Profissionais: 6956
Prontuários: 439076

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Ferramenta Universal de Avaliação da Dor - Universal Pain Assessment Tool

Donna Wong
http://www.wphospital.org/documents/likert_scale.aspx
Número: 2224 / Publicado em 17/04/2012 - 09:53

Escala de avaliação da dor em diversas linguas.

Abrir arquivo em PDF

Colagenoses Parte III: Provas Sorológicas

Raniê Ralph
http://www.ranieralph.com/residecircncia-meacutedica.html
Número: 2189 / Publicado em 06/04/2012 - 15:50

Todas as colagenoses são auto-imunes e mediadas por anti-corpos, assim como a Tireoidite de Hashimoto, por exemplo. Mas, as colagenoses são doenças multissistêmicas. São todas muito semelhantes.

Abrir arquivo em PDF

Colagenoses Parte II: Dermato/Polimiosite, Sjogren e Doença Mista do Tecido Conjuntivo (DMTC)

Raniê Ralph
http://www.ranieralph.com/residecircncia-meacutedica.html
Número: 2188 / Publicado em 06/04/2012 - 15:47

Colagenoses são doenças da auto-imunidade que atacam principalmente o tecido colágeno do nosso corpo. São 05 principais doenças: Lupus. Esclerodermia. Dermato/polimiosite. Sjogren. Doença mista do Tecido conjuntivo: superposição das outras quatro colagenoses. Todas as colagenoses são auto-imunes e mediadas por anti-corpos, assim como a Tireoidite de Hashimoto, por exemplo. Mas, as colagenoses são doenças multissistêmicas.

Abrir arquivo em PDF

Colagenoses Parte I: Lúpus e Esclerodermia.

Raniê Ralph http://www.ranieralph.com/residecircncia-meacutedica.html
http://www.ranieralph.com/residecircncia-meacutedica.html
Número: 2187 / Publicado em 11/06/2013 - 14:24

Colagenoses são doenças da auto-imunidade que atacam principalmente o tecido colágeno do nosso corpo. São 05 principais doenças: Lupus. Esclerodermia. Dermato/polimiosite. Sjogren. Doença mista do Tecido conjuntivo: superposição das outras quatro colagenoses.

Abrir arquivo em PDF

Dermatoses Ocupacionais

Secretaria de Vigilância em Saúde - Série A. Normas e Manuais Técnicos
Ministério da Saúde - Brasília / DF • 2006
Número: 2169 / Publicado em 02/04/2012 - 09:26

Com o intuito de atender os trabalhadores com suspeita de agravos à saúde relacionados ao trabalho, incluindo os procedimentos compreendidos entre o primeiro atendimento até a notificação, esta publicação trata-se de dotar o profissional de mais um instrumento para o cumprimento de seu dever enquanto agente de Estado, contribuindo para melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores e, por conseguinte, para a garantia de seus direito à saúde, e visa também oferecer recomendações e parâmetros para seu diagnóstico, tratamento e prevenção.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo sobre Estado de Mal Epiléptico e Crises Agudas

Hospital São Luiz - Protocolos Médicos
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos/Pediatria.aspx
Número: 1986 / Publicado em 19/03/2012 - 23:03

Epilepsia: condição crônica, caracterizada pela presença de crises epilépticas recorrentes, na ausência de eventos externos desencadeantes. Crises Epilépticas: evento neurofisiológico, representando uma descarga elétrica anormal, excessiva e síncrona, de um grupamento neuronal, ocorrendo de modo espontâneo ou secundário a eventos exógenos, como febre, distúrbios hidroeletrolíticos ou mesmo em quadro encefalítico

Abrir arquivo em PDF

Crises Hiperglicêmicas Agudas: Diagnóstico e Tratamento

Pires AC, Robles FC, Laguna Neto D, Andrada NC
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolismo. 12 de novembro de 2011
Número: 1902 / Publicado em 07/03/2012 - 18:30

As crises hiperglicêmicas agudas (Cetoacidose Diabética e Estado Hiperglicêmico Hiperosmolar) são as complicações metabólicas mais importantes do diabetes mellitus (DM). O princípio fundamental para o seu desenvolvimento é a deficiência de insulina, resultando em hiperglicemia e desidratação, além de acidemia na cetoacidose diabética (CAD).

Abrir arquivo em PDF

Resistência e Refratariedade no Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC).

Ferrão YA et al.
Rev Bras Psiquiatr. 2007
Número: 1522 / Publicado em 21/06/2012 - 09:28

O objetivo desta revisão da literatura é avaliar os conceitos e critérios de resistência e refratariedade ao tratamento, abordar os aspectos intrínsecos e extrínsecos à fenomenologia descritiva do transtorno obsessivo-compulsivo que possam influenciar a resposta aos tratamentos convencionais preconizados, e propor um fluxo de alternativas terapêuticas para casos resistentes e refratários às diversas abordagens.

Abrir arquivo em PDF

Febre Aguda Sem Sinais de Localização em Crianças Menores de 36 meses de Idade.

Eliana de Andrade Trotta, Alfredo Elias Gilio.
Jornal de Pediatria - Vol. 75, Supl.2, 1999.
Número: 1439 / Publicado em 22/06/2012 - 08:35

Crianças febris são responsáveis por uma proporção importante de visitas a ambulatórios pediátricos, sendo a maioria menor que 3 anos de idade. Ao primeiro exame, pode não haver diferença na aparência clínica de uma criança com doença viral, bacteremia oculta ou infecção bacteriana grave. Os autores apresentam as recomendações e os protocolos citados na literatura para auxiliar os médicos no manejo de lactentes e crianças com febre aguda sem sinais de localização.

Abrir arquivo em PDF

Transtorno Obsessivo-Compulsivo – TOC: Capsulotomia Anterior e Cingulotomia Anterior.

Informe ATS - Avaliação de Tecnologia em Saúde Nº 03
Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS - Rio de Janeiro - Brasil - 2008.
Número: 1357 / Publicado em 22/06/2012 - 09:56

A capsulotomia anterior e a cingulotomia anterior são duas técnicas cirúrgicas pelas quais podem ser realizadas as neurocirurgias para transtornos mentais - NTM. Estas intervenções cirúrgicas mudaram consideravelmente nas últimas décadas devido ao aprimoramento das técnicas de imagem e à utilização das técnicas estereotáxicas que permitiram localizar precisamente as áreas alvos no cérebro a serem lesadas.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
26/10/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter