Profissionais: 6902
Prontuários: 420820

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Dermatologia na Atenção Básica de Saúde

Cadernos de Atenção Básica Nº 9 Série A - Normas de Manuais Técnicos; n° 174
Ministério da Saúde. 2002.
Número: 2817 / Publicado em 13/06/2014 - 10:33

Esta publicação é uma edição revista e ampliada do Guia para o Diagnóstico e Tratamento das Principais Dermatoses da Infância de Interesse Sanitário, na qual são abordados diferentes e estratégicos aspectos de cada agravo, desde a sua respectiva descrição, sinonímia, etiologia, reservatório, modo de transmissão, períodos de incubação e transmissão, até o diagnóstico, tratamento, vigilância epidemiológica e medidas de controle. Devido ao tamanho do arquivo (5,17 MB), é fornecido apenas o link para a publicação: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guiafinal9.pdf

Abrir arquivo em PDF

A Bilionária Indústria da Educação Médica Continuada nos EUA: mais uma forma de interferência das empresas na relação médico-paciente

Mônica Teixeira
Rev. Latinoam. Psicopat. Fund., São Paulo, v. 12, n. 4, p. 731-742, dezembro 2009
Número: 2813 / Publicado em 27/05/2014 - 11:42

O artigo trata de mais uma das formas pelas quais a indústria impacta a clínica médica. A indústria farmacêutica e de dispositivos médicos financia atividades de Educação Médica Continuada com o objetivo de promover a utilização de tratamentos que a ela interessam. A Educação Médica Continuada é obrigatória em muitos estados dos EUA para a renovação da licença para o exercício de profissões médicas e para-médicas. O congresso dos EUA discute como regular a questão, no contexto da reforma do sistema de saúde posta em discussão pelo atual presidente do país.

Abrir arquivo em PDF

Constipação Intestinal em Crianças

Gastroenterologia do Departamento de Pediatria da UFMG
http://www.medicina.ufmg.br/edump/ped/constipacao.htm
Número: 2812 / Publicado em 30/03/2014 - 10:35

Consideramos constipadas crianças que apresentam queixas de eliminação de fezes endurecidas, freqüência evacuatória menor do que três vezes por semana e/ou sensação de esvaziamento incompleto do reto, quando for possível obter esta informação.

Abrir arquivo em PDF

Constipação

Organização Mundial de Gastroenterologia
World Gastroenterology Organisation Practice Guidelines
Número: 2811 / Publicado em 30/03/2014 - 10:31

Pacientes diferentes têm diferentes percepções dos sintomas. Alguns vêem a constipação como necessidade de esforço para evacuar (52%), para outros significa fezes arredondadas e endurecidas (44%), a inabilidade de defecar quando desejado (34%) ou a defecação infreqüente (33%).

Abrir arquivo em PDF

Cistite na Gestação - Capítulo 5

Ricardo Miyaoka
Guia Rápido de Urologia - GRU - 2012
Número: 2802 / Publicado em 17/01/2014 - 09:20

A infecção do trato urinário (ITU) no período gestacional requer atenção especial, pois implica em risco no prognóstico materno e perinatal. Isoladamente, as alterações anatômicas e fisiológicas da gestação não aumentam a incidência de ITU na gestante, mas naquelas que apresentam bacteriúria assintomática (BA) com incidência de 2% a 10%, o risco de evolução para um quadro de pielonefrite é maior e pode ocorrer em 30% dos casos.

Abrir arquivo em PDF

Relação entre Perfis de Bebedores de Álcool e Energéticos e Comportamentos de Beber de Risco

CISA - Centro de Informações sobre Saúde e Álcool
http://www.cisa.org.br
Número: 2791 / Publicado em 14/12/2013 - 00:40

Estudo traça os diferentes perfis de universitários que fazem uso concomitante de álcool e bebidas energéticas e aponta quem está mais exposto a riscos.

Abrir arquivo em PDF

Guia Alimentar: Como ter uma Alimentação Saudável - Parte II

Coordenação-Geral de Política de Alimentação e Nutrição
Ministério da Saúde: 2013
Número: 2789 / Publicado em 05/12/2013 - 08:47

Com base nas evidências científicas e nos hábitos culturais e alimentares do brasileiro, este Guia busca contribuir para a melhoria da qualidade de vida e a prevenção de doenças relacionadas à alimentação e nutrição, como desnutrição, anemia e hipovitaminose A, obesidade, diabetes e hipertensão.

Abrir arquivo em PDF

Guia Alimentar: Como ter uma Alimentação Saudável - Parte I

Coordenação-Geral de Política de Alimentação e Nutrição
Ministério da Saúde: 2013
Número: 2788 / Publicado em 05/12/2013 - 08:47

Com base nas evidências científicas e nos hábitos culturais e alimentares do brasileiro, este Guia busca contribuir para a melhoria da qualidade de vida e a prevenção de doenças relacionadas à alimentação e nutrição, como desnutrição, anemia e hipovitaminose A, obesidade, diabetes e hipertensão.

Abrir arquivo em PDF

Dez Passos para uma Alimentação Saudável: Guia Alimentar para Crianças Menores de Dois Anos

Coordenação-Geral de Política de Alimentação e Nutrição
Ministério da Saúde: 2013
Número: 2787 / Publicado em 05/12/2013 - 08:40

Os primeiros anos de vida de uma criança, especialmente os dois primeiros, são caracterizados por crescimento acelerado e enormes aquisições no processo de desenvolvimento, incluindo habilidades para receber, mastigar e digerir outros alimentos, além do leite materno, e no autocontrole do processo de ingestão de alimentos, para atingir o padrão alimentar cultural do adulto.

Abrir arquivo em PDF

Linha de Cuidado para a Atenção Integral às Pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo e suas Famílias no Sistema Único de Saúde Parte II

Coordenação Nacional de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas
Ministério da Saúde: 2013
Número: 2778 / Publicado em 03/12/2013 - 09:09

Espera-se que este guia possa servir como norteador das ações de ampliação do acesso e qualidade do cuidado ofertado às pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo e suas famílias, como referência para as capacitações promovidas pelo Sistema Único de Saúde; e como bibliografia de apoio a estudantes, familiares, profissionais e gestores de diferentes áreas.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/09/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter