Profissionais: 6957
Prontuários: 439503

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Linha de Cuidado para a Atenção Integral às Pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo e suas Famílias no Sistema Único de Saúde Parte I

Coordenação Nacional de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas
Ministério da Saúde: 2013
Número: 2777 / Publicado em 03/12/2013 - 09:09

Espera-se que este guia possa servir como norteador das ações de ampliação do acesso e qualidade do cuidado ofertado às pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo e suas famílias, como referência para as capacitações promovidas pelo Sistema Único de Saúde; e como bibliografia de apoio a estudantes, familiares, profissionais e gestores de diferentes áreas.

Abrir arquivo em PDF

Abortamento Seguro: Orientação Técnica e de Políticas para Sistemas de Saúde - Parte II

Centro Latinoamericano de Perinatologia/Saúde da Mulher e Reprodutiva
Organização Mundial da Saúde 2013
Número: 2774 / Publicado em 02/12/2013 - 09:37

Em praticamente todos os países desenvolvidos, os abortamentos em condições seguras têm amparo legal, por exclusiva solicitação da mulher ou sobre uma ampla base social e econômica, e é possível dispor e ter acesso facilmente aos serviços em geral. Nos países onde o abortamento induzido legal está sumamente restrito ou não está disponível, na maioria das vezes o abortamento seguro se torna um privilégio dos ricos, e as mulheres de baixa renda são mais suscetíveis a procurar métodos inseguros de abortamento, que provocam a morte e morbidades, gerando responsabilidade social e financeira para o sistema de saúde pública.

Abrir arquivo em PDF

Abortamento Seguro: Orientação Técnica e de Políticas para Sistemas de Saúde - Parte I

Centro Latinoamericano de Perinatologia/Saúde da Mulher e Reprodutiva
Organização Mundial da Saúde 2013
Número: 2773 / Publicado em 02/12/2013 - 09:36

Em praticamente todos os países desenvolvidos, os abortamentos em condições seguras têm amparo legal, por exclusiva solicitação da mulher ou sobre uma ampla base social e econômica, e é possível dispor e ter acesso facilmente aos serviços em geral. Nos países onde o abortamento induzido legal está sumamente restrito ou não está disponível, na maioria das vezes o abortamento seguro se torna um privilégio dos ricos, e as mulheres de baixa renda são mais suscetíveis a procurar métodos inseguros de abortamento, que provocam a morte e morbidades, gerando responsabilidade social e financeira para o sistema de saúde pública.

Abrir arquivo em PDF

Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde Parte II

Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa 2013
Número: 2770 / Publicado em 02/12/2013 - 09:12

As infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) consistem em eventos adversos ainda persistentes nos serviços de saúde. Sabe-se que a infecção leva a considerável elevação dos custos no cuidado do paciente, além de aumentar o tempo de internação, a morbidade e a mortalidade nos serviços de saúde do país.

Abrir arquivo em PDF

Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde Parte I

Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa 2013
Número: 2769 / Publicado em 02/12/2013 - 09:10

Os dados epidemiológicos sobre a pneumonia relacionada à assistência à saúde são imprecisos porque há falta de critérios de diagnóstico uniformes e claros. A maioria destas infecções é associada à ventilação mecânica e há mais dados epidemiológicos sobre este tipo de pneumonia adquirida no ambiente hospitalar.

Abrir arquivo em PDF

Protocolos de Prevenção de Quedas, Identificação do Paciente e Segurança na Prescrição, Uso e Administração de Medicamentos

SAS/MS, SCTIE/MS e FHEMIG, ANVISA e Fiocruz
Ministério da Saúde/ Anvisa/ Fiocruz 2013
Número: 2768 / Publicado em 02/12/2013 - 08:59

As recomendações deste protocolo aplicam-se ao hospital, incluem todos os pacientes que recebem cuidado neste serviço e abrangem todo o período de permanência do paciente e todos os ambientes do hospital.

Abrir arquivo em PDF

Manual Técnico de Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar

ANS - Agencia Nacional de Saude Suplementar
Agência Nacional de Saúde Suplementar. Rio de Janeiro : ANS, 2006.
Número: 2765 / Publicado em 02/12/2013 - 08:37

O presente manual técnico tem como objetivo principal estimular a mudança no modelo de atenção à saúde na saúde suplementar através da adoção, pelas operadoras de planos privados de saúde, de programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças, além de dar suporte teórico e técnico para que estas possam se orientar no planejamento e organização dos programas. Assim, qualificando a atenção prestada ao conjunto dos seus beneficiários.

Abrir arquivo em PDF

Recomendações sobre Diagnóstico e Tratamento da Espondilite Anquilosante (EA).

Sampaio-Barros, Percival Degrava et al.
Rev. Bras. Reumatol. 2013, vol.53, n.3, pp. 242-257.
Número: 2763 / Publicado em 22/10/2013 - 09:10

Em 2009, especialistas do grupo ASAS (Assessment on SpondyloArthritis International Society) propuseram a troca do nome do grupo para espondiloartrites (EpA), enfatizando os componentes axial ("espondilo") e periférico ("artrite") das doenças do grupo. Entre as doenças do grupo das EpA, sem dúvida a EA é a mais frequente e aquela que mais bem representa o conjunto das manifestações clássicas das EpA.

Abrir arquivo em PDF

Recomendações sobre Diagnóstico e Tratamento da Esclerose Sistêmica.

Sampaio-Barros, Percival Degrava et al
Rev. Bras. Reumatol. 2013, vol.53, n.3, pp. 258-275.
Número: 2762 / Publicado em 22/10/2013 - 09:06

A esclerose sistêmica (ES) é uma doença crônica do tecido conjuntivo caracterizada por manifestações ligadas à fibrose e disfunção vascular da pele e dos órgãos internos. Acredita-se que sua prevalência possa variar entre 30 e 300 indivíduos acometidos por milhão de pessoas adultas.

Abrir arquivo em PDF

Recomendações sobre Diagnóstico e Tratamento da Artrite Psoriásica.

Carneiro, Sueli et al.
Rev. Bras. Reumatol. 2013, vol.53, n.3, pp. 227-241.
Número: 2761 / Publicado em 22/10/2013 - 09:01

A psoríase cutânea é uma doença bastante frequente, podendo acometer 1-3% da população. Dentre as manifestações extracutâneas da psoríase, a artrite psoriásica (AP) é a mais frequente, afetando 8-42% dos pacientes psoriásicos. O quadro articular (artrite, entesite e/ou dactilite) pode cursar com significativa limitação funcional dos indivíduos acometidos. Por isso, seu diagnóstico precoce é importante para o estabelecimento de estratégias terapêuticas eficientes.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
26/10/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter