Profissionais: 7133
Prontuários: 512016

Protocolos/Algoritmos/Diretrizes/Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Diretrizes Cl√≠nicas na Sa√ļde Suplementar - Dispepsia Funcional e Helicobacter Pylori

Carvalhaes A, Eisig JN, Magalh√£es AF, Zaterka S, Mazzoleni LE, Coelho LGV, Maguilnik I, N√ļcleo Brasileiro para o estudo do Helicobacter Pylori
Federação Brasileira de Gastroenterologia
Número: 157 / Publicado em 16/06/2012 - 19:04

Estabelecer o grau de correla√ß√£o de vari√°veis pr√©-determinadas da Dispepsia Funcional (DF) com a infec√ß√£o pelo Helicobacter Pylori (HP), em particular em rela√ß√£o ao diagn√≥stico e tratamento da infec√ß√£o e sua repercuss√£o nos sintomas da DF. Os trabalhos selecionados inclu√≠am apenas pacientes adultos desde que exclu√≠das condi√ß√Ķes como gesta√ß√£o, co-morbidades, abordagem ps√≠quica ou pr√°ticas alternativas de tratamento.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes Cl√≠nicas na Sa√ļde Suplementar - Assist√™ncia ao Trabalho de Parto.

Parpinelli MA, Surita FG, Pacagnella RC, Sim√Ķes R.
Federa√ß√£o Brasileira das Associa√ß√Ķes de Ginecologia e Obstetr√≠cia.
Número: 156 / Publicado em 16/06/2012 - 18:41

Embora no s√©culo XX a atitude expectante frente √† parturiente tenha sido transferida para o espa√ßo hospitalar, que possui as condi√ß√Ķes prop√≠cias para a pr√°tica de interven√ß√Ķes m√©dicas, o incremento da utiliza√ß√£o de procedimentos e rotinas cir√ļrgicas nem sempre foi acompanhado de evid√™ncias cient√≠ficas claras de benef√≠cio √† mulher e ao concepto.

Abrir arquivo em PDF

Medicamentos Excepcionais - Manual 3ª Revisão

Nara Soares Dantas, Ramiro Rockenbach da Silva.
Minist√©rio P√ļblico da Uni√£o
Número: 155 / Publicado em 16/06/2012 - 18:42

O Sistema √önico de Sa√ļde, inaugurado pela atual Constitui√ß√£o da Rep√ļblica, objetiva reduzir o risco de doen√ßas e de outros agravos e almeja assegurar a todos o acesso universal e igualit√°rio a a√ß√Ķes e servi√ßos para a promo√ß√£o, prote√ß√£o e recupera√ß√£o da sa√ļde. Em s√≠ntese, a finalidade √© implementar pol√≠ticas sociais e econ√īmicas eficazes e em prol do bem-estar da popula√ß√£o (CR/1988, artigos 196 e seguintes). A execu√ß√£o de a√ß√Ķes de assist√™ncia terap√™utica integral, inclusive farmac√™utica, bem como a formula√ß√£o da pol√≠tica de medicamentos, s√£o fatores relevantes no campo de atua√ß√£o do Sistema √önico de Sa√ļde (artigo 6o, incisos I, a, e VI, da Lei n. 8.080/1990).

Abrir arquivo em PDF

Laudo para Solicitação/Autorização de Medicamentos de Dispensação Excepcional (LME).

Sistema √önico de Sa√ļde (SUS).
Minist√©rio da Sa√ļde (MS).
Número: 154 / Publicado em 16/06/2012 - 18:44

Laudo de Medicamentos Excepcionais para impress√£o.

Abrir arquivo em PDF

O Paciente Informado e Seu Novo Papel

Ethevaldo Siqueira
O Estado de S.Paulo - 08/09/2010
Número: 150 / Publicado em 24/09/2010 - 23:00

Pesquisas mundiais comprovam que, ao longo das duas √ļltimas d√©cadas, as pessoas passaram a dispor de um volume crescente de informa√ß√Ķes e de conhecimentos sobre quest√Ķes b√°sicas de sa√ļde, higiene, alimenta√ß√£o e preven√ß√£o de doen√ßas. Surge, assim, a figura do paciente informado, um cliente capaz de dialogar com seu m√©dico ou cl√≠nico, nas mais varias especialidades.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento das Lombalgias e Lombociatalgias.

Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Colégio Brasileiro de Radiologia, Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação.
Número: 147 / Publicado em 22/09/2010 - 18:24

A dor lombar constitui uma causa freq√ľente de morbidade e incapacidade, sendo sobrepujada apenas pela cefal√©ia na escala dos dist√ļrbios dolorosos que afetam o homem. No entanto, quando do atendimento prim√°rio por m√©dicos n√£o-especialistas, para apenas 15% das lombalgias e lombociatalgias, se encontra uma causa espec√≠fica.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento do Hipertireoidismo.

Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Número: 146 / Publicado em 26/09/2010 - 10:02

A Associa√ß√£o Americana de Tire√≥ide recomenda o rastreamento de adultos para disfun√ß√£o tireoidiana por meio da mensura√ß√£o das concentra√ß√Ķes do horm√īnio estimulante da tire√≥ide (TSH), a partir dos 35 anos de idade e a cada 5 anos posteriormente, sobretudo em mulheres. Indiv√≠duos com manifesta√ß√Ķes cl√≠nicas potencialmente atribu√≠veis ao hipertireoidismo e aqueles com fatores de risco para o seu desenvolvimento devem realizar dosagens mais freq√ľentes do TSH.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento do Hipotireoidismo.

Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Número: 145 / Publicado em 26/09/2010 - 10:02

Podemos definir hipotireoidismo como um estado cl√≠nico resultante de quantidade insuficiente de horm√īnios circulantes da tire√≥ide para suprir uma fun√ß√£o org√Ęnica normal. A forma mais prevalente √© a doen√ßa tireoidiana prim√°ria, mas tamb√©m pode ocorrer hipotireoidismo devido a doen√ßa hipotal√Ęmica ou hipofis√°ria (denominado hipotireoidismo central).

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento da Úlcera Péptica.

Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Federação Brasileira de Gastroenterologia.
Número: 144 / Publicado em 12/10/2010 - 23:46

A √ļlcera p√©ptica era, at√© recentemente, considerada uma doen√ßa de etiologia desconhecida, de evolu√ß√£o em geral cr√īnica, com surtos de ativa√ß√£o e per√≠odos de acalmia, resultantes de perda circunscrita de tecido em regi√Ķes do trato digestivo capazes de entrar em contato com a secre√ß√£o cloridrop√©ptica do est√īmago. √Č diferenciada das eros√Ķes pelo fato destas n√£o atingirem a submucosa e, portanto, n√£o deixarem cicatriz ao se curarem.

Abrir arquivo em PDF

Diagnóstico e Tratamento da Rinossinusite.

Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia.
Número: 143 / Publicado em 22/09/2010 - 18:11

O termo rinossinusite √© mais utilizado atualmente j√° que a rinite e a sinusite s√£o, freq√ľentemente, uma doen√ßa em continuidade. A rinite existe isoladamente, mas a sinusite sem a rinite √© de ocorr√™ncia rara. Entretanto, muitos autores sugerem manter o termo sinusite por ser uma terminologia amplamente reconhecida pelos cl√≠nicos.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
14/09/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter