°tica Profissional: Descarte de Medicamentos

Maria Isabel Fischer, Gabriel Rodrigues Martins de Freitas, Tatiane da Silva Dal Pizzol, Louise Jeanty Seixas
Boletim Informativo do CIM-RS N¬ļ2 - Maio 2011
Número: 2036 / Publicado em 28/03/2012 - 08:35

Uma das preocupa√ß√Ķes recentes tem sido a contamina√ß√£o do meio ambiente por medicamentos. No mundo todo tem sido identificada a presen√ßa de f√°rmacos, tanto nas √°guas, como no solo e ar. Essa contamina√ß√£o resulta do descarte indevido, do uso veterin√°rio, e da excre√ß√£o de metab√≥litos que n√£o s√£o eliminados no processo de tratamento de esgotos. Alguns f√°rmacos permanecem na √°gua pot√°vel mesmo ap√≥s tratamento e purifica√ß√£o.

Abrir arquivo em PDF

Res√≠duos de Medicamentos Experi√™ncia de A√ß√Ķes

Louise Jeanty de Seixas
Faculdade de Farm√°cia UFRGS
Número: 2035 / Publicado em 28/03/2012 - 08:29

O que diz a legisla√ß√£o sobre o destino dos medicamentos vencidos? Porque um usu√°rio tem sobras e medicamentos vencidos em sua resid√™ncia? Como este usu√°rio descarta seus medicamentos? H√° impactos ambientais causados pelo descarte? Que a√ß√Ķes podem ser tomadas?

Abrir arquivo em PDF

Cartilha de Orientação para Descarte de Resíduos

Grupo de Gerenciamento de Resíduos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
http://medicina.fm.usp.br/gdc/docs/grss_2_cartilha.pdf
Número: 2034 / Publicado em 28/03/2012 - 08:15

A Diretoria Executiva da Faculdade de Medicina da Universidade de S√£o Paulo (FMUSP), dos Laborat√≥rios de Investiga√ß√£o M√©dica (LIMs) e a Diretoria do Servi√ßo de Verifica√ß√£o de √ďbitos da Capital (SVOC), comprometidas com as quest√Ķes ambientais, com a seguran√ßa de sua for√ßa de trabalho e com o atendimento da legisla√ß√£o vigente, elaborou, juntamente com o Grupo de Gerenciamento de Res√≠duos, a Cartilha de Orienta√ß√£o de Descarte de Res√≠duos no Sistema FMUSP-HC. Esta tem por objetivo conscientizar as pessoas envolvidas quanto ao impacto e riscos do manejo inadequado dos res√≠duos produzidos pelos seus processos de trabalho, bem como orientar e padronizar o seu correto descarte.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Coleta de Sangue Venoso

Adagmar Andriolo, Alvaro Rodrigues Martins, Carlos Alberto Franco Ballarati, Ismar Ven√Ęncio Barbosa, Maria Elizabete Mendes, Murilo Rezende Melo, Nairo Massakazu Sumita, Patricia Romano, Priscila de Arruda Trindade.
Biblioteca Digital da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial - SBPC/ML
Número: 2033 / Publicado em 27/03/2012 - 09:47

Uma das principais finalidades dos resultados dos exames laboratoriais √© reduzir as d√ļvidas que a hist√≥ria cl√≠nica e o exame f√≠sico fazem surgir no racioc√≠nio m√©dico. Para que o laborat√≥rio cl√≠nico possa atender, adequadamente, a este prop√≥sito, √© indispens√°vel que todas as fases do atendimento ao paciente sejam desenvolvidas seguindo os mais elevados princ√≠pios de corre√ß√£o t√©cnica, considerando a exist√™ncia e a import√Ęncia de diversas vari√°veis biol√≥gicas que influenciam, significativamente, a qualidade final do trabalho.

Abrir arquivo em PDF

Prote√ß√£o √† Camada de Oz√īnio e Impactos na Sa√ļde: O que Devemos Saber.

Minist√©rio da Sa√ļde e Minist√©rio do Meio Ambiente - MS-MMA
http://solamigo.com.br/index.php?option=com_remository&Itemid=0&func=startdown&id=52
Número: 2032 / Publicado em 26/03/2012 - 09:59

A camada de oz√īnio (oz√īnio estratosf√©rico) absorve parte da radia√ß√£o ultravioleta do sol nociva √† vida. Por causa dessa fun√ß√£o, o oz√īnio estratosf√©rico √© considerado ‚Äúoz√īnio bom‚ÄĚ. Por outro lado, o oz√īnio na superf√≠cie, que √© formado pelos poluentes, √© considerado ‚Äúmau oz√īnio‚ÄĚ porque √© nocivo √† vida do homem, plantas e animais. Algum oz√īnio ocorre naturalmente na baixa atmosfera onde √© ben√©fico porque remove alguns poluentes da atmosfera.

Abrir arquivo em PDF

Qual Seu Tipo de Pele?

Programa Sol Amigo
http://solamigo.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=90&Itemid=130
Número: 2031 / Publicado em 26/03/2012 - 09:46

Existem 6 fototipos de pele. Eles n√£o s√£o baseados na cor da pele, mas sim na maneira como ela reage √† Radia√ß√£o ultravioleta (UV). O tipo de pele √© um dos principais fatores envolvidos no risco individual para desenvolvimento do c√Ęncer de pele. As pessoas com maior risco devem tomar precau√ß√Ķes extras quando est√£o ao ar livre, exposta ao sol.

Abrir arquivo em PDF

Cama de Bronzeamento.

Programa Sol Amigo
http://solamigo.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=106&Itemid=158
Número: 2030 / Publicado em 26/03/2012 - 09:35

Estudos recentes conclu√≠ram que as pessoas que fazem o bronzeamento artificial regularmente, antes dos 35 anos de idade, apresentam um risco de 75% para o desenvolvimento do melanoma. As camas de bronzeamento podem emitir n√≠veis de radia√ß√£o UV at√© 5 vezes maior que o n√≠vel emitido pelo sol no hor√°rio de pico, durante o ver√£o! (Fonte: Programa Sunsmart - Austr√°lia - 2008). Em 11 de novembro de 2009, foi publicado no Di√°rio Oficial da Uni√£o, N¬ļ 215, se√ß√£o 1 a RDC n¬ļ 56 de 9 de novembro de 2009 da ANVISA, que pro√≠be em todo o territ√≥rio nacional a importa√ß√£o, recebimento em doa√ß√£o, aluguel, comercializa√ß√£o e o uso dos equipamentos para bronzeamento artificial, com finalidade est√©tica, baseados na emiss√£o de radia√ß√£o ultravioleta.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter