Profissionais: 6968
Prontuários: 445683

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Prevenção Clínica de Doença Cardiovascular, Cerebrovascular e Renal Crônica: Fluxograma de Classificação de Risco Cardiovascular.

SUS.
Ministério da Saúde - 2010.
Número: 1468 / Publicado em 18/03/2012 - 18:21

Fluxograma de classificação de risco cardiovascular. Intervenções recomendadas em prevenção cardiovascular de acordo com a classificação de risco global.

Abrir arquivo em PDF

Cuidados Básicos em Situação de Enchentes: a Água de Enchentes ou Esgotos pode Transmitir Doenças.

Secretaria da Vigilância Sanitária.
Ministério da Saúde. 2011.
Número: 1465 / Publicado em 21/06/2012 - 10:50

A água para consumo humano deve ser filtrada (com filtro doméstico, coador de papel ou pano limpo), e, posteriormente, fervida. A fervura da água elimina bactérias, vírus e parasitas; por isso, é o método preferencial para tratamento da água de consumo humano. Caso não seja possível ferver, obter água de uma fonte que não tenha sido contaminada por esgoto e realizar a filtração (com filtro doméstico, coador de papel ou pano limpo) e posterior tratamento com hipoclorito de sódio (2,5%).

Abrir arquivo em PDF

Fluxo de Atendimento em Saúde para Mulheres e Adolescentes em Situação de Violência Sexual.

Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.
Ministério da Saúde. Brasília - 2010.
Número: 1464 / Publicado em 18/03/2012 - 18:28

Fluxograma das condutas médicas recomendadas.

Abrir arquivo em PDF

Aspectos Jurídicos do Atendimento às Vítimas de Violência Sexual: Perguntas e Respostas para Profissionais de Saúde.

Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Pragmáticas Estratégicas.
Ministério da Saúde – Brasília 2010.
Número: 1463 / Publicado em 18/03/2012 - 18:29

A violência sexual e/ou doméstica é fenômeno de conceituação complexa e multicausal, que atravessa uma intricada teia de aspectos sociais, culturais, religiosos e econômicos. Por apresentar significativa dimensão epidemiológica, conforme demonstram dados da notificação compulsória (Lei nº 10.778/2003), por meio da Vigilância de Violência e Acidentes (Viva), a violência sexual e/ou doméstica contra crianças, adolescentes e mulheres adultas é considerada um grave problema de saúde pública.

Abrir arquivo em PDF

Ficha de Notificação / Investigação Individual: Violência Doméstica, Sexual e/ou outras Violências Interpessoais.

Secretaria de Vigilância em Saúde.
Ministério da Saúde. Brasilia - 2006.
Número: 1462 / Publicado em 18/03/2012 - 18:29

Considera-se violência como o uso intencional de força física ou do poder, real ou em ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação. Atenção: Em casos de suspeita ou confirmação de violência contra crianças e adolescentes, a notificação deve ser obrigatória e dirigida aos Conselhos Tutelares e autoridades competentes (Delegacias de Proteção da Criança e do Adolescente e Ministério Público da localidade), de acordo com o art. 13 da Lei no 8.069/1990 - Estatuto da Criança e do Adolescente. Esta ficha atende ao Decreto-Lei no 5.099 de 03/06/2004, que regulamenta a Lei no 10.778/2003, que institui o serviço de notificação compulsória de violência contra a mulher, e o artigo 19 da Lei no 10.741/2003 que prevê que os casos de suspeita ou confirmação de maus tratos contra idoso são de notificação obrigatória.

Abrir arquivo em PDF

Orientações para Prevenção de Acidentes por Animais Peçonhentos Pós-enchentes.

Secretaria da Vigilância Sanitária.
Ministério da Saúde. 2011.
Número: 1460 / Publicado em 18/03/2012 - 18:33

Em caso de picada, solicite atendimento médico o mais rápido possível. Mantenha a pessoa picada deitada e em repouso. É importante evitar que a vítima se locomova por seus próprios meios. Mantenha o membro picado mais elevado que o restante do corpo. Lave o local da picada com água e sabão.

Abrir arquivo em PDF

Avaliação e Tratamento do Doente com Acne – Parte II: Tratamento Tópico, Sistémico e Cirúrgico, Tratamento da Acne na Grávida, Algoritmo Terapêutico.

Portuguese Acne Advisory Board.
Rev Port Clin Geral 2011;27:66-76
Número: 1453 / Publicado em 22/06/2012 - 07:54

Nesta Parte II discute-se a abordagem terapêutica – tópica e sistémica – em cada forma clínica de acne, dando particular ênfase aos retinóides e aos antimicrobianos, e salientam-se as estratégias a adoptar para limitar a crescente resistência bacteriana aos antibióticos. Referem-se as indicações específicas para terapêutica hormonal e analisam-se as particularidades do tratamento da acne na grávida e lactante. Descrevem-se algumas técnicas para correcção das cicatrizes da acne. Por último, publica-se um algoritmo que pretende ilustrar a classificação da acne e definir, para cada tipo clínico, a abordagem terapêutica consensualmente recomendada.

Abrir arquivo em PDF

Principais Infecções Hospitalares que se Desenvolvem nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e Quais os Procedimentos Básicos para Evitar sua Proliferação – Revisão Bibliográfica.

Nunes Letícia Virgínia Ferreira, Miranda Ludycilla Nolasco, Brasileiro Marislei Espíndula
Revista Eletrônica de Enfermagem [serial on-line] 2010 jan-jun 1(1) 1-13.
Número: 1450 / Publicado em 22/06/2012 - 08:19

Em países como o Brasil, onde há escassez de recursos destinados à saúde, o controle da infecção hospitalar, além de atender às exigências legais e éticas, é também um problema socioeconômico, pois se tem investido em tecnologia cara, tanto na pesquisa (equipamentos, microbiologia, etc.) como na produção de novas drogas antimicrobianas. A IH aumenta o tempo de internação do paciente, encarecendo assim o custo da hospitalização pelo uso dos recursos hospitalares e de antimicrobianos, além do risco imposto ao paciente.

Abrir arquivo em PDF

Amniocentese - Informação para Doentes e Familiares.

Royal College of Obstetricians and Gynaecologists.
EuroGentest, 2008.
Número: 1449 / Publicado em 22/06/2012 - 08:22

Este folheto dá-lhe informações sobre a amniocentese. Explica o que é, quando e como é feita, o que acontece depois e quais os seus benefícios e riscos possíveis. Este folheto destina-se a ser usado ao longo das consultas com os seus profissionais de saúde e a ajudá-lo a fazer as perguntas que são importantes para si.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo de Investigação das Alterações das Provas Hepáticas.

João Espírito Santo, Luís Martins, Manuel Ferreira Gomes.
Update em Medicina 2011.
Número: 1442 / Publicado em 22/06/2012 - 08:31

Algoritmos de diagnóstico e provas laboratoriais.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
26/10/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter