Profissionais: 7133
Prontuários: 512019

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

II Diretriz de Avaliação Perioperatória da Sociedade Brasileira de Cardiologia

Gualandro DM, Yu PC, Calderaro D, Marques AC, Pinho C, Caramelli B, et al.
Arq Bras Cardiol 2011; 96(3 supl.1): 1-68.
Número: 1828 / Publicado em 04/02/2012 - 21:27

A coleta da hist√≥ria cl√≠nica √© o primeiro ato na avalia√ß√£o perioperat√≥ria. A anamnese realizada com o pr√≥prio paciente ou com seus familiares pode trazer √† luz informa√ß√Ķes de condi√ß√Ķes cl√≠nicas determinantes na estimativa do risco cir√ļrgico. Os algoritmos de avalia√ß√£o de risco perioperat√≥rio utilizam os dados obtidos atrav√©s da hist√≥ria e do exame f√≠sico. O estudo dos registros m√©dicos em prontu√°rios e de fichas anest√©sicas √© √ļtil para resgatar informa√ß√Ķes pr√©vias.

Abrir arquivo em PDF

Avalia√ß√£o e Tratamento do Doente com Acne ‚Äď Parte II: Tratamento T√≥pico, Sist√©mico e Cir√ļrgico, Tratamento da Acne na Gr√°vida, Algoritmo Terap√™utico.

Portuguese Acne Advisory Board (PAAB)
Rev Port Clin Geral 2011;27:66-76
Número: 1827 / Publicado em 04/02/2012 - 21:20

Nesta Parte II discute-se a abordagem terap√™utica ‚Äď t√≥pica e sist√©mica ‚Äď em cada forma cl√≠nica de acne, dando particular √™nfase aos retin√≥ides e aos antimicrobianos, e salientam-se as estrat√©gias a adoptar para limitar a crescente resist√™ncia bacteriana aos antibi√≥ticos. Referem-se as indica√ß√Ķes espec√≠ficas para terap√™utica hormonal e analisam-se as particularidades do tratamento da acne na gr√°vida e lactante. Descrevem-se algumas t√©cnicas para correc√ß√£o das cicatrizes da acne. Por √ļltimo, publica-se um algoritmo que pretende ilustrar a classifica√ß√£o da acne e definir, para cada tipo cl√≠nico, a abordagem terap√™utica consensualmente recomendada.

Abrir arquivo em PDF

Diabetes Gestacional: um Algoritmo de Tratamento Multidisciplinar - Revis√£o

Weinert, Letícia Schwerz et al.
Arq Bras Endocrinol Metab vol.55 no.7 S√£o Paulo Oct. 2011
Número: 1826 / Publicado em 20/06/2012 - 08:49

O tratamento do diabetes gestacional é importante para evitar a morbimortalidade materno-fetal. O objetivo deste artigo é descrever o tratamento atualmente disponível para o manejo otimizado da hiperglicemia na gestação e sugerir um algoritmo de tratamento multidisciplinar.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para o Tratamento do Diabetes Tipo II - Atualização 2011

Grupo de Educa√ß√£o e Controle do Diabetes do Centro Integrado de Hipertens√£o e Metabologia Cardiovascular do Hospital do Rim e Hipertens√£o da Universidade Federal de S√£o Paulo ‚Äď UNIFESP.
Sociedade Brasileira de Diabetes - 2011
Número: 1823 / Publicado em 18/03/2012 - 16:17

Na pr√°tica, poucos m√©dicos dependem de diretrizes e algoritmos de tratamento para suas decis√Ķes terap√™uticas. Os cuidados com as pessoas com diabetes devem ser individualizados em conson√Ęncia com abordagens mais espec√≠ficas que incluem educa√ß√£o do paciente, probabilidade de ader√™ncia, efeitos colaterais e custos dos tratamentos prescritos, entre outros.

Abrir arquivo em PDF

Guia Pr√°tico de Tratamento da Mal√°ria no Brasil.

Coordenação-Geral do Programa Nacional de Controle da Malária
Minist√©rio da Sa√ļde, 2010
Número: 1822 / Publicado em 18/03/2012 - 16:14

O quadro epidemiol√≥gico da mal√°ria no Brasil √© preocupante nos dias atuais. Embora em decl√≠nio, o n√ļmero absoluto de casos no ano de 2008 ainda foi superior a 300.000 pacientes em todo o pa√≠s. Desses, 99,9% foram transmitidos nos Estados da Amaz√īnia Legal, sendo o Plasmodium vivax a esp√©cie causadora de quase 90% dos casos. No entanto, a transmiss√£o do P. falciparum, sabidamente respons√°vel pela forma grave e letal da doen√ßa, tem apresentado redu√ß√£o importante nos √ļltimos anos. Al√©m disso, a frequ√™ncia de interna√ß√Ķes por mal√°ria no Brasil tamb√©m vem mostrando decl√≠nio, ficando em 1,3% no ano de 2008, enquanto em 2003 era de 2,6%.

Abrir arquivo em PDF

Tratamento da Depress√£o

F√°bio Gomes de Matos e Souza
Depress√£o - vol. 21 - maio 1999
Número: 1821 / Publicado em 18/03/2012 - 16:13

O moderno tratamento da depress√£o apresenta uma gama de op√ß√Ķes que permitir√° uma flexibilidade ao psiquiatra cl√≠nico, no sentido de adequar para cada paciente a melhor abordagem terap√™utica. Esta revis√£o discutir√° os pontos mais importantes da terapia antidepressiva, adotando a forma de perguntas e respostas.

Abrir arquivo em PDF

Controle do C√Ęncer de Mama - Consenso na √ćntegra

Instituto Nacional de C√Ęncer (INCA)
Minist√©rio da Sa√ļde, 2004
Número: 1820 / Publicado em 04/02/2012 - 20:22

A Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde estima que, por ano, ocorram mais de 1.050.000 casos novos de c√Ęncer de mama em todo o mundo, o que o torna o c√Ęncer mais comum entre as mulheres. No Brasil, n√£o tem sido diferente. Informa√ß√Ķes processadas pelos Registros de C√Ęncer de Base Populacional, dispon√≠veis para 16 cidades brasileiras, mostram que na d√©cada de 90, este foi o c√Ęncer mais freq√ľente no pa√≠s. As maiores taxas de incid√™ncia foram observadas em S√£o Paulo, no Distrito Federal e em Porto Alegre.

Abrir arquivo em PDF

Orienta√ß√Ķes para o Tratamento de Infec√ß√Ķes Sexualmente Transmiss√≠veis.

OMS
Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde 2001, Genebra, Su√≠√ßa
Número: 1819 / Publicado em 18/03/2012 - 16:16

As infec√ß√Ķes sexualmente transmiss√≠veis (IST) encontram-se entre as causas mais comuns de doen√ßa no mundo e t√™m, em muitos pa√≠ses, vastas consequ√™ncias de natureza sanit√°ria, social e econ√≥mica.

Abrir arquivo em PDF

Sou um Adicto?

Narc√≥ticos An√īnimos (Texto B√°sico, p√°gina 16)
Narcotics Anonymous World Services, Inc.
Número: 1818 / Publicado em 18/03/2012 - 16:09

As perguntas que se seguem foram escritas por adictos em recupera√ß√£o em Narc√≥ticos An√īnimos. Se voc√™ tem alguma d√ļvida quanto a ser ou n√£o um adicto, dedique alguns momentos √† leitura das perguntas abaixo e responda‚Äźas o mais honestamente poss√≠vel.

Abrir arquivo em PDF

Depend√™ncia de Internet e de Jogos Eletr√īnicos: uma Revis√£o.

Cristiano Nabuco de Abreu, Rafael Gomes Karam, Dora Sampaio Góes, Daniel Tornaim Spritzer.
Rev Bras Psiquiatr. 2008;30(2):156-67
Número: 1817 / Publicado em 18/03/2012 - 16:10

Estudos realizados em diferentes pa√≠ses apontam para preval√™ncias ainda muito diversas, o que provavelmente se deve √† falta de consenso e ao uso de diferentes denomina√ß√Ķes, dando margem √† ado√ß√£o de distintos crit√©rios diagn√≥sticos. Muitos pacientes que relatam o uso abusivo e depend√™ncia passam a apresentar preju√≠zos significativos na vida profissional, acad√™mica (escolar), social e familiar.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter