Profissionais: 6927
Prontuários: 430184

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Transplante Renal: Complicações Cirúrgicas.

Sociedade Brasileira de Nefrologia e Sociedade Brasileira de Urologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 663 / Publicado em 08/03/2012 - 08:21

Apresentar recomendações para a prática de transplante renal, baseadas em evidências publicadas na literatura e na experiência clínica.

Abrir arquivo em PDF

Fraturas do Terço Distal do Antebraço na Criança.

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Colégio Brasileiro de Radiologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 661 / Publicado em 08/03/2012 - 08:27

As fraturas do antebraço são as mais freqüentes na criança e representam cerca de 45% de todas as fraturas pediátricas. Destas, aproximadamente 75% acometem seu terço distal, sendo cerca de 10% isoladas do rádio, 80% acometendo rádio e ulna e 10% deslocamentos epifisários distais. Grande parte das fraturas ocorre com deslocamento dorsal da epífise e deformidade com ápice volar.

Abrir arquivo em PDF

Fratura-Luxação Tarsometatarsiana (Lisfranc).

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.
Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.
Número: 655 / Publicado em 08/03/2012 - 08:38

A fratura-luxação da articulação tarsometatarsiana (Lisfranc) (FLTM) é uma lesão rara, provocada por trauma de alta energia, representa 0,2% de todas as fraturas e freqüentemente não é diagnosticada, principalmente em pacientes politraumatizados, nos quais é dada maior atenção ao quadro geral e a lesão do pé é deixada de lado. Esta lesão ao ser provocada por trauma de alta energia é freqüentemente acompanhada da síndrome do compartimento nas primeiras horas e esta complicação também pode não ser diagnosticada, podendo evoluir com deformidade dos dedos do pé.

Abrir arquivo em PDF

A Informação é o Melhor Remédio.

GPROP – Gerência de Monitoramento e Fiscalização de Propaganda, de Publicidade, de Promoção e de Informação de Produtos sujeitos à Vigilância Sanitária.
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - 2008.
Número: 640 / Publicado em 18/06/2012 - 19:54

O que vale a pena saber sobre a propaganda e o uso de medicamentos.

Abrir arquivo em PDF

Febre Sem Sinais Localizatórios: Avaliação de um Protocolo de Atendimento.

Machado, Beatriz Marcondes; Cardoso, Débora Morais; Paulis, Milena de; Escobar, Ana Maria de Ulhôa; Gilio, Alfredo Elias.
J Pediatr (Rio J);85(5): 426-432, set.-out. 2009.
Número: 639 / Publicado em 18/06/2012 - 19:56

A presença de febre é uma das queixas mais frequentes na pediatria e corresponde a aproximadamente 25% das consultas de emergência. Geralmente, a origem da febre pode ser identificada na avaliação inicial após anamnese e exame físico cuidadosos. Entretanto, em aproximadamente 20% dos casos, o pediatra pode se deparar com uma criança febril cujo foco de infecção não é identificado a partir dos dados fornecidos pela história clínica e pelo exame clínico bem conduzido. Esta situação é conhecida como febre sem sinais localizatórios (FSSL). A FSSL é a ocorrência de febre com menos de 7 dias de duração numa criança em cujo caso a história e o exame físico cuidadosos não revelam a causa da febre.

Abrir arquivo em PDF

Aliança Internacional dos Comitês de Ressuscitação (ILCOR): Papel nas Novas Diretrizes de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência 2005-2010.

Timerman, Sergio et al.
Arq. Bras. Cardiol. 2006, vol.87, n.5, pp. e201-e208.
Número: 633 / Publicado em 18/06/2012 - 19:36

A doença isquêmica do coração é a principal causa de morte no mundo. A morte súbita é responsável por mais de 60% das 335 mil mortes anuais estimadas de doenças coronarianas, nos Estados Unidos. A maior parte das vítimas morre fora do hospital sem receber as intervenções descritas nesta publicação.

Abrir arquivo em PDF

Evolução das Alterações e Atualizações do Protocolo 2007 da American Heart Association para Prevenção da Endocardite Infecciosa.

Siviero, Marcelo; Kanegane, Kazue; Bispo, Carina Gisele Costa; Tortamano, Isabel Peixoto; Armonia, Paschoal Laércio.
Rev. Inst. Ciênc. Saúde;27(2)abr.-jun. 2009.
Número: 626 / Publicado em 18/06/2012 - 19:15

Determinados procedimentos odontológicos podem causar bacteremia transitória. Pacientes com condições cardíacas de risco podem desenvolver endocardite infecciosa. Há décadas a American Heart Association (AHA) estabelece recomendações sobre procedimentos odontológicos e condições cardíacas de risco para endocardite, as quais devem receber profilaxia antibiótica. O propósito desta revisão foi descrever a evolução das alterações e divulgar as novas recomendações da AHA para a prevenção da endocardite infecciosa, publicadas em 2007.

Abrir arquivo em PDF

Avaliação da Farmacoterapia Anti-Hipertensiva em Pacientes Diabéticos Atendidos no Sistema Único de Saúde (SUS) na Rede Municipal de Saúde de Salto Grande, SP.

Obreli Neto, P. R; Franco, W. P. G; Cuman, R. K. N.
Rev. ciênc. farm. básica apl;30(3)dez. 2009.
Número: 619 / Publicado em 18/06/2012 - 19:25

Este trabalho objetivou avaliar o padrão de prescrição de medicamentos anti-hipertensivos e os níveis pressóricos de pacientes diabéticos hipertensos atendidos na Unidade Básica de Saúde. O padrão de prescrição de anti-hipertensivos para estes pacientes segue parcialmente as recomendações baseadas em evidências existentes, ocorrendo algumas escolhas de monoterapia, posologia de medicamentos e terapias medicamentosas em associação irracionais, sendo extremamente importante a adoção de estratégias educativas junto aos clínicos gerais para melhorar o tratamento medicamentoso dos diabéticos hipertensos atendidos na UBS "Cidinha Leite".

Abrir arquivo em PDF

Erros na Medicação e Conseqüências para Profissionais de Enfermagem e Clientes: um Estudo Exploratório.

Viviane Tosta de Carvalho, Silvia Helena De Bortoli Cassiani.
Rev Latino-am Enfermagem 2002 julho-agosto; 10(4):523-9
Número: 615 / Publicado em 16/06/2012 - 14:57

Conclui-se a necessidade de se notificarem os erros na medicação para que se verifiquem suas causas, índices e conseqüências por parte das instituições hospitalares, uma vez que as taxas de erros na medicação representam matéria - prima para inúmeras investigações e constituem-se em indicadores para a melhoria do sistema hospitalar e da qualidade de assistência.

Abrir arquivo em PDF

Erros de Medicação: Tipos, Fatores Causais e Providências Tomadas em Quatro Hospitais Brasileiros.

Adriana Inocenti Miasso, Cris Renata Grou, Silvia Helena De Bortoli Cassiani, Ana Elisa Bauer de Camargo Silva, Flávio Trevisan Fakih.
Rev Esc Enferm USP 2006; 40(4):524-32.
Número: 614 / Publicado em 16/06/2012 - 15:01

Este estudo analisou, em quatro hospitais brasileiros, tipos, causas, providências administrativas tomadas e sugestões, em relação aos erros na medicação, na perspectiva dos profissionais envolvidos no sistema de medicação.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/09/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter