Profissionais: 6968
Prontuários: 445683

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Protocolo de Urgência e Emergência em Politraumatizado: Choque

Protocolos de Urgência e Emergência
Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - 2006
Número: 2244 / Publicado em 18/04/2012 - 10:55

Aborda Choque: desequilíbrio entre a oferta e consumo de oxigênio, Choque Hipovolêmico: estimativa de perda de fluídos ou sangue no paciente adulto, Reposição de volume no choque e no paciente cardiopata, Resposta sistêmica à perda sanguínea em pacientes pediátricos, Choque persistente.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Urgência e Emergência em Politraumatizado: Identificação

Protocolos de Urgência e Emergência
Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - 2006
Número: 2243 / Publicado em 18/04/2012 - 11:05

Politraumatizado, Escore de Trauma no Adulto e Criança, Escala de Glasgow, Conduta Imediata no Politraumatismo.

Abrir arquivo em PDF

Trauma Renal: Algoritmo de Investigação e Conduta

Lima TFN, Andrade PR, Carvalho JAR, Pereira RN, Livrine VA, Hachul M.
emergência clínica, 2011;06 (28):11-16
Número: 2240 / Publicado em 18/04/2012 - 10:18

O trauma renal apresenta significativa morbimortalidade quando associado a lacerações no parênquima renal e a lesões renovasculares. A conduta inapropriada e a falta de profissional especializado podem colocar em risco a vida do paciente ou ainda acarretar um número elevado e indesejado de nefrectomias. O presente artigo trata-se de uma revisão sobre o tema e discute sobre os tipos de trauma renal, diagnóstico, classificação e conduta específica em cada caso. Seu diagnóstico deve ser feito através da história do trauma do paciente, associado a um exame físico minucioso e também do uso de exames complementares para confirmação. A conduta a ser tomada deve ser analisada de acordo com as manifestações clínicas e de achados de exames, podendo ser conservadora, com suporte clínico do paciente e avaliação periódica, ou cirúrgica, sendo realizada a exploração do órgão para localização e correção das lacerações.

Abrir arquivo em PDF

Como Eu Trato Trauma: Resultados de Pesquisa Interativa

Cruz RL et al.
Rev Bras Cir Craniomaxilofac 2008; 11(3): 94-104
Número: 2150 / Publicado em 31/03/2012 - 07:20

Em junho de 2008, durante o X Congresso Brasileiro de Cirurgia Cranio-Maxilo-Facial, foi programado um Painel com o título “Como eu trato: Trauma”, no qual apresentamos casos clínicos que geraram perguntas variadas, abordando controvérsias na conduta a ser tomada. Naquela oportunidade, realizamos pesquisa interativa com os 142 cirurgiões presentes na platéia, e este trabalho tem como objetivo divulgar estes resultados.

Abrir arquivo em PDF

Abordagem Geral no Trauma Abdominal

Pereira Júnior GA, Lovato WJ, Carvalho JB, Horta MFV
Medicina (Ribeirão Preto) 2007; 40 (4): 518-30, out./dez.
Número: 2022 / Publicado em 20/03/2012 - 20:13

O trauma abdominal é freqüentemente encontrado em situações de emergência. A falta de história adequada do mecanismo de trauma e a presença de lesões que podem ter dor irradiada para o abdome ou a alteração do estado mental, devido a trauma cranioencefálico ou intoxicação por drogas depressoras do sistema nervoso central, podem dificultar o diagnóstico e o tratamento do trauma abdominal. Os pacientes que são vítimas de trauma, freqüentemente, têm lesões intra e extra-abdominais associadas. Este artigo de revisão irá discutir a abordagem geral do atendimento dos pacientes com traumas abdominais contusos e penetrantes, incluindo as opções de testes diagnósticos e as considerações acerca do tratamento inicial.

Abrir arquivo em PDF

Primeiros Socorros - Emergências Obstétricas e Trauma na Gestante - Cap 19

Manual do Atendimento Pré-Hospitalar – SIATE /CBPR
Coordenadoria Estadual de Defesa Civil - Governo do Estado do Paraná.
Número: 2013 / Publicado em 20/03/2012 - 19:31

No decurso da gravidez, algumas intercorrências podem ameaçar a vida da mãe e/ou da criança, configurando situações de emergência que exijam a intervenção do socorrista. Além disso, socorristas podem ser acionados para assistir ao trabalho de parto normal, desencadeado na via pública. Isso justifica prepará-Ios para atuar nas emergências obstétricas: parto normal, parto prematuro e abortamento.

Abrir arquivo em PDF

Primeiros Socorros - Trauma de Face - Cap 17

Manual do Atendimento Pré-Hospitalar – SIATE /CBPR
Coordenadoria Estadual de Defesa Civil - Governo do Estado do Paraná.
Número: 2009 / Publicado em 20/03/2012 - 19:22

O trauma facial pode ser considerado uma das agressões mais devastadoras encontradas em centros de trauma devido às conseqüências emocionais e à possibilidade de deformidade e também ao impacto econômico que tais traumas causam em um sistema de saúde.

Abrir arquivo em PDF

Primeiros Socorros - Trauma de Tórax - Cap 15

Manual do Atendimento Pré-Hospitalar – SIATE /CBPR
Coordenadoria Estadual de Defesa Civil - Governo do Estado do Paraná.
Número: 2008 / Publicado em 20/03/2012 - 19:22

O traumatismo torácico nos dias atuais assume grande importância devido, em parte, à sua incidência e, por outro lado, pelo aumento da gravidade e da mortalidade das lesões. Isto se deve pelo aumento do número, poder energético e variedade dos mecanismos lesivos, como por exemplo, a maior velocidade dos automóveis, a violência urbana, e dentro desta, o maior poder lesivo dos armamentos, além de outros fatores. As lesões de tórax são divididas naquelas que implicam em risco imediato à vida e que, portanto, devem ser pesquisadas no exame primário e naquelas que implicam em risco potencial à vida e que, portanto, são observadas durante o exame secundário.

Abrir arquivo em PDF

Primeiros Socorros - Trauma de Abdome - Cap 16

Manual do Atendimento Pré-Hospitalar – SIATE /CBPR
Coordenadoria Estadual de Defesa Civil - Governo do Estado do Paraná.
Número: 2007 / Publicado em 20/03/2012 - 19:23

A gravidade dos traumatismos abdominais baseia-se especialmente na possível existência de uma lesão visceral, capaz de produzir alterações gerais graves como são as peritonites ou as hemorragias. Em casos de objetos que penetrem no abdômen, como pedaços de ferro, madeira ou outros, nunca retirá-los. Corte-os, se necessário, e proteja-os para que não se movam durante o transporte. Esses corpos estranhos só podem ser retirados em centro cirúrgico, onde haja condições de controlar o sangramento.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Trauma Cranio Encefálico (TCE)

Hospital São Luiz - Protocolos Médicos
http://www.saoluiz.com.br/Area_medica/paginas/Protocolos_medicos/Pediatria.aspx
Número: 1990 / Publicado em 19/03/2012 - 23:15

TCE em crianças.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
26/10/2019
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter