Profissionais: 5228
Prontuários: 183302

Esqueceu a senha? Cadastro da senha

Portal Saude Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos - Algoritmos - Diretrizes - Fluxogramas

Baixar o Adobe Acrobat Reader
Para visualizar os conteúdos abaixo é necessário ter o Adobe Acrobat Reader instalado.

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Dengue - Classificação de Risco para Prioridade de Atendimento

Secretaria de Vigilancia em Saúde
Ministério da Saúde - Maio de 2010
Número: 2511 / Publicado em 01/08/2012 - 23:18

Suspeito de Dengue: paciente com febre com duração máxima de sete dias, acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sinais/sintomas - cefaleia, dor retro-orbitária, mialgia, artralgia, prostração, exantema e que tenha estado em áreas de transmissão de dengue ou com presença de Aedes aegypti nos últimos 15 dias.

Abrir arquivo em PDF

Dengue: Manual de Enfermagem para Adulto e Criança

Secretaria de Vigilância em Saúde - Série A. Normas e Manuais Técnicos
Ministério da Saúde - Brasília / DF • 2008
Número: 2158 / Publicado em 02/04/2012 - 09:22

Esta publicação cumpre o papel de informar e atualizar os conhecimentos dos profissionais de enfermagem, visando à melhoria da qualidade da assistência integral prestada ao paciente com dengue. Assim, procura prevenir a ocorrência de formas graves e, conseqüentemente, reduzir a letalidade por dengue, o principal objetivo do Programa Nacional de Controle da Dengue.

Abrir arquivo em PDF

Algoritmo para Investigação - Diagnóstico Laboratorial da Dengue.

Guenael Freire
http://www3.hermespardini.com.br/pagina/65/algoritmos-de-diagnostico-medico.aspx?pagina=1
Número: 2084 / Publicado em 30/03/2012 - 16:43

Os algoritmos auxiliam na interpretação dos resultados e na conduta clínica dos médicos. Os algoritmos de diagnóstico médico têm como objetivo sintetizar condutas fundamentadas na literatura, mas não substituem os documentos científicos. Decisões clínicas são individualizadas e não devem basear-se exclusivamente nos algoritmos.

Abrir arquivo em PDF

Dengue: Diagnóstico e Manejo Clínico em Crianças.

Departamento de Vigilância Epidemiológica.
Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde – Brasília 2011.
Número: 1347 / Publicado em 22/06/2012 - 10:12

A dengue no Brasil, nas últimas décadas, caracterizava-se por ser uma doença de adultos jovens, de baixa letalidade e que, nos períodos epidêmicos, costumava impactar a rede ambulatorial. Os casos em crianças sempre foram de difícil diagnóstico, devido ao pouco comprometimento do estado geral e da semelhança clínica com outras viroses prevalentes.

Abrir arquivo em PDF

Dengue - Roteiro para Capacitação de Profissionais Médicos no Diagnóstico e Tratamento: Manual do Aluno.

Secretaria de Vigilância em Saúde, Diretoria Técnica de Gestão. – 3. ed.
Ministério da Saúde – Brasília 2007
Número: 1337 / Publicado em 22/06/2012 - 10:20

A capacitação de profissionais de saúde no atendimento aos pacientes com dengue é um dos principais componentes do Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD) do Ministério da Saúde. Para atender a essa necessidade, a Secretaria de Vigilância em Saúde, elaborou o presente material de treinamento para profissionais médicos, enfocando os principais problemas que têm sido observados na assistência ao doente.

Abrir arquivo em PDF

Dengue: Diagnóstico e Manejo Clínico - Adultos e Crianças.

Série A. Normas e Manuais Técnicos - 2007.
Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde. Brasília - DF.
Número: 972 / Publicado em 23/06/2012 - 22:21

A infecção pelo vírus da dengue causa uma doença de amplo espectro clínico, incluindo desde formas inaparentes até quadros graves, podendo evoluir para o óbito. Entre estes, destaca-se a ocorrência de hepatite, insuficiência hepática, manifestações do sistema nervoso, miocardite, hemorragias graves e choque. Na dengue, a primeira manifestação é a febre, geralmente alta (39ºC a 40ºC) de início abrupto, associada à cefaléia, adinamia, mialgias, artralgias, dor retroorbitária, com presença ou não de exantema e/ou prurido. Anorexia, náuseas, vômitos e diarréia podem ser observados por 2 a 6 dias.

Abrir arquivo em PDF

Dengue: Aspectos Epidemiológicos, Diagnóstico e Tratamento.

Fundação Nacional de Saúde – FUNASA
Ministério da Saúde - 2002
Número: 913 / Publicado em 19/06/2012 - 09:56

A dengue é uma doença febril aguda, de etiologia viral e de evolução benigna na forma clássica, e grave quando se apresenta na forma hemorrágica. A dengue é, hoje, a mais importante arbovirose (doença transmitida por artrópodes) que afeta o homem e constitui-se em sério problema de saúde pública no mundo, especialmente nos países tropicais, onde as condições do meio ambiente favorecem o desenvolvimento e a proliferação do Aedes aegypti, principal mosquito vetor.

Abrir arquivo em PDF

Footer - v1.3
Atualizado em
04/02/2016
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter