Profissionais: 7092
Prontuários: 489738

Portal Saúde Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos Algoritmos Diretrizes Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Carência de Preparações Medicamentosas para Uso em Crianças no Brasil.

Patrícia Quirino da Costa, Luis C. Rey, Helena Lutéscia L. Coelho.
Jornal de Pediatria - Vol. 85, Nº 3, 2009
Número: 582 / Publicado em 18/06/2012 - 11:08

A prescrição de medicamentos não-licenciados ou de uso não-padronizado em crianças é uma realidade condicionada por fatores tais como ausência de produtos licenciados para pacientes pediátricos, carência de apresentações farmacológicas de uso mais flexível e prevalência elevada de medicamentos comercializados sem informação sobre a dose para crianças. Tais dificuldades tornam o uso de medicamentos em crianças menos seguro e com resultados menos previsíveis e confiáveis do que aquele que ocorre em adultos. Essa é uma realidade mundial.

Abrir arquivo em PDF

Condutas Adotadas por Técnicos de Enfermagem após Ocorrência de Erros de Medicação.

Jânia Oliveira Santos, Ana Elisa Bauer de Camargo Silva, Denize Bouttelet Munari, Adriana Inocenti Miasso
Acta Paul Enferm 2010;23(3):328-33.
Número: 581 / Publicado em 18/06/2012 - 11:09

Trata-se de uma pesquisa descritiva, exploratória com abordagem qualitativa, realizada em unidades de Clinica Médica, Unidade de Terapia Intensiva (clínica e cirúrgica) e Pronto Socorro de Adultos de um hospital de ensino, localizado em Goiânia, Goiás.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Avaliação e Controle dos Casos de Escabiose.

Fernando Gatti de Menezes; Vanessa Maria da Silva de Poli Correa; Luci Correa; Jacyr Pasternak.
Hospital Israelita Albert Einstein - Junho – 2010.
Número: 558 / Publicado em 18/06/2012 - 10:34

Descreve as ações referentes à avaliação e controle dos casos de escabiose nos idosos atendidos no Residencial Israelita Albert Einstein, durante sua permanência na instituição, assim como as orientações para os contatos.

Abrir arquivo em PDF

Avaliação e Monitoração do Paciente com Infecção de Trato Urinário em Instituição de Longa Permanência.

Protocolos Não Gerenciados - HIAE.
Hospital Israelita Albert Einstein - Agosto - 2007.
Número: 557 / Publicado em 18/06/2012 - 10:35

Descreve as ações a serem realizadas para a identificação, avaliação e controle do quadro de infecção urinária nos idosos atendidos na Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE), desde a sua admissão e durante a sua permanência na instituição.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Condutas na Avaliação de Infecções de Vias Aéreas Inferiores no Idoso em Instituição de Longa Permanência.

Fernando Gatti de Menezes; Vanessa Maria da Silva de Poli Correa; Luci Correa; Jacyr Pasternak.
Hospital Israelita Albert Einstein - Junho - 2010.
Número: 555 / Publicado em 18/06/2012 - 10:38

Estabelecer as condutas para o diagnóstico, tratamento e prevenção das infecções de vias aéreas inferiores nos idosos atendidos no Residencial Israelita Albert Einstein (RIAE).

Abrir arquivo em PDF

Diluição e Esquema de Uso das Principais Medicações de Uso Obstétrico.

Diretrizes Assistenciais - HIAE.
Hospital Israelita Albert Einstein - Dezembro - 2009.
Número: 552 / Publicado em 18/06/2012 - 09:53

Drogas referidas: Ocitocina, Misoprostol, Uterolíticos, Drogas Usadas na Pré-Eclâmpsia.

Abrir arquivo em PDF

Erros de Dispensação de Medicamentos em Unidade Pediátrica de um Hospital Universitário.

Maria das Dores Graciano Silva.
Dissertação (mestrado): Universidade Federal de Minas Gerais, 2009.
Número: 537 / Publicado em 18/06/2012 - 09:46

O medicamento é fundamental na atenção à saúde. Os erros que ocorrem no processo de utilização de medicamentos contribuem para aumentar o risco potencial de eventos adversos. A população pediátrica é mais susceptível aos eventos adversos a medicamentos do que a adulta. Pelas características e condições de uso alguns medicamentos são considerados de alto risco e se ocorrem erros no processo de sua utilização as conseqüências podem ser graves. O objetivo desse estudo foi analisar a freqüência e os tipos de erros de dispensação relacionados às prescrições, com um ou mais medicamentos potencialmente perigosos (MPP).

Abrir arquivo em PDF

Reações Adversas a Medicamentos como Determinantes da Admissão Hospitalar.

Pfaffenbach, G et alii.
Rev. Assoc. Med. Bras. 2002, vol.48, n.3, pp. 237-241.
Número: 534 / Publicado em 18/06/2012 - 09:17

Reações adversas a medicamentos representam parte considerável dos custos médicos. Estima-se que cerca de 3% a 8% das internações em enfermarias de Medicina Interna são relacionadas com RAM, contudo nas diferentes especialidades médicas e dependendo da forma como as RAMs são analisadas, a freqüência de RAM como causa de admissão hospitalar poderá variar de 3% a 40%.

Abrir arquivo em PDF

Avaliação da Qualidade do Uso de Medicamentos em Idosos.

Mosegui, Gabriela B. G; Rozenfeld, Suely; Veras, Renato Peixoto; Vianna, Cid M. M.
Rev. Saúde Pública. 1999, vol.33, n.5, pp. 437-444.
Número: 532 / Publicado em 18/06/2012 - 09:20

Diferentes estudos de avaliação do uso de medicamentos constataram que, além da utilização de um grande número de especialidades farmacêuticas entre os idosos, há prevalência do uso de determinados grupos de medicamentos, como: analgésicos, antiinflamatórios e psicotrópicos. Os idosos chegam a constituir 50% dos multiusuários. É comum encontrar em suas prescrições dosagens e indicações inadequadas, interações medicamentosas, associações e redundância – uso de fármacos pertencentes a uma mesma classe terapêutica – e medicamentos sem valor terapêutico. Tais fatores podem gerar reações adversas aos medicamentos (RAM), algumas delas graves e fatais.

Abrir arquivo em PDF

Identificação de Medicamentos Não Apropriados para Crianças em Prescrições de Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrica.

Carvalho, Paulo R. A; Carvalho, Clarissa G; Alievi, Patrícia T; Martinbiancho, Jaqueline; Trotta, Eliana A.
Jornal de Pediatria - Vol. 79, Nº5, 2003
Número: 530 / Publicado em 18/06/2012 - 09:23

Em decorrência de prováveis limitações éticas relacionadas à pesquisa de medicamentos envolvendo crianças em décadas passadas, mais de 50% dos medicamentos prescritos para pacientes pediátricos nos EUA não são aprovados ou padronizados para uso em crianças1. No nosso meio, supeita-se que a taxa de uso de medicamentos não apropriados para crianças, em pacientes pediátricos, também seja elevada, especialmente em nível hospitalar.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
17/06/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter