Profissionais: 6902
Prontuários: 421497

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Vitamina C: Altas Doses Previnem Resfriados?

Charles W. Marshall, Ph.D.
http://quackwatch.haaan.com/resfriados.html
Número: 1227 / Publicado em 18/03/2012 - 12:55

Poucas coisas têm incitado tanto a imaginação e as esperanças do público no que se refere a nutrição ou irritado os cientistas da nutrição quanto o livro de 1970 de Linus Pauling, Vitamina C e o Resfriado Comum (Vitamin C and the Common Cold).

Abrir arquivo em PDF

Micobacterioses Não Tuberculosas (MNTB) de Crescimento Rápido após Procedimentos Cirúrgicos. Epidemia de 2007 – Rio de Janeiro.

Margareth Dalcolmo.
Centro de Referência Hélio Fraga, Ministério da Saúde - RJ
Número: 1154 / Publicado em 23/06/2012 - 08:12

Epidemia de MNTB de crescimento rápido - Protocolo de tratamento, 2007.

Abrir arquivo em PDF

Micobacterioses: Recomendações para o Diagnóstico e Tratamento.

Centro de Vigilância Epidemiológica
Secretaria Estadual de Saúde - Coordenadoria de Controle de Doenças - 2005.
Número: 1153 / Publicado em 23/06/2012 - 08:14

As micobactérias não tuberculosas (MNT) encontram-se dispersas na natureza e ao contrário das espécies do complexo Mycobacterium tuberculosis apresentam patogenicidade variável. A capacidade das MNT em produzir doença está claramente documentada na literatura e sua importância vem aumentando progressivamente, com isolamentos de diferentes espécies nos laboratórios de micobactérias.

Abrir arquivo em PDF

Diagnósticos Clínicos e Laboratoriais das Onicomicoses.

Kedma de Magalhães Lima, Rossana Sette de Melo Rêgo e Francisco Montenegro.
NewsLab - edição 83 - 2007
Número: 1151 / Publicado em 23/06/2012 - 08:16

As onicomicoses são infecções fúngicas nas unhas causadas por leveduras, dermatófitos ou fungos filamentos não-dermatófitos e constituem uma das principais causas de enfermidades ungueais a nível mundial, representando 20-40%, e tendo aumentado sua ocorrência nos últimos anos.

Abrir arquivo em PDF

Enteroparasitoses e Onicomicoses em Manipuladores de Alimentos do Município de Ribeirão Preto, SP, Brasil

Jaqueline Otero Silva, Divani M. Capuano, Osvaldo M. Takayanagui, Eugênio Giacometti Júnior.
Rev Bras Epidemiol 2005; 8(4): 385-92
Número: 1150 / Publicado em 23/06/2012 - 08:17

A maioria das doenças veiculadas por alimentos de origem microbiana deve-se à manipulação inadequada dos mesmos. A identificação de manipuladores de alimentos portadores de agentes patogênicos que podem ser propagados para os alimentos é uma ferramenta útil na prevenção da contaminação dos mesmos.

Abrir arquivo em PDF

Transtorno Obsessivo - Compulsivo (TOC): Diretrizes e Algoritmo do Tratamento Farmacológico.

Aristides Volpato Cordioli e Marcelo Basso de Sousa.
Psicofármacos: Consulta Rápida; Porto Alegre, Artmed, 2005, p.357
Número: 1012 / Publicado em 23/06/2012 - 20:46

A farmacoterapia com Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina (ISRS), a clomipramina e a terapia cognitivo-comportamental de exposição e prevenção de rituais (TCC) são considerados os tratamentos de primeira linha para o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Abrir arquivo em PDF

Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC): Características, Classificação, Sintomas e Tratamento.

Silva, D.R.S da, et al.
ConScientiae Saúde, São Paulo, v.6, n.2, p. 351-359, 2007.
Número: 931 / Publicado em 19/06/2012 - 16:21

Quando as manias dificultam a vida das pessoas, podemos dizer que a probabilidade de elas apresentarem transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é considerável.

Abrir arquivo em PDF

Criança de 2 meses a 5 anos de Idade: Abordagem da Criança com Infecções Respiratórias Superiores, Avaliações Periódicas da Criança, Pirâmide Alimentar. (Anexo)

Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI).
Organização Mundial da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde.
Número: 741 / Publicado em 19/06/2012 - 08:11

A Organização Mundial da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde (OMS/OPS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) formularam a estratégia de Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI) com o objetivo de reduzir a morbidade e mortalidade em crianças com menos de cinco anos de idade e de melhorar a qualidade da atenção que lhes é prestada nos serviços de saúde e no lar.

Abrir arquivo em PDF

Criança de 2 meses a 5 anos de Idade: Atendimento de Retorno (Capítulo 7).

Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI).
Organização Mundial da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde.
Número: 740 / Publicado em 19/06/2012 - 08:13

Algumas crianças doentes têm de retornar para que o médico as veja de novo. Terá de ser dito às mães quando elas devem regressar para a consulta de retorno. Nessa consulta, o médico pode ver se a criança está melhorando com o medicamento utilizado ou outro tratamento prescrito.

Abrir arquivo em PDF

Criança de 2 meses a 5 anos de Idade: Aconselhamento da Mãe ou Acompanhante (Capítulo 6).

Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI).
Organização Mundial da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde.
Número: 739 / Publicado em 19/06/2012 - 08:14

Quando as crianças doentes são encaminhadas para casa, é fundamental fazer recomendações à mãe sobre quando ela deverá voltar para o atendimento de retorno e ensinar-lhe a reconhecer os sinais que indicam quando deverá voltar imediatamente para que a criança possa receber outros cuidados. As orientações referem-se à alimentação da criança doente e/ou com deficiência de peso.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/09/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter